Porto Velho (RO) domingo, 5 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

História de Porto Velho contada pelo Emmanuel


Silvio M. Santos


Sexta-feira passada, a Casa da Cultura Ivan Marrocos recebeu grande público durante o lançamento do livro "Porto Velho – A cidade erguida nos trilhos da esperança", escrito pelo professor Emmanuel Gomes e ilustrado pelo artista plástico Joeser Alvarez. A publicação é parte do Projeto da Cortez Editora, que convidou historiadores, para contar a história da Capital de seus estados. A história de Porto Velho é a nona a ser lançada.

Com um texto muito bem elaborado e de fácil compreensão por parte do público-alvo (infanto/juvenil), o livro de Emmanuel também encanta os adultos, pela riqueza de informações sobre a história da cidade que nasceu, graças à construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Escrito na primeira pessoa, nos passa a intimidade da cidade, contada por ela mesma. "Eu nasci na beira do Rio Madeira, ao redor de uma ferrovia construída no meio da floresta amazônica".

A festa contou com apresentações artísticas com show de cantores e dança do ventre.

O evento foi prestigiado pelo editor Amir Piedade da Cortez Editora e teve como produtores, os proprietários da Loja do Livro.

Porto Velho, na página final conta: "Hoje sou a capital do Norte do Brasil que mais se desenvolve, tenho mais de 450 mil habitantes, um porto de muitos sonhos, aventuras e esperanças, pessoas acolhedoras e paisagens lindas: o pôr-do-sol nos mirantes, a Madeira-Mamoré, a Praça das Caixas D´água, o rio Madeira. Fico feliz com a minha trajetória, pois fui forjada na luta de gente de todos os lugares do Brasil e do mundo, lutadores que vencem problemas terríveis. Hoje sou Porto Velho, o mais belo porto da Amazônia".

 

Mais Sobre Cultura

Fundamentos de Dancehall e novos professores de ilustração agitam  a programação online do Itaú Cultural para crianças nessa semana

Fundamentos de Dancehall e novos professores de ilustração agitam a programação online do Itaú Cultural para crianças nessa semana

O Itaú Cultural segue oferecendo programação para as crianças e suas famílias, ainda em recolhimento e sem aulas presenciais. Expandindo o leque de

Enquanto as aulas presenciais não retornam, o Itaú Cultural segue oferecendo opções para as crianças se divertirem e aprenderem em casa

Enquanto as aulas presenciais não retornam, o Itaú Cultural segue oferecendo opções para as crianças se divertirem e aprenderem em casa

As atividades online do Itaú Cultural para as crianças e suas famílias, pensadas especificamente para este período de recolhimento, continuam fazend

Prefeitura realiza cadastramento de agentes da cultura

Prefeitura realiza cadastramento de agentes da cultura

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Fundação Cultural e em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), projeto Mesa Brasil d

Mãe cabocla, mãe brigadeira

Mãe cabocla, mãe brigadeira

Minha mãe era cabocla, era beiradeira,Não estudou, não teve tempo nem oportunidade para isso.Mas foi perfeita!Foi disparada a melhor mãe do mundo, sel