Segunda-feira, 22 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Cultura

Juventude e patrimônio cultural


Sílvio Santos

Alunos do Projeto Juventude Cidadã, financiado com recursos do Governo Federal, realizaram, segunda e terça-feira, dias 23 e 24, uma caminhada ciceroneada pelo centro histórico da cidade de Porto Velho, como atividade prática do Curso de Auxiliar de Cenotecnia. Na atividade buscou-se dissecar, analisar, identificar e classificar os estilos estéticos que encerram as fachadas das antigas edificações localizadas na região central da cidade, erguidas nas primeiras décadas do século XX.

Segundo o professor de Artes Plásticas Ariel Argobe, "a caminhada objetiva desperta no aluno o sentimento da preservação do patrimônio arquitetônico e histórico de nossa cidade, cujas fachadas compõem um único cenário onde repousam momentos importantes da história local". Os diversos ciclos de colonização cunharam as múltiplas linhas estéticas que definem plasticamente as alamedas, avenidas e ruas, as praças e as edificações históricas que são importantes exemplares arquitetônicos construídos ao longo das décadas em Porto Velho. No centro antigo da cidade encontramos alguns exemplares arquitetônicos de pequenos sobrados, cujas linhas predominantes determinam o ecletismo plástico desses edifícios, características muito comuns nas construções erguidas nas primeiras décadas do século XX. Este patrimônio de aparência eclética, no romper das décadas, vem passando por transformações e acréscimos alienígenas ao conjunto da obra e à harmonia estética, São atitudes possíveis por absoluta falta de políticas públicas para preservação e manutenção desse conjunto patrimonial. São intervenções ora cunhadas pela implacável ação do tempo e, em outros momentos – e na maioria das vezes – pela ação avassaladora de analfabetos estéticos que, afetados por modismos adereçistas e passageiros, teimam em acrescentar nas edificações históricas, novos elementos arquitetônicos alheios ao conjunto estilístico do edifício, alterando e descaracterizando, consideravelmente, o patrimônio histórico local. Além dessa atividade, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer o Espaço Cultural Vrena, emblemático local cênico da cidade, localizado no bairro Tucumanzal.

No Espaço Cultural, os alunos foram recepcionados pela artista plástica Lu Silva e pelo proprietário do lugar, o virtuose artista Cláudio Vrena. Tudo isso foi possível graças ao apoio da empresa de transporte Porto Madeira.

 

 

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 22 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa francês de rádio disponibiliza arquivos do especial de música rondoniense

Programa francês de rádio disponibiliza arquivos do especial de música rondoniense

A inserção da música rondoniense em uma programa radiofônico de Marselha, a segunda maior cidade da França, está disponível de forma permanente em u

Estudantes de Jornalismo da Unir lançam revista sobre música de Rondônia

Estudantes de Jornalismo da Unir lançam revista sobre música de Rondônia

Uma reunião estratégica foi realizada no último dia 04, no gabinete do governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha. O Diretor-Superintendente do Se

Escola Pé de Murici recebe atividades do Projeto Cine Itinerante "Do mar do Caribe à beira do Madeira" nesta sexta-feira (05)

Escola Pé de Murici recebe atividades do Projeto Cine Itinerante "Do mar do Caribe à beira do Madeira" nesta sexta-feira (05)

Nesta sexta-feira (05 de julho), as ações do Projeto Cine Itinerante “Do mar do Caribe à beira do Madeira: Educação, Arte e Cultura cinematográfica

Gente de Opinião Segunda-feira, 22 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)