Porto Velho (RO) terça-feira, 23 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

Acadêmicos do Curso de Medicina da FIMCA realizam carreata


 

Na tarde da última quarta-feira (24 de setembro) mais de duzentos acadêmicos do Curso de Medicina das Faculdades Integradas Aparício Carvalho - FIMCA trajando branco, munidos de faixas e cartazes realizaram carreata até o prédio do Ministério Público com o objetivo de fazer uma manifestação a favor da Faculdade. Na ocasião um grupo de acadêmicos representando a Faculdade e o Curso de Medicina protocolaram documento com assinaturas destes acadêmicos para encaminhamento ao Ministro da Educação.

De acordo com o acadêmico do 2º ano de Medicina, Bruno Carminadi a FIMCA é uma Faculdade perfeita que oferece a melhor e maior infra-estrutura que uma instituição de ensino superior pode disponibilizar. “Entregamos documentos para o Ministério Público Estadual e Federal, para o Ministro da Educação com o intuito de mostrar que tudo isso que estes quatro alunos estão fazendo é uma farsa que visa denegrir a Faculdade. Eles querem fechar o Curso de Medicina e assim prejudicar as centenas de acadêmicos que acreditam na FIMCA e que sabem que a direção tem feito tudo para disponibilizar as melhores condições para nossa formação profissional”.

Bruno afirma também que - “Tudo isso foi um golpe feito por eles que usaram nossas assinaturas para uso indevido, pois nenhum de nós autorizou que estes documentos assinados para o âmbito interno da Faculdade fossem utilizados para prejudicar a Instituição onde estudamos”.

“Eles anexaram processos com estas assinaturas sem que soubéssemos, como se tivéssemos realmente pedindo o fechamento do Curso e da Faculdade. Nós queremos exatamente o contrário. Queremos que a FIMCA cresça ainda mais, pois estudamos numa Faculdade que tem o potencial de ser uma das melhores do Brasil”, ressaltou o acadêmico.

Os acadêmicos também encaminharam documento para o Ministério Público incluindo a solicitação de uma nova comissão avaliadora do MEC para uma nova avaliação do Curso de Medicina. “O documento com o pedido dos acadêmicos foi entregue e protocolado no Ministério Público Estadual e Federal para que sejam encaminhados para Brasília para este processo seja resolvido o mais rápido possível. Queremos que avaliação seja feita com imparcialidade, assim como conversar com os acadêmicos que realmente sabem que a FIMCA não nada disso que eles estão falando”, explica.  

“Com este movimento estamos mostrando o quanto a FIMCA é uma ótima Faculdade e o quanto nos orgulhamos de estudar nesta Instituição. “Temos uma excelente infra-estrutura, ótimos laboratórios equipados com aparelhos de última geração, professores com doutorado e mestrado, temos um ótimo curso, mas infelizmente temos estas pessoas que estão na FIMCA para denegrir a nossa imagem e prejudicar a Faculdade.

Bruno finalizou enfatizando que – “Por isso nossa obrigação fazermos esta passeata para entregar um documento provando exatamente o contrário do que estas pessoas quiseram mostrar através de documentos que não assinamos e de processos que jamais autorizaríamos. Acreditamos na justiça, pois temos certeza que agirá com coerência e imparcialidade e defendendo o que é correto.

Fonte:  Ascom/FIMCA
 

 

 

 

 

Mais Sobre Cultura

COLCHA DE RETALHOS DA ELEIÇÃO - Por Lúcio Albuquerque

COLCHA DE RETALHOS DA ELEIÇÃO - Por Lúcio Albuquerque

URNASNo turno houve denúncias de urnas que teriam sido violadas. Agora, corre à boca pequena que pode haver “urnas emprenhada” – um termo que represen

Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo

Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo

O Grupo de Teatro Wankabuki, sediado no município de Vilhena (RO), lançou através da plataforma Catarse, uma nova campanha de financiamento coletivo p