Porto Velho (RO) sábado, 14 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

17ª Brigada e 5º BEC garantem remoção de peças das locomotivas da EFMM

17ª BRIGADA E 5º BEC GARANTEM REMOÇÃO DE PEÇAS DAS LOCOMOTIVAS, TRENS E TRILHOS E PÕEM FIM A ROUBOS NA EFMM


Porto Velho, RONDÔNIA – Militares do 5ë Batalhão de Engenharia e Construção (5º BEC), atendendo pedido da Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (ASFEMM) iniciaram, na terça-feira, 21, os trabalhos de remoção das peças e engrenagens históricas da ferrovia para dentro dos armazéns e oficinas daquele complexo.

A ação da entidade é parte do calendário de trabalho da entidade antes que o ciclo da implementação das usinas seja concluído. Os trabalhos da ASFEMM, em parceria com os ministérios Públicos Estadual, Federal, IPHAN e o município, respectivamente, como os demais órgãos de controle voltados à conservação, preservação e revitalização do Complexo Ferroviário, “visa resgatar, limpar, higienizar e catalogar todo o patrimônio da EFMM”, afirmou José Bispo, 84, presidente da entida de.

De acordo com relatos do Vice-Presidente, George Teles, Carioca, “as peças permaneciam ao realento por mais de década continuas, sem os devidos cuidados das gestões passadas de governo e do município”. Para isso acontecer, ele disse, precisamos ir à 17ª Brigada e do seu Quartel General e deste ao Comandante do 5º BEC, Tenente Coronel, Emerson Moraes.

De imediato - e sem burocracia -, como de hábito faz ao ser chamado o Comando do Exército estadual, “um caminhão Munck se encontra no local com um grupamento sob o comando do Sargento Gama, realizando operações de resgate e transporte das peças, de um lugar para o interior das oficinas”, assinala Carioca.

São peças e engrenagens que formavam o conjunto estrutural das locomotivas, trens e trilhos, além de acessórios das composições desativados e que foram largadas no passado fora das oficinas, armazéns e galpões, hoje, cobiçados por funilarias, ferro-velho, tornearias e fundições espalhadas por todo o Estado e do país.

Com a missão de resgate de todo o acervo histórico da legendária Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), o Comando em chefe do 5º BEC, através da 17ª Brigada Militar, em Rondônia, mais uma, “configura-se como um dos mais fortes parceiros dos ferroviários em ajudar a mante em pé - e vivo - o principal cartão-postal dos porto-velhenses”, sublinha o Vice-Presidente da ASFEMM, George Teles.

A medida, segundo reiterou, “é parte do cumprimento da Portaria 231/2007, que dá competência ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e do Decreto-Lei 25/37, este assinado pelo Presidente Getúlio Vargas”,institutos que asseguram a proteção e preservação do conjunto histórico de todo o acervo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré”, respectivamente.

As peças, engrenagens e equipamentos oriundos das locomotivas, trens e trilhos, que estão sendo removidos do lado de fora para dentro das oficinas, segundo o presidente da ASFEMM, José Bispo,”uma vez dentro dos ambientes, cada unidade passará por um processo de limpeza e catalogação”.

- São conjuntos de rodados que pesam entre e 250 quilos a 2,5 toneladas, arrematou Carioca, ao agradecer ao Comando da 17ª Brigada Militar e por extensão ao Comandante do 5º BEC, Tenente Coronel, Emerson Moraes, por sua habitual atenção para com a preservação e conservação do principal cartão-postal dos porto-velhenses.

Mais Sobre Cultura

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

Os alunos da escola Ensina-me a Viver tiveram uma manhã bem diferente na última quinta-feira, na Fundação Cultural de Vilhena (FCV). Curiosos, os pequ

Sandra Castiel lança novo livro

Sandra Castiel lança novo livro

A professora Sandra Castiel, que é membro da Academia de Letras de Rondônia (Acler), lança mais uma obra literária de sua lavra: Amor e Dor – contos

Em trabalho inédito, Fundação Cultural inicia visita em todas as aldeias indígenas de Vilhena para registro fotográfico da Arte e Cultura de povos locais

Em trabalho inédito, Fundação Cultural inicia visita em todas as aldeias indígenas de Vilhena para registro fotográfico da Arte e Cultura de povos locais

Pela primeira vez a Prefeitura de Vilhena irá percorrer todas as aldeias indígenas de Vilhena com o intuito de registrar a produção de Arte e Cultura