Porto Velho (RO) quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Escola de Música Dó Ré Mi ganha apoio da banda da PM-RO



A partir do segundo semestre deste ano, os alunos da Escola de Música Maestro Carlos Sinfontes, da Polícia Militar de Rondônia, conhecida por Dó Ré Militar, vão utilizar a estrutura da banda de música da corporação. Atualmente, aproximadamente 120 alunos, de 7 a 12 anos, frequentam gratuitamente a escola criada há dois anos.

Gente de Opinião

Crianças aprendem música a partir dos 7 anos na Dó Ré Militar

No âmbito do 1º Batalhão, o Projeto PM Musical reiniciou as aulas no dia 29 de maio, das 17h30 às 18h30, na segunda e quinta-feira; e nas terças e quartas-feiras, das 7h30 às 8h30, na Praça da Cohab, na rua Carqueja.

“Eles começam com a musicalização, período de seis meses em que são apresentados à música, levando tarefas para casa”, explicou o diretor da escola, capitão Glauber Souto, completando que nos seis meses seguintes é que conhecem os instrumentos.

O diretor adiantou que a escola só abrirá vagas agora nos primeiros meses de 2018.

A subtenente Conceição e o 2º sargento Botelho, músicos da banda, estão na linha de frente do projeto, que também tem como pioneiros os sargentos César Henrique, Cleuton, Ferraz, Márcio Henrique e Quelson.

A descoberta de futuros músicos na Escola Do Ré Militar ocorre nas sucessivas aulas de bateria, flauta doce, teclado, violão, entre outras. Cabo Max é o instrutor de violão.

A escola começou com apenas 20 crianças, em dois turnos. O projeto cresceu, exigindo nova estrutura e isso está em andamento no Comando Geral da PM.

“O sonho começou com esse grupo de PMs, que pensou assim: nós somos da banda e não atuamos lá fora, o que podemos fazer para proporcionar qualidade de vida e eliminar o tempo ocioso desses meninos?” – comentou o capitão Glauber Souto.

A partir de então, tudo fizeram para os meninos desenvolverem o gosto pela música.

Para o diretor, o objetivo foi alcançado. “Em situações que classificamos de inclinação ou vida certa para o crime, evitamos o pior; o caso de um filho do traficante [que atuava na zona Leste de Porto Velho] é exemplo: veio para a banda e ficou.  Eles encontraram opção para aprender civismo, disciplina e respeito às pessoas”, assinalou o capitão.

A Dó Ré Militar conta com o apoio do juiz da Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas de Porto Velho, Sérgio William Domingues Teixeira; do vice-governador Daniel Pereira, da vereadora Ada Dantas, do deputado estadual Jesuíno Boabaid e da educadora Liliana Beleza, da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel).

Leia Mais:

Aula inaugural da Escola de Música da Polícia Militar lota Teatro Banzeiros em Porto Velho

Escola de música criada pela PM recebe instrumentos doados pelo Tribunal de Justiça
 


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Secom
Secom - Governo de Rondônia

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio