Porto Velho (RO) sábado, 20 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

Poesia de Drumond é destaque no CineOca



O Documentário Poético "O poeta das Sete Faces", sobre vida e obra de Carlos Drumond de Andrade é a atração do CineOca, nesta terça-feira, dia 11, às 20h, no sesc Esplanada. Mais do que o o mero registro dos fatos e a produção, o filme mostra como estes se mesclam nas transformações dos diversos rumos que tomam sua poesia. O espírito, o clima e a emoção da arte drummondiana definem o texto, a imagem, a música, a montagem e o desenvolvimento dramático do filme. O filme é também um resgate da memória, tema escolhido pelo cineclube para enriquecer os debates na programação do mês de agosto.

Ao todo são quatro filmes que apostam na reflexão sobre Cinema, Narrativas e Memória. O primeiro foi "Cineasta da Selva", de Aurelio Michiles, sobre o cineasta Silvino Santos, exibido na semana passada. Agora o Poeta da Sete Faces, documentário dividido em três etapas que correspondem às fases distintas da obra de Carlos Drummond de Andrade e caracterizam momentos de sua vida.

A primeira FASE, que chamamos "Vai Carlos, ser gauche na vida", registra do seu nascimento em Itabira em 1902 até o final da sua "Poesia Modernista" em Belo Horizonte, antes da mudança para o Rio de Janeiro em 1934. Sua poesia com a marca do modernismo de 1922 numa versão mineira. A publicação dos primeiros livros "Alguma Poesia" e "Brejo das Almas", quando nasce o Carlos Drummond de Andrade dos versos anedóticos, sintéticos-metafóricos, irônicos.

A segunda FASE cognominada "A vida apenas, sem mistificação", começa com a mudança de Drummond para o Rio de Janeiro e vai mostrar o "poeta do seu tempo", o momento de atuação política na vida do escritor, aliada a sua obra de crítica social.

A terceira FASE, chamada "Como ficou chato ser moderno, agora serei eterno" , do início dos anos 50 aos anos 80 , a fase do poeta-filósofo, do verso enigmático, do cronista de sucesso no Correio da Manhã e no Jornal do Brasil, da glória literária sendo Drummond considerado um mestre da língua, dos prêmios homenagens e troféus, dos filmes adaptados de sua obra, dos netos que nascem e a família se prolonga e do retorno aos temas do passado e da memória, Itabira que renasce nas páginas de livros como "Boitempo", "O Menino Antigo" e o post-mortem "Farewell".

O objetivo final é levar a beleza da obra do poeta maior da língua e o destino de uma vida exemplar ao conhecimento do grande público de cinema.

Ainda no mês de agosto, sempre às terças-feiras estão previstas as exibições de "Edifício Mater", de Eduardo Coutinho, no dia 18, e Narradores de Javé", de Eliana Café, no dia 25. A proposta cinclubista é a formação através do audiovisual, por isso sempre propõe discussões ao final da exibição dos filmes. O projeto cineclubista tem importante parceria com o programa CineSesc,

O que?  "O poeta das sete Faces"

Quando?  11/08 às 20h

Onde?  Sesc Esplanada

Fonte: Ascom

Mais Sobre Cultura

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

O Grupo de Teatro Wankabuki, de Vilhena (RO), realizará entre os dias 17 e 26 de outubro uma série de apresentações da peça “À Margem” nos municípios

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Na tarde de quinta-feira (11), o Professor Aleks Palitot visitou a Escola Municipal de Educação Infantil Prof.ª Ronilza Cordeiro Afonso Dias, na Zona