Porto Velho (RO) domingo, 19 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

'Passou do Limite', de Vera Mazzaroto será relançado em Porto Velho


 
Uma obra em que se expõe experiência muito pessoais e difíceis, porém  com muita coragem, Vera Mazzaroto, relança "Passou do Limite", que trata da violência doméstica e infantil. O livro da servidora do Tribunal de Justiça de Rondônia será relançado neste domingo, dia 4, no Espaço cultural do Creci, avenida Abunã, 1713, numa festa que também será uma despedida para a autora. Ela está se aposentando e quer se despedir de Rondônia com algo marcante. "Quero deixar o meu legado".'Passou do Limite', de Vera Mazzaroto será relançado em Porto Velho - Gente de Opinião

Passou do Limite! é um trabalho de amplitude social, por abordar a violência doméstica e infantil, tema atual e muito discutido. Embora fatos dessa natureza remontem aos primórdios, Vera lembra que vem se mostrando recorrentes nos últimos tempos, reclamando da sociedade demonstrações mais efetivas de reação. "Podemos amenizar dores ou quem sabe até evitá-las, se adotarmos postura menos omissa, conivente, passiva, com situações desse gênero cada dia mais frequentes em nosso meio", opina.

Passou do Limite! é um projeto antigo, concretizado em dezembro de 2007 com o lançamento na livraria Siciliano, no shopping Midway Mall, na cidade de Natal-RN. Durante alguns meses a obra foi apontada entre as mais vendidas categoria regional no nordeste.

"Por esse sucesso – mas não só por isso – também pela procura, decidi voltar a me dedicar ao projeto, a fim de aperfeiçoá-lo", justifica Vera.

A autora não considera uma reedição, devido às grandes alterações. A obra ganhou uma nova roupagem, conservando, porém, a essência. "As alterações foram necessárias, por preservar as pessoas que convivem com o real agressor, bem como prestigiar os contribuintes da obra, seja com relatos, adequações ortográficas, seja, ainda, com eventual orientação jurídica", acrescentou.

Na obra atual  Vera introduziu considerações sobre precocidade sexual; relatos e comentários pós-leitura, bem como, autorizadamente, o projeto “Mãos que Acolhem”, de autoria do Juiz de Direito Rinaldo Forti, da Comarca de Porto Velho-RO. "A vinda de projetos de significativo valor em prol da causa contribuiu à coesão e fortalecimento do objetivo principal de Passou do Limite!", comentou.

A pretensão da autora, que está de mudança de Porto Velho,  é divulgar esta obra em outros Estados, expondo o trabalho desenvolvido em Rondônia. A intenção é que possa ser tomado como exemplo, possibilitando a troca de informações, de experiências; servindo, se for o caso, de ferramenta a outros trabalhos em avançado estágio, mas, principalmente, a lugares onde ainda não haja engajamento na causa.

O livro adquiriu novo formato, e com as novas inserções foi possível torná-lo maduro o suficiente para proporcionar leitura prazerosa, mas sobretudo conteúdo de compreensão acessível a leitores de qualquer faixa etária, classe social e nível cultural.

"Uma das alterações consistiu em colocar-me como narradora, renomear os personagens, aprimorar a abordagem em que trato da Lei Maria da Penha, sugerir obras literárias da mesma linha de pensamento e também realizar o desejo de homenagear minha amiga, índia guerreira, Delta Wapixana, que partiu, deixando infinita saudade, após um ato de violência, que ceifou sua vida", relatou.

No lançamento, uma programação cultural está prevista, com apresentação de dança do grupo de Kaká Ferreira. Será serviço um arroz carreteiro ao público que comparecer para prestigiar a autora. "Quem puder, pode levar bebida. Será uma festa colaborativa", finalizou
 
Confira abaixo o texto de apresentação da obra feita pela autora:

O maior objetivo do relato neste livro é fazer com que as famílias atentem mais para a rotina diária de suas crianças, as quais se sentem “bichinhos” acuados, dominados e feridos por seus algozes.

O algoz, na maioria das vezes, pode ser um vizinho, um tio, um religioso, um padrinho, um padrasto, e pior, pode ser o próprio pai.

Crianças carecendo de socorro, mas não sabem como pedir, sentem-se impotentes, comportam-se caladas, tomadas pelo pavor.

Há outras crianças que conseguem expressar esse pedido de socorro, porém quem as ouve permanece na indiferença: “Eu não tenho nada a ver com isso. Não vou me meter no que não é da minha conta”. E, assim, tornam-se cúmplices, coniventes com a situação.

Pobres crianças, com o futuro totalmente comprometido, pois a dor não é só física, dói na alma, dói profundo, inexplicavelmente de forma infinita. E, essa dor, se não tratada, as acompanhará por toda a vida.

A obra enfatiza, também, o grave problema da violência contra a mulher, com o intuito de despertar atitudes que possam servir como um verdadeiro freio.
 
Serviço: Lançamento "Passou do Limite!"
data: 4 de dezembro
horário: 13h30
Local: Espaço cultural do Creci, avenida Abunã, 1713, (uma esquina antes da padaria Roma)

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio