Porto Velho (RO) terça-feira, 23 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

Revista Científica destaca estudo sobre colonização do Vale do Madeira


 
Revista Científica da São Lucas destaca estudo sobre colonização e questões ambientais do Vale do Madeira

O trabalho científico “O Rio e os Tempos: Reflexões sobre a colonização e as questões ambientais do Vale do Madeira entre os séculos XVII e XXI”, de autoria do professor Marco Antônio Domingues Teixeira, é um dos destaques da segunda edição da Revista Eletrônica Saber Científico, da Faculdade São Lucas. O objetivo do estudo, segundo o autor, é fomentar uma reflexão sobre as relações dos homens com o mundo natural no meio amazônico, mais exatamente a partir do rio Madeira e das sociedades que se fixaram em suas margens. “Procuramos estabelecer uma visão de amplo espectro sobre as relações entre as populações colonizadoras das margens do rio Madeira e a relação estabelecida entre os homens e o rio em todos os processos históricos desencadeados pelos povos e sociedades que ocuparam as margens desse rio”, diz o professor. O trabalho apresenta as mudanças e permanências sofridas pelo rio a partir das diversas ocupações humanas em suas margens, em função da diversidade das explorações dos recursos naturais e dos modelos econômicos a ele vinculados. “O rio Madeira é, de forma inequívoca, o elemento mais constante e importante em todos os processos e projetos de ocupação, colonização e exploração da região”, salienta o pesquisador.

Marco Antônio Domingues Teixeira elaborou o estudo com o propósito de induzir à reflexão sobre as relações históricas e socioambientais que marcaram a formação das sociedades das margens do rio Madeira. Segundo ele, a história ambiental procura oferecer aos homens do início do século XXI elementos capazes de viabilizar estudos, análises e reflexões sobre as relações históricas do homem com o meio natural, contribuindo para o enriquecimento de um debate que, até há pouco tempo, era restrito às Ciências Biológicas e Ambientais.  “Nesse contexto, devemos nos lembrar que a História da Amazônia é, em essência, uma fonte inesgotável e, ainda, razoavelmente inexplorada, para o trabalho de historiadores ambientalistas, e o rio Madeira apresenta-se como o elemento natural mais constante em todos os textos, narrativas e imagens que tratam da história local”, acrescenta.

Confira a íntegra do artigo científico do professor Marco Teixeira, acessando www.saolucas.edu.br/rcientifica.

Fonte: Chagas Pereira

Mais Sobre Cultura

Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo

Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo

O Grupo de Teatro Wankabuki, sediado no município de Vilhena (RO), lançou através da plataforma Catarse, uma nova campanha de financiamento coletivo p

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

O Grupo de Teatro Wankabuki, de Vilhena (RO), realizará entre os dias 17 e 26 de outubro uma série de apresentações da peça “À Margem” nos municípios

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Na tarde de quinta-feira (11), o Professor Aleks Palitot visitou a Escola Municipal de Educação Infantil Prof.ª Ronilza Cordeiro Afonso Dias, na Zona