Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

Revista Científica destaca estudo sobre colonização do Vale do Madeira


 
Revista Científica da São Lucas destaca estudo sobre colonização e questões ambientais do Vale do Madeira

O trabalho científico “O Rio e os Tempos: Reflexões sobre a colonização e as questões ambientais do Vale do Madeira entre os séculos XVII e XXI”, de autoria do professor Marco Antônio Domingues Teixeira, é um dos destaques da segunda edição da Revista Eletrônica Saber Científico, da Faculdade São Lucas. O objetivo do estudo, segundo o autor, é fomentar uma reflexão sobre as relações dos homens com o mundo natural no meio amazônico, mais exatamente a partir do rio Madeira e das sociedades que se fixaram em suas margens. “Procuramos estabelecer uma visão de amplo espectro sobre as relações entre as populações colonizadoras das margens do rio Madeira e a relação estabelecida entre os homens e o rio em todos os processos históricos desencadeados pelos povos e sociedades que ocuparam as margens desse rio”, diz o professor. O trabalho apresenta as mudanças e permanências sofridas pelo rio a partir das diversas ocupações humanas em suas margens, em função da diversidade das explorações dos recursos naturais e dos modelos econômicos a ele vinculados. “O rio Madeira é, de forma inequívoca, o elemento mais constante e importante em todos os processos e projetos de ocupação, colonização e exploração da região”, salienta o pesquisador.

Marco Antônio Domingues Teixeira elaborou o estudo com o propósito de induzir à reflexão sobre as relações históricas e socioambientais que marcaram a formação das sociedades das margens do rio Madeira. Segundo ele, a história ambiental procura oferecer aos homens do início do século XXI elementos capazes de viabilizar estudos, análises e reflexões sobre as relações históricas do homem com o meio natural, contribuindo para o enriquecimento de um debate que, até há pouco tempo, era restrito às Ciências Biológicas e Ambientais.  “Nesse contexto, devemos nos lembrar que a História da Amazônia é, em essência, uma fonte inesgotável e, ainda, razoavelmente inexplorada, para o trabalho de historiadores ambientalistas, e o rio Madeira apresenta-se como o elemento natural mais constante em todos os textos, narrativas e imagens que tratam da história local”, acrescenta.

Confira a íntegra do artigo científico do professor Marco Teixeira, acessando www.saolucas.edu.br/rcientifica.

Fonte: Chagas Pereira

Mais Sobre Cultura

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

Com bastante antecedência e foco no cumprimento de sua missão, a Escola de Samba Asfaltão realizou no ultimo dia 16 de março, seu Planejamento Estraté

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

O espetáculo ÍFÈ, da Companhia Beradera de Teatro, estreia neste sábado (23), às 20h, em Porto Velho e tem como inspiração a história de importante fi

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Sonhos de MarçoPorto de sons e sonhos...Em marçouma paisagem sonorade cantos...um cenário a partecenas se repartem ese juntam em melodiasdiferentesDe

FERROVIÁRIOS ELEGEM NOVA EXECUTIVA SOB PROMESSA GOVERNAMENTAL BOTAR O TREM PRA ANDAR

FERROVIÁRIOS ELEGEM NOVA EXECUTIVA SOB PROMESSA GOVERNAMENTAL BOTAR O TREM PRA ANDAR

Porto Velho, RONDÔNIA - Ainda sem local adequado para se instalar e funcionar como em décadas atrás, a nova diretoria da Associação dos Ferroviári