Porto Velho (RO) quinta-feira, 5 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Sérgio Ramos

Como se conhecer por dentro, sem Raio X


Como se conhecer por dentro, sem Raio X - Gente de Opinião

Não há mágica para uma saúde perfeita, você terá que construi-la.

E tudo começa com a alimentação. Como dizem os sábios: “Você é o que come.” Há também os que dizem que “você é o que faz”.

Conclusão: você tem que comer alimentos saudáveis e nutritivos e fazer exercícios físicos.

Comer corretamente e não se exercitar trará problemas para você. Se exercitar sem comer corretamente, trará ainda mais problemas para você.

Pesquisa realizada recentemente pelo Ministério da Saúde, revelou que mais da metade da população brasileira está acima do peso (53%). E que um em cinco adultos não praticam exercícios físicos, e “quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física de forma suficiente”.

A Agência Nacional de Saúde – ANS anunciou que “a atividade física regular é fundamental para prevenir e tratar doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), entre as quais se incluem as doenças cardiovasculares, diabetes e câncer, além das doenças mentais”. Inclusive o Alzheimer, que também pode ser desenvolvida pelo estilo de vida do indivíduo (saiba mais detalhes aqui: COMO DESENVOLVER ALZHEIMER: UM GUIA PRÁTICO)

Agora o mais grave: “essas enfermidades são responsáveis por 71% de todas as mortes no mundo, incluindo as mortes de 15 milhões de pessoas por ano entre 30 e 70 anos.”

Nós brasileiros, segundo matéria do Jornal O Globo, temos o terrível hábito de nos automedicar: 77% da população se enquadra nessa perigosa estatística.

E se fazemos isso com os remédios, você pode imaginar com relação a dietas? Certamente você conhece alguém que já fez, está fazendo ou prometeu fazer dieta, para emagrecer ou ganhar peso.

Confesso que já estive nas estatísticas de automedicação, agora não mais. Por outro lado, já iniciei várias dietas por minha conta e risco. Sempre para perder peso. E perdi. Mas depois os recuperei. Por quê? Por pura ignorância.

A última tentativa, começou em novembro de 2018. Nunca tinha ultrapassado a barreira dos cem quilos. Um belo dia resolvi me pesar. Depois disso, o dia não ficou mais belo; a balança marcou emblemáticos 101kg.

Ali mesmo decidi que iria emagrecer. O peso adequado para a minha altura, segundo o IMC – Índice de Massa Corporal está entre 62kg a 84kg. Há controvérsias quanto a esse índice. Mas serve de alerta. Isso porque nesse cálculo não são considerados taxas de músculos (massa magra), de gordura (massa gorda), não leva em conta características físicas como proporções do corpo, por isso há divergência sobre a fórmula.

Por outro lado, mesmo com todas as dúvidas sobre o índice me preocupei e tomei as minhas decisões. Até porque pessoas com IMC acima dos 25 tendem a sofrer de doenças relacionadas ao excesso de peso como: hipertensão e outras doenças cardiovasculares, diabetes, doenças respiratórias entre outras. O certo é que tomei uma decisão: perder peso. O meu IMC já marcava 28, próximo a obesidade grau I.

Decidi, sozinho, comer dois pedaços de mamão com iogurte integral no café da manhã, salada, nada de arroz e farinha. E passei a comer frango, carne e peixe, assados ou grelhados. E praticamente não comer nada à noite. E nos intervalos, comer frutas, principalmente banana, mamão e maçã. 

Ah! Ia esquecendo: parei de beber cerveja, pelo menos como bebia antes.

Resultado: perdi peso. Não tem como não perder. Porém, não me sentia muito bem. E as coisas ficaram pior depois que passei a fazer academia. Não tinha combustível suficiente para o programa de exercícios, principalmente o aeróbico. Resultado: perdi massa muscular. Que era a fonte do meu desconforto.

Foi aí decidi procurar um Coach de Bem-Estar e fazer uma Avaliação de Bioimpedância. E as coisas se esclareceram.

Avaliação de Bioimpedância é um procedimento que avalia a composição corporal de uma pessoa por meio da passagem de uma corrente elétrica imperceptível pelo corpo, realizado em uma balança.

Foi aí que descobri que não é só perder peso, tem que se conhecer por dentro. Em outras palavras, conhecer a composição principal do seu corpo.

Antes de continuar, só um esclarecimento: não há segredos em emagrecer. Há três forma infalíveis:

1.     FECHAR A BOCA: diminui os excessos, porém triplica as carências – vitaminas, sais minerais, proteínas etc. -, e provoca ansiedade, aparecem os problemas de saúde, e esse conjunto provoca aumento e perda de peso.

2.     REMÉDIOS:  inibe o apetite, diminui os excessos e provoca sensação falsa de bem-estar. E os problemas da primeira opção também aparecem aqui. Mas com um agravante: os efeitos colaterais da droga.

3.     ACOMPANHADA POR UM COACH DE BEM-ESTAR: primeiramente você passa pelo processo de Avaliação de Bioimpedância, para saber a sua composição corporal, depois é elaborado um programa de nutrição especial e exclusivo para o seu caso. Com essas informações, o profissional de educação física da academia, elabora um programa, também exclusivo para o seu caso. E assim, você elimina, mantém ou ganha peso com total segurança.

A escolha é sua. A minha, depois da minha imprudência eu me auto-impor uma dieta, aderi a terceira opção.

Avante.

Apesar de todas as polêmicas que cercam os mais diversos processos de perda e ganho de peso, não há controvérsias quanto que excessos na dieta alimentar de gorduras, açúcar, sal, carboidratos, bebidas alcoólicas, calorias etc. ou carências de minerais, vitaminas, proteínas aminoácidos, antioxidantes, anti-inflamatórios, água etc. resultam em sérios problemas de saúde, principalmente em longo prazo.

A melhor opção é encontrar a sua linha de equilíbrio. Daí a importância de se “conhecer por dentro”. Ou seja, ter uma ideia de como o seu corpo está composto no momento.

Há também algumas poucas controvérsias quanto a Avaliação de Bioimpedância, sob a alegação de que os dados não são precisos. Porém, é a melhor referência que se tem para fundamentar um processo de perda ou ganho de peso, de forma segura e saudável, pois resulta em um mapa importante do seu corpo.

Por isso, há uma série de cuidados que você deve tomar antes de realizar a sua Avaliação de Bioimpedância, para que o resultado seja o mais próximo da realidade possível, tais como:

1.     não tomar café ou mesmo água duas horas antes;

2.     estar sem fazer atividade física pelos menos 4 horas antes da avaliação;

3.     estar em jejum pelas últimas 4 horas;

4.     não ter ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 24 horas antes da avaliação;

5.     não estar em período pré-menstrual (alterações hormonais influenciam no resultado);

6.     sem relação sexual pelos menos 24 horas antes da avaliação;

7.     não estar com creme nos pés e nem nas mãos durante a avaliação;

8.     não estar usando joias durante a avaliação; e,

9.     não falar durante o processo.

E o que pode “visto” no nosso corpo por meio da Avaliação de Bioimpedância? O que interessa para elaborar um programa de eliminação, manutenção e ganho de peso. E que interessa e o que a avaliação nos revela, são as taxas de gordura corporal, gordura visceral, músculos esqueléticos (massa corporal), idade biológica e metabolismo basal. Além disso, a Avaliação revela o peso e o Índice de Massa Corporal – IMC. Para isso, é necessário informar ao equipamento a idade e altura do usuário. A seguir, vamos entender por que esses fatores são tão importantes para a nossa saúde, principalmente, se você decidir entrar em forma com segurança.

GORDURA CORPORAL: é medida em percentual (%), é a informação mais importante para quem quer iniciar uma revolução em seu estilo de vida. Trata-se da quantidade de gordura no seu corpo, comparado com seus ossos, órgãos, tecidos, músculos, água, sangue etc.

Alguma gordura é essencial para o corpo, porque protege os nossos órgãos internos e serve como reserva de energia quando passamos muito tempo sem comer. Porém, o excesso pode ser trazer sérios problemas de saúde, possibilitando doenças como as já citadas acima.

GORDURA VISCERAL: este tipo de gordura está localizado atrás dos músculos, acomodada junto aos órgãos como o fígado, pâncreas, rins, entre outros, tem aparência de “gordura dura” como se fosse uma bola. Caracteriza a obesidade em formato de “maçã”. Gordura visceral está associada ao aumento de doenças cardiovasculares, aumento da insulina e da glicemia, hipertensão e síndrome metabólica. Enfim, gorduras acima do ideal é sempre muito perigosa (O Globo). É medida por índice de uma tabela de referência entre 1 a 59.

As gorduras do nosso corpo estão diretamente associadas ao nosso estilo de vida. Quanto menor for a quantidade de nutrientes adquiridos por alimentação rica em calorias associada com o sedentarismo, maior será a quantidade de gordura no seu corpo.

MÚSCULOS ESQUELÉTICOS: ou massa muscular, trata-se do conjunto de músculos que possibilitam o esqueleto se mover, além de protegê-lo. A perda de massa muscular compromete a qualidade da velhice, fragilizando os ossos, que ficam desprotegidos, expondo-os perigosamente a fraturas ocasionadas por quedas, muito comum nessa fase da vida. Portanto, quanto maior for o índice de massa muscular melhor, pois é o que garante a sua mobilidade agora e, principalmente, no futuro. Assim, se você pretende ter uma vida ativa na última fase da sua vida, cuide muito bem dos seus músculos. E isso está diretamente relacionado ao seu estilo de vida. Quanto mais sedentário, pior.

IDADE BIOLÓGICA: existem duas idades: a cronológica, que é aquela comemorada na data do nosso nascimento, e a biológica. No geral, nos preocupamos com a idade cronológica. Diria mais por ignorância. Eu mesmo não conhecia, até realizar a minha primeira Avaliação de Bioimpedância. Essa idade está relacionada ao funcionamento do nosso corpo. Assim, uma pessoa poder ter 40 anos de vida (idade cronológica) e 70 anos de idade biológica. O inverso também é possível. O seu corpo pode ter nível de funcionamento muito melhor comparado à sua idade cronológica. O que significa que seu sistema está mais envelhecido do que devia ou mais novo. Os órgãos não estão funcionando como deveriam estar, ou estão ótimos até demais. Enfim, a idade biológica, ou seja, a sua idade funcional ou a idade do seu metabolismo, é que define a sua qualidade de vida, efetivamente.O seu estilo de vida impacta diretamente tanto a idade cronológica (na aparência, pode parecer mais velho ou mais novo do que a sua real idade), quanto na idade biológica (qualidade do funcionamento do seu corpo, quanto mais lento, mas velho).

METABOLISMO BASAL: A taxa metabólica basal indica o valor mínimo de energia necessária, medida em calorias, para sustentar as suas funções vitais, quando estiver em repouso.

IMC-Índice de Massa Muscular: é o índice (polêmico, mas ainda uma referência), resultante da relação, peso, altura, sexo e idade, apesar de que é mais comum considerar apenas peso, altura. Indica se você está abaixo, dentro ou acima do peso, ou, de outra foram, se está com o peso normal, com sobrepeso ou em obeso.

Parabéns! Por ter chegado até aqui. Isso revela o quanto você está comprometido ou comprometida em buscar informações, que poderão realmente mudar a sua vida, de seus familiares e amigos.

Agora que você já sabe como se conhecer por dentro sem fazer um exame de Raio X, entenda por que essas informações são tão importantes para subsidiar dietas e programas de atividade física.

Então, para que serve todas essas informações?

A Avaliação de Bioimpedância, sempre importante frisar, é um método simples, não invasivo, indolor, livre de radiação, rápido, seguro e capaz de estimar clinicamente a composição corporal. Ou seja, considerando a gama de informações importantes, como você pode observar, é inacreditável que possa resultar de algo tão simples. É possível que haja pessoas que não o leve a sério, em função disso. O que é um grande risco. Até porque você pode ser visto por dentro a olho nu – sem nenhuma estimativa numérica -, apenas pelo que apresenta externamente. Se você tem excesso de gordura é possível observar sem a Avaliação de Bioimpedância, mas para saber o percentual aproximado, somente com o exame. E é isso que importa para a elaboração de um plano para administração desses índices do seu corpo. O que não é medido, não pode ser controlado.  

Outra forma de saber que você não está com a composição do seu corpo adequada é pelas doenças que adquiriu e pelos sintomas de outras que ainda não sabe que tem.

Portanto, não há como negar a importância desse procedimento – Avaliação de Bioimpedância -, para melhorar a sua saúde e consequentemente a sua qualidade de vida, o que lhe garantirá um futuro sempre ativo. 

A pergunta que não quer calar: como gostaria de saber se está com o seu corpo composto inadequadamente? Pelas doenças ou por uma Avaliação de Bioimpedância? A escolha é sua.

Voltando à utilidade da Avaliação de Bioimpedância. Não há como negar que esse procedimento lhe fornecerá uma gama de informações importantes, que possibilitarão aos profissionais da saúde (coach de bem-estar, nutricionistas, profissionais de educação física, fisioterapeutas entre outros), a desenharem programas nutricionais e de exercícios físicos e até mesmo de mudança de estilo de vida, de acordo com os seus resultados. Ou seja, exclusivos. Assim, você terá o real controle sobre o seu corpo, já o que conhece por dentro, e tem o poder de modificá-lo.

Você já sabe como faz para ter o corpo que tem hoje, a Avaliação de Bioimpedância, ajudará a construir o corpo que você terá no futuro.

Se restar alguma dúvida sobre Avaliação de Bioimpedância, consulte os links abaixo, que serviram de base para elaboração deste texto, ou entre em contato comigo pelo Whatsap 69-99333-6326.

Decidir se submeter a Avaliação de Bioimpedância, é MUDAR PARA VIVER MELHOR, portanto, entre em contato comigo, AGORA, para marcar a sua: http://bit.ly/Whatsapsergioramos


Textos de apoio:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-04/mais-da-metade-dos-brasileiros-esta-acima-do-peso

https://g1.globo.com/bemestar/noticia/2019/05/13/automedicacao-e-um-habito-comum-a-77percent-dos-brasileiros.ghtml

http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/blog/nutricao-pratica/post/gordura-subcutanea-e-gordura-visceral.html

https://doutorrecomenda.com.br/blog/o-que-e-o-exame-de-bioimpedancia-e-para-que-serve/

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sérgio Ramos

“Como desenvolver Alzheimer: Um guia prático”

“Como desenvolver Alzheimer: Um guia prático”

Neste exato momento você pode tomar a decisão certa a respeito do que quer ter, do que quer ser e do que deve fazer.JOHN M. TEMPLETONPor que você q

Como votar sem correr risco de errar - Por Sérgio Ramos

Como votar sem correr risco de errar - Por Sérgio Ramos

As eleições estão prestes a ocorrer. E o que não faltam são candidatos. Isso só demonstra que a nossa Democracia continua firme, e que apesar do senso

Reforma Trabalhista – Art. 59-B - Por Sérgio Ramos

Reforma Trabalhista – Art. 59-B - Por Sérgio Ramos

O que ocorrerá se as exigências para compensação de jornada de trabalho não forem observadas?

A MP que reformou a Reforma Trabalhista perdeu a validade. E agora? - Por Sérgio Ramos

No texto “A Reforma Trabalhista, a política e a insegurança jurídica” – aqui, abordei os aspectos políticos e jurídicos que a envolvem, cuja consequên