Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

Projeto Samba Autoral retorna com Tributo a Ernesto Melo

Com está homenagem o poeta da cidade se despede do protagonismo da cena Cultural de Porto velho


Projeto Samba Autoral retorna com Tributo a Ernesto Melo - Gente de Opinião

A temporada 2019 do Projeto Samba Autoral, realizado pela Escola de Samba Asfaltão, retorna neste sábado, dia 6 de abril. Terá início com a 40ª edição desta tão importante concepção de estímulo às criações e irradiações de boas energias e de poesias em forma de samba, nascidas no celeiro de bambas da capital de Rondônia.

 

Como demonstração de carinho e Respeito a seu trabalho, num misto de alegria e tristeza de amigos e amigas, o retorno do Projeto se dará com homenagem, ao poeta da cidade que, neste ato, se DESPEDE do protagonismo da cena cultural de Porto Velho.

 

Não é nada fácil tomar esta decisão para quem ama e vive a missão de fazer cultura, especialmente quando se trata de Ernesto Melo, o poeta da cidade, que ao compor, escreve sobre Porto Velho antigo, sua história, suas “estórias”, seus bairros tradicionais. Em sua poesia exalta nossos personagens folclóricos, artísticos, em enfim fala com amor de sua gente e seus valores culturais. Por isso, pela forma tão carinhosa descrita em suas poesias traduzidas em lindas canções e pelo amor que expressa no canto à sua aldeia, é conhecido como o Poeta da Cidade. Podemos sentir por exemplo quando ele diz: “...PORTO VELHO MEU DENGO, DESDE QUE EU ME ENTENDO, TÚ ÉS O MEU CASO DE AMOR...”

 

Como todo poeta e compositor, não consegue afogar e apagar sua inspiração e o poder divino da criação, o grupo do Projeto Samba Autoral que o homenageará, ressalta que sua missão não acaba, pois sabem que apenas deixará de persistir e dar continuidade a um esforço que, por motivos que desconhecemos, não sensibiliza e nem ecoa aos olhos e ouvidos dos responsáveis pelo fomento cultural em nossa cidade.

Será difícil conter, mas neste sábado, vai rolar muita emoção... 

Será uma tarde de muitas emoções, pois o poeta da cidade que compõe, canta e encanta exaltando seus amigos, como em Que Bom, dizendo “...QUE BOM, QUE O MEU CÉU É MAIS BONITO. QUE BOM QUE O MEU AZUL É MAIS AZUL. QUE BOM, NÃO TER LADEIRAS QUANDO EU VENHO. QUE BOM, É TER AMIGOS COMO EU TENHO...”, será envolvido pelo canto de muitos de seus amigos e amigas e compositores (as), bambas de Porto Velho.                

Você poderá sentir toda esta boa energia e emoção dos compositores, compositoras e músicos. 

Sob as bênçãos e proteção de Santa Bárbara, padroeira do Projeto Samba Autoral, apoio da comunidade, parceiros como a GRAFFPORTO, Bar do Calixto e do seleto grupo de amigos e amigas, neste sábado, dia 6 de abril, próximo sábado, o reduto do samba volta a receber bambas da capital do Estado. 

 O Poeta Ernesto Melo disse com sabedoria que “...O SAMBA VÊ O RAIAR DO DIA. PORQUE A POESIA BROTA AONDE A GENTE PLANTAR,..”

 ... E o Projeto Samba Autoral realizado pela Escola de Samba Asfaltão, vê aflorar e brotar belas poesias, nascer lindas inspirações e sambas de muita qualidade.

 Será neste sábado dia 6 de abril, a partir das 15:00, no Bar do Calixto. 

A comunidade do samba aguarda você!!!

CONHEÇA UM POUQUINHO DA HISTÓRIA DE ERNESTO MELO

Ernesto Melo, o poeta da Cidade.

Ernesto Melo, nascido em 19/08/1951, Filho do pioneiro e historiador Esmite Bento de Melo e Maria Tereza Oliveira de Melo, funcionário público federal aposentado, natural de Porto Veloho-Rondônia, 67 anos, casado com Maria Erenir. Músico e compositor, voltado a escrever sobre Porto Velho, sua história, suas “estórias”; sobre o Mocambo, sobre personagens folclóricos e artísticos, enfim sobre as pessoas de bem da nossa capital, por isso carinhosamente chamado de Poeta da cidade.

 

Aos domingos seu pai recebia em sua casa, amigos músicos e compositores sempre sob os acordes do grande e saudoso músico Jorge Andrade, com quem Ernesto aprendeu as primeiras notas musicais no violão. Dentre músicos boêmios e bambas, que frequentavam seu lar, estavam Bainha, Sabará, Bola-Sete, Leônidas, Augusta, Manelão, e outros, que serviram de inspiração para suas primeiras composições, onde já era demonstrava seu amor a Porto Velho e a seu povo.

Ernesto coleciona vários shows, com destaque para o “Canta Mocambo”. Foram muitas apresentações como na Casa de Cultura Ivan Marrocos, Ypiranga Esporte Clube, Ferroviário Atlético Clube, Escolas de Samba Pobres do Caiari, Diplomatas e Asfaltão. Levou a história da cidade e de sua gente para Escolas, Praças e Clubes e para o Projeto Cinco e Meia, idealizado pelo Produtor Cultural Bubú Johnson.

 

No princípio da década de 80, com o surgimento do pagode, com amigos fundou o Grupo de Cultura Águas do Madeira, que lhe proporcionou tocar com grandes artistas como Grupo Fundo de Quintal, Quinzinho do Império Serrano, Grupo Só Preto Sem Preconceito, David Corrêa, Jamelão, Noca da Portela, Núbia Lafaiette, Dominguinhos do Estácio e tantos outros como Chico da Silva, de Manaus.

 

Nas andanças pelo Rio de Janeiro, com Dominguinhos do Estácio nas rodas de samba naquela Escola, aos pés do Morro de São Carlos; Jorginho do Império e Uracy Cardoso, hoje surdo do Zeca Pagodinho, que o apresentou a Dona Yvone Lara, Delcio Carvalho e à saudosa Jovelina Pérola Negra lá em Madureira, no Império Serrano. Na Portela com seus parceiros apresentaram-se sob o aval da Velha Guarda da azul e branco; com Pedrinho da Flor e Elza Soares no Restaurante Roda-Viva, na Praia Vermelha. Foram homenageados por Jamelão, no Café Socyte; por Almir Guineto e o Grupo Samba Som Sete no Asa Branca. Apresentado por Almir Guineto como um “sambista amigo de Rondônia, Ernesto Melo!!!”.

 

Em meados de 2000, foi convidado pelo Grupo Mesa de Bar para um show na Taba do Cacique, com o apoio do empresário Manoel Costa de Mendonça, o saudoso Manelão, que resultou no CD intitulado “Ernesto Melo, o poeta da cidade”, editado pela Fundação Villa-Lobos da Prefeitura Municipal de Manaus, lançado em 2003 no mercado local.

 

No carnaval de Porto Velho, em 1981 defendeu o G.R.E.S. Seka-Buteco que ajudou a fundar anos antes, como Bloco Carnavalesco, defendeu o samba-enredo de sua própria autoria que versava sobre a miscigenação dos povos. Em 1984, na Escola de Samba Os Diplomatas foi autor do samba-enredo campeão com o tema “Veriana”. Em 2006 foi contemplado com o “Estandarte de Ouro” de melhor Samba–Enredo também defendendo Os Diplomatas. Em 2007 foi consagrado como o melhor intérprete do carnaval.  Em 2008, também na Diplomatas do Samba, foi o compositor do samba campeão do carnaval.

 

Após algum tempo parado, anos depois volta à cena do samba, compondo pela Diplomatas do Samba e pelo Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos da Zona Leste.

 

No inicio dos anos 2.000 o Grupo Aguas do Madeira ressurge com o nome de Projeto Cultural “Ernesto Melo e A Fina Flor do Samba”. A partir de 2010, enquanto houve apoio, apresentou-se todas às sextas-feiras no calçadão do Mercado Cultural, contando com o mais seleto público amante do chorinho, samba regional e do samba de raiz, frequentado, inclusive, por turistas brasileiros e estrangeiros. Esse Projeto chegou a ultrapassar as fronteiras de  Porto Velho, porém o Mercado Cultural, infelizmente não abriga mais suas poesias e inspirações.     

 

Com cerca de 160 composições, Ernesto Melo, não ver seu trabalho ecoar aos olhos e ouvidos de quem seria responsável pelo incentivo à suas mensagens e de tantos outros amigos e amigas que com seus talentos, poesias e músicas são capazes de acalantarem almas e corações.

 

Diante disso, no dia 6 de abril de 2019, com a homenagem do Projeto Samba Autoral, o Poeta Ernesto Melo, que de forma tão carinhosa em suas poesias traduzidas em lindas canções expressando amor à sua cidade, sua casa e sua  aldeia, como por exemplo quando ele diz: “...PORTO VELHO MEU DENGO, DESDE QUE EU ME ENTENDO, TÚ ÉS O MEU CASO DE AMOR...”. que por esta e tantas outras declarações de amor, ficou conhecido como o Poeta da Cidade, infelizmente, despedirá do protagonismo da cena cultural ao qual, há muitos anos se doou.

 

Para os amigos e amigas bambas da cidade, especialmente do Projeto Samba Autoral, Ernesto Melo, O Poeta da Cidade, começará uma nova caminhada, uma nova missão...

Mais Sobre Cultura

Cia de Artes Evolução participa do aniversário de Humaitá

Cia de Artes Evolução participa do aniversário de Humaitá

Nesta semana a Cia de Artes Evolução apresentou-se em Humaitá, no estado do Amazonas. O espetáculo infantil “Festa dos Meus Sonhos” foi uma das atra

Equipes do Colégio Sapiens homenageiam povos indígenas na 11ª Olimpíada de História

Equipes do Colégio Sapiens homenageiam povos indígenas na 11ª Olimpíada de História

12 estudantes do Colégio Sapiens, em Porto Velho, formam quatro equipes participantes da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), que em

Artista plástica Maria Antônia lança o livro infantil “Aruaçu, o Sapo Cantador”

Artista plástica Maria Antônia lança o livro infantil “Aruaçu, o Sapo Cantador”

Será lançado na livraria Leitura, no Shopping Porto Velho, na sexta-feira, dia 17, às 18h30, o livro infantil “Aruaçu, O Sapo Cantador”, de autoria

Asfaltão terá final de semana de muita festa

Asfaltão terá final de semana de muita festa

FEIJOADA DA MAMÃEA feijoada em homenagem às mamães, acontecerá neste sábado dia 10 de maio, a partir das 12hs, na Tenda do Tigre, localizada na rua Ja