Porto Velho (RO) quarta-feira, 17 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

'O palco' é tema da programação do mês de Setembro no CineOca



O CineOca, cineclube de Rondônia apresenta no mês de setembro uma programação de cinema com temática voltada para as artes dramáticas, uma homenagem dos cineclubistas aos artistas que estarão no projeto palco Giratório do Sesc, também em curso no mesmo mês nas dependências do Sesc Esplanada.

A idéia é provocar um diálogo entre as linguagens e promover uma discussão sobre a produção de espetáculos, seja ela de qualquer gênero. Os filmes selecionados vão desde o clássico brasileiro “Eles não usam Black tie”, baseado em peça de Gianfrancesco Guarniere, até Piaf, um Hino ao amor, filme sobre a cantora francesa Edith Piaf, marcada pelo amor aos palcos e pelo estilo dramático de cantar. Na programação ainda o irreverente Por trás do Pano, de Luiz Villaça com Denise Fraga e a coletânea de curtas nos Bastidores do Teatro.

As sessões do CineOca acontecem às terças-feiras, às 20h no Cinesesc, sempre com debates ao final da exibição. A proposta é promover a troca de informações para ampliar os conhecimentos de linguagem, temática e reflexão sobre a condição humana. O CineOca é filiado ao Conselho Nacional de Cineclubes, que promove a campanha “ Filmes são feitos para serem vistos”, uma alusão à falta de oportunidades do público no acesso a produções interessantes, mas fora do circuito comercial. Toda programação do CineOca é gratuita. 

Dia 01/09: Eles não Usam Black-Tie

Ultimo filme de ficção realizado por Hirszman, que morreu em 1987. Foi vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza. É baseado na peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri, que se passa na região do ABC, no inicio da década de 1980, momento em que o movimento operário estava em grande ascensão. Narra a história de uma família operária em que o pai (Gianfrancesco Guarnieri) e filho (Carlos Alberto Riccelli) trabalham como metalúrgicos de uma mesma empresa. O jovem operário Tião e sua namorada Maria decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio, um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

Dia 08/09: Por trás do pano

Na São Paulo da atualidade, cinco pessoas muito especiais vivem suas histórias por trás do pano. Helena, uma jovem atriz em ascensão, com muito talento e insegurança, é convidada para viver o grande desafio de sua carreira. Ela é casada com Marcos, um artista plástico que brinca o tempo todo com os medos e os jogos de ciúme de sua mulher. A partir do momento em que Helena começa a se relacionar com Sérgio, um diretor e ator famoso, casado com Laís, um arquiteta bonita e ciumenta, as vidas dos dois casais se misturam e eles passam a viver momentos de dúvidas, de humor e descobertas. O filme é dirigido por Luiz Villaça, o mesmo do recém lançado “O Contador de Histórias”, drama centrado na vida do educador mineiro Roberto Carlos Ramos.

Dia 15/09: Bastidores do Teatro

Um importante percurso didático pelas diversas faces da arte teatral em cinco curtas metragens. Das primeiras etapas de preparação de uma montagem (escolha do texto, leitura e ensaio) à estréia de um espetáculo, passando pelas peculiaridades arquitetônicas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e pelos fundamentos do gênero. O programa trata ainda de aspectos históricos como a fundação de companhias como o Teatro Brasileiro de Comédia e o Teatro de Arena, além de assinalar a dramaturgia e os novos métodos de produção do teatro brasileiro moderno. Filmes: A Face e a Máscara, Vicente Marques , RJ, 1974; A Linguagem do Teatro, João Betencourt , RJ, 1966;Teatro Brasileiro: Novas Tendências, Olney São Paulo , RJ, 1974; Teatro Brasileiro: Origem e Mudança, Olney São Paulo , RJ, 1964; Teatro Municipal, Ruy Santos , RJ, 1974.

Dia 22/09: Piaf, um Hino ao Amor

A vida de Edith Piaf (Marion Cottilard) foi sempre uma batalha. Abandonada pela mãe, foi criada pela avó, dona de um bordel na Normandia. Dos 3 aos 7 anos de idade fica cega, recuperando-se milagrosamente. Mais tarde vive com o pai alcoólatra, a quem abandona aos 15 anos para cantar nas ruas de Paris. Em 1935 é descoberta por um dono de boate e neste mesmo ano grava seu primeiro disco. A vida sofrida é coroada com o sucesso internacional. Fama, dinheiro, amizades, mas também a constante vigilância da opinião pública. 

Fonte: Simone Norberto

Mais Sobre Cultura

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

O Grupo de Teatro Wankabuki, de Vilhena (RO), realizará entre os dias 17 e 26 de outubro uma série de apresentações da peça “À Margem” nos municípios

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Na tarde de quinta-feira (11), o Professor Aleks Palitot visitou a Escola Municipal de Educação Infantil Prof.ª Ronilza Cordeiro Afonso Dias, na Zona

SESC abre inscrições para exposição  e oficina de fotografia em Porto Velho

SESC abre inscrições para exposição e oficina de fotografia em Porto Velho

A exposição será realizada na rua Euclides da Cunha, com inscrições e impressões gratuitas no formato lambe-lambe