Porto Velho (RO) sábado, 18 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Palco Giratório é lançado nacionalmente em Porto Velho


Palco Giratório é lançado nacionalmente em Porto Velho  - Gente de Opinião

Com a participação do presidente da Fecomércio de Rondônia, Raniery Araújo Coelho, do diretor regional do Serviço Social do Comércio de Rondônia-SESC, Waldy Bastos Fernandes, da gerente de cultura do Departamento Nacional do SESC, Márcia Rodrigues, e de um dos coordenadores e curadores do projeto, Raphael Viana, foi feito, no Audicine do SESC Esplanada, o lançamento nacional do projeto Palco Giratório 2014 que deu a largada para que mais de 120 cidades brasileiras recebam as 768 apresentações previstas para acontecerem até o mês de dezembro.  Logo depois seria apresentado para o público rondoniense, no Teatro Um do Sesc Esplanada, a abertura oficial comandada pela Companhia Solas de Vento, de São Paulo, com a apresentação do espetáculo “Homens de Solas de Vento”. Além dos espetáculos, a programação, que vai até o domingo (23) na capital, trazendo oficinas, performances e workshops. A realização é do Serviço Social do Comércio (Sesc), através da Rede Sesc de Intercâmbio e Difusão de Artes Cênicas.

Discursos ressaltam importância do Projeto

No discurso de abertura o presidente Raniery Coelho afirmou “Ser uma honra para Rondônia fazer o lançamento nacional, porém, também reconhecia que isto se deve ao trabalho desenvolvido pela equipe de colaboradores do SESC estadual, ao esforço que todos fazem para Rondônia ter seu festival e se destacar no setor da cultura”, razão pela qual agradeceu publicamente à equipe do SESC de Rondônia. O diretor regional, Waldy Bastos, fez uma comparação entre o trabalho cultural do SESC e as águas do rio Madeira afirmando que “Como os rios nós temos nossos momentos de cheias e de baixas”, porém, ressaltou que, igual ao rio, a cultura de Rondônia é ”uma cultura em formação”, daí, a importância de manter um projeto como o Palco Giratório que é uma fonte de experiências e fundamental para formação de grupos e plateias. A gerente de cultura do Departamento Nacional do Sesc, Márcia Rodrigues, afirmou que serão mais de 500 mil pessoas assistindo às apresentações nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. "O Palco Giratório existe há 17 anos, este é o quarto ano de lançamento nacional, pela primeira vez, com muito orgulho, sendo realizado em Rondônia. Nosso objetivo é promover o intercâmbio e a articulação de grupos teatrais, de dança, enfim, formar aldeias culturais. Saímos do tradicional eixo sul, consolidamos novos lugares e públicos", disse Márcia, complementando que o Palco Giratório é herdeiro do “Projeto Mambembe”, todavia, alargou com o tempo os seus objetivos e permanece sendo um projeto ímpar no cenário brasileiro que reafirma a cada edição o seu compromisso com o desenvolvimento, a transformação e a difusão das artes cênicas a partir da circulação de espetáculos, grupos e coletivos pelo País. Já um dos componentes da Equipe de Artes Cênicas do SESC nacional e responsável pela execução do Palco Giratório, Raphael Vianna, destacou a importância dos critérios da escolha dos espetáculos e coletivos que se baseiam na filosófica dos grupos, na capacidade de formar e na criatividade, de forma que o que se busca é dar oportunidade ao diverso sem perder de vista os impactos e os contextos sociais. Depois a palavra foi franqueada aos presentes com diversos artistas e diretores dando um depoimento sobre os efeitos e a importância do Projeto com especial destaque para artistas locais, como Sueli Rodrigues, que fez questão de ressaltar ter tido na circulação que lhe foi proporcionada pelo Palco Giratório uma experiência enriquecedora e que permitiu a muitos artistas avançar em suas carreiras. Foram depoimentos emocionantes como o do ator Daniel França, de um grupo do Amazonas, que expressou sua felicidade em participar afirmando que "Nunca imaginei que eu pudesse ser integrante do Palco Giratório. Era um sonho pra mim, e hoje me sinto feliz e realizado com isso. O Sesc é uma instituição privada que não deixa o teatro morrer, e que faz por nós, artistas, muito mais até do que o poder público faz".

Este ano a homenageada do Projeto é a bailarina Angel Vianna que, aos 85 anos, é considerada a grande "dama da dança" no Brasil. Há seis anos Rondônia é o único da região Norte a realizar o Palco Giratório no formato festival, que acontece durante o mês de setembro. Além do espetáculo de abertura com a Companhia Solas de Vento, são muito aguardados pelo público o teatro adulto "Viúva, porém honesta" (Grupo Magiluth-PE), teatro de objetos "Louça Cinderela" (Cia de Gente Falante-RS), e da companhia de dança "Do Repente" (Lamira Artes Cênicas-TO). As apresentações são gratuitas, mas, se faz necessário levar um quilo de alimento não perecível para doar às vítimas da cheia do Rio Madeira.

.

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio