Porto Velho (RO) segunda-feira, 27 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Faculdade São Lucas qualifica profissionais para o mercado hoteleiro


 O mercado hoteleiro no Brasil tem uma demanda maior que a oferta em termos de profissionais qualificados. “Um profissional em hotelaria precisa gostar de conhecer e conviver com culturas diferentes, viajar e aprender idiomas, gostar de desafios e estar com pessoas em um ambiente dinâmico, e procurar pela excelência em tudo aquilo que faz, pode encontrar na Hotelaria sua realização profissional”, destaca a professora Camila Canova Lagares, coordenadora do curso de Hotelaria da Faculdade São Lucas. Segundo ela, a hotelaria é uma carreira de grande expansão e valorização no mercado da hospitalidade, havendo uma demanda crescente por profissionais qualificados, preparados para exercer a liderança. “Paixão e empenho são primordiais nessa profissão e o grande diferencial é a formação profissional e as competências desenvolvidas”, salienta a professora, acrescentando que a Faculdade São Lucas vem ao encontro dessa necessidade com o Curso Tecnólogo em Hotelaria. “A Faculdade São Lucas acredita que hospitalidade consiste no ato de receber, hospedar, alimentar, entreter e despedir-se do visitante com atitude hospitaleira”, informa Camila Canova Lagares. Segundo ela, o Curso Tecnólogo em Hotelaria oferecido pela Faculdade São Lucas prepara seus acadêmicos para atuarem nas áreas de Gerenciamento de Hotéis, Pousadas, Spas e Hospitais; Restaurantes, bares e clubes noturnos; Cruzeiros marinhos, Empresas de Turismo e Empresas aéreas; Treinamento e Educação; Eventos, Parques Temáticos e Marketing, dentre muitas outras.

Investimentos

O Brasil abriga grandes nomes da hotelaria internacional, dentre os quais Accor, Vila Galé, Sol Meliá, Golden Tulip, Sheraton, Iberostar, Blue Tree e ainda redes nacionais em plena expansão como é o caso da GJP, Otton, Bourbon, Deville, Atlântica Hotels. O parque hoteleiro nacional possui aproximadamente 25 mil meios de hospedagem, sendo 18 mil hotéis e pousadas. Cerca de 70% são empreendimentos de pequeno porte, o que representa mais de um milhão de empregos. Estima-se que a hotelaria nacional tenha um faturamento da ordem de U$ 2 bilhões ao ano. A cada 10 empregos, de acordo com estatísticas, um é de turismo. “O turismo de negócios, por exemplo, tem crescido em níveis superiores a 10% ao ano. A liberação de créditos e financiamentos por parte de bancos oficiais tem ajudado a impulsionar o setor”, salienta a professora Camila Lagares, da Faculdade São Lucas. Segundo a ABIH (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira), nos últimos sete anos foram liberados cerca de R$ 13 bilhões para a indústria do turismo. De janeiro a outubro de 2009, os bancos oficiais emprestaram R$ 4,6 milhões às empresas de turismo.

O Ministério do Turismo e o BNDES devem lançar linha de crédito para reformas nos hotéis do país. De início devem ser liberados entre R$ 250 milhões e R$ 300 milhões. Com isso, pequenas e médias empresas do setor hoteleiro terão acesso às linhas de crédito. O valor estipulado para o financiamento pode variar de acordo com a demanda e, em princípio, seriam liberados no máximo R$ 10 milhões por unidade hoteleira. De olho no próspero mercado de turismo brasileiro e também na Copa de 2014, as grandes redes, como é o caso da canadense Four Seasons, conhecida por construir hotéis de luxo (com um investimento de 165 milhões de euros para o país), anunciaram a sua entrada no Brasil, nos próximos cinco anos.

A expectativa inicial de incremento de fluxo turístico no Brasil, durante o período de realização da Copa de 2014, é de aproximadamente 500 mil pessoas, ou seja, um aumento de 10% no fluxo de hoje, segundo informações da ABIH. Mas, quais são os profissionais procurados neste mercado? De acordo com Professor Geraldo Castelli, em termos de habilidades, na área da hospitalidade, busca-se pessoas com conhecimentos operacionais e gerenciais de todos os departamentos de um hotel. Isso significa que este profissional tenha passado por todos os setores em treinamentos operacionais e que tenha a habilidade de conduzir as equipes enquanto gestores. Nas palavras do autor Geraldo Castelli, “o profissional disputado pelas empresas da hospitalidade são versáteis, pró-ativos, se comunicam em diferentes idiomas e tem responsabilidade e integridade, trabalhando com ética e atitude hospitaleira, servindo e encantando o turista.”

Fonte: Chagas Pereira
 

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio