Porto Velho (RO) sábado, 18 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Para historiadores, pergunta no vesti/Unir era confusa



A pergunta relativa à História, no vestibular 2ª fase da Unir, prova realizada no último domingo, foi considerada por vários historiadores como sendo “confusa” ou “mal formulada”, e pode ter gerado erro de interpretação para os candidatos.

“Perguntaram sobre uma coisa que não existia”, resumiu o historiador Emmanoel Gomes da Silva, enquanto a presidente do Instituto Histórico e Geográfico, historiadora Yeda Pinheiro Borzacov, foi clara: “A formulação estava errada e a Unir precisa, com urgência, analisar melhor essas questões, para evitar prejuízos futuros tanto para a instituição quanto para os candidatos”.

Na área de História, a questão foi: “A partir da segunda metade do século XX, o Estado de Rondônia experimentou um acelerado crescimento demográfico, especialmente entre as décadas de 60 e 80, quando a população aumentou de 70 mil para cerca de 500 mil habitantes. Apresente quatro fatores que justifiquem esse fenômeno.”

“Ora, disse o historiador Matias Mendes, como o aluno vai responder sobre o que não existia? O certo seria o enunciado iniciar assim: “A partir da segunda metade do século XX, o que é hoje o Estado de Rondônia...”, porque então o candidato se incluiria no tempo e no espaço, haja vista que no tempo ditado pelo enunciado, “... entre as décadas de 60 a 80...”, o Estado não existia”.

O historiador Dante Ribeiro da Fonseca, do Departamento de História da Unir, disse já ter-se posicionado várias vezes junto à reitoria sobre a elaboração dessas provas por uma banca em Mato Grosso. Ele, no entanto, admite: “Quanto à questão do Estado de Rondônia, não parece ser um problema muito grave, porque está se referindo a história do atual Estado de Rondônia”.

E acrescentou que “Quando falamos da História do Brasil em 1500, o processo é o mesmo; o Brasil não existia e foi construído após multissecular processo histórico”. No entanto, ele faz uma ressalva: “De qualquer forma seria melhor mencionar a palavra "atual" para evitar confusão. 

Fonte: Lúcio Albuquerque

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio