Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Cores fortes em exposição na Casa de Cultura Ivan Marrocos


 

Expressar através da harmonia entre cores fortes e desenhos figurativos e abstratos faces da realidade, esta é a proposta dos artistas plásticos J. Messias, Adelina Jacob e Fátima Montanari na exposição "Sob o signo das cores" que até o dia 31 de agosto está aberta ao público na Galeria de Artes Visuais Afonso Ligório na Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho.Cores fortes em exposição na Casa de Cultura Ivan Marrocos - Gente de Opinião

Em comum nas obras dos três artistas estão as cores. Vivas, quentes e em profusão elas são as principais armas para o trio retratar a subjetividade do olhar. E a perspectiva desse olhar, que os diferencia é a inspiração para cada um criar sua própria visão da realidade.

As lembranças da infância vividas entre montanhas no estado do Espírito Santo são a fonte da arte de Adelina Jacob. A professora aposentada há três anos debutou nas artes plásticas e esse ano já teve uma obra selecionada para o XII Salão de Arte Contemporânea de Rondônia contemplada com uma Menção Honrosa. "Busquei nos cheiros e movimentos do que vivi na infância a inspiração para produzir esses 10 quadros que estão nessa exposição. Espero que ao apreciarem essas obras o público busque seus próprios sentidos, interpretações e sensações", estimula Adelina Jacob.

A artista Fátima Montanari se apropria de materiais recicláveis e temas que retratam fauna, flora e histórias de Rondônia para alertar os expectadores da importância da preservação do meio ambiente. De garrafas pet surgem braceletes e de vidro e papel machê Fátima dá forma a bonecas. "Utilizar material que iria para o lixo é a minha forma de alertar. Espero que minhas obras provoquem reflexão em quem a observar sobre qual planeta construir", enfatiza Fátima.

Nas obras do pintor e escultor de J. Messias os minuciosos detalhes retratam temas universais e regionais em busca de sensações de alegria e paz. O pernambucano que há mais de 20 anos fixou residência em Rondônia conta que também buscou nas lembranças da infância vivida no Nordeste para compor vários dos 14 quadros seus que fazem parte dessa exposição. "Busco elementos primitivos e imagens regionais para criar uma arte moderna e atual", descreve J. Messias.

A exposição pode ser visita na Casa de Cultura Ivan Marrocos até o dia 31 de agosto das 8h às 20h. A entrada é gratuita.

Fonte: Malu Calixto – A/I Secel 

Mais Sobre Cultura

Tudo pronto para o desfile da Banda do Vai Quem Quer

Tudo pronto para o desfile da Banda do Vai Quem Quer

A presidente do maior bloco de carnaval de rua da Região Norte do país, Siça Andrade, confirma que já está tudo pronto para a Banda invadir as ruas e

ExpoPorto 2020 inicia preparativos com a proposta de trazer novidades

ExpoPorto 2020 inicia preparativos com a proposta de trazer novidades

Com previsão de acontecer em agosto deste ano, a Exposição Agropecuária Festa Tecnológica de Porto Velho (ExpoPorto) promete trazer grandes novida

Mercado Cultural terá cinco eventos em três dias de folia

Mercado Cultural terá cinco eventos em três dias de folia

A prefeitura de Porto Velho, através da Fundação Cultural (FUNCULTURAL) preparou uma super programação de Carnaval que inclui atividades para crianças

Liga sai em defesa dos blocos carnavalescos de trio elétrico de Porto Velho

Liga sai em defesa dos blocos carnavalescos de trio elétrico de Porto Velho

O presidente da Liga dos Blocos Carnavalescos de Porto Velho Mavignier Ferro falou na manhã desta quarta-feira sobre a intenção de alguns ativistas cu