Porto Velho (RO) segunda-feira, 3 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Sandra Castiel

A CASA DAS OITO MULHERES



Eram sete filhas, uma mãe e um pai; na verdade a casa era das sete filhas pois a mãe e o pai estavam sempre trabalhando fora. Como eram muitas, havia três gerações de filhas; entre as mais velhas existia certa cumplicidade: troca de vestidos, troca de batons, troca de esmaltes para as unhas, coisas assim. As do meio faziam tudo para imitar as mais velhas, e as menores contentavam-se em admirar-lhes os preparativos para as festas, um sonho!

Vestidos tomara-que-caia, meias de seda com costura na parte de trás e as joias, estas um capítulo à parte: pérolas no pescoço, brincos de ouro e pedras preciosas, anéis e pulseiras, enfim, pura magia! Por baixo dos belos vestidos, os corpetes e as combinações: rendadas, delicadas, bordadas... De tudo emanava um suave perfume de jasmim.

Quando as mais velhas chegavam das festas, as pequenas tratavam de acordar para vê-las desmanchar os penteados, descalçar os belos sapatos de saltos altíssimos, tirar as ligas que prendiam as meias de seda e ouvir-lhes os relatos e os comentários que trocavam entre si sobre a noite: seu contentamento ou decepções, namorados, quem dançou com quem, como eram os trajes de fulana e beltrana, coisas assim. 

O tempo passou e a casa das oito mulheres ficou maior à medida que foram deixando a casa; até que restou apenas a matriarca, pois o pai se fora para outro plano. Um dia partiu a mãe. Ficaram vazios os cômodos. E as paredes até tornaram-se mais altas e sombrias. As filhas mais novas, que agora são idosas senhoras, quando visitam a casa ainda parecem ouvir risadas e soluços; algumas vezes, chega-lhes a impressão do burburinho de quando estavam todas juntas. E, entranhado nas velhas paredes, aquele inconfundível perfume de jasmim...

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sandra Castiel

Dr. Paulo Gondim: Missão de Vida

Dr. Paulo Gondim: Missão de Vida

Em meio à insegurança que temos vivido pela pandemia que assola o mundo, ponho-me a pensar nas demais doenças com as quais as populações convivem e

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia -  Parte II

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia - Parte II

   A proposta deste trabalho é revelar ao público-leitor a beleza da poesia produzida pelos poetas que aqui vivem. Estamos falando sobre pessoas apa

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia -  Parte I

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia - Parte I

Descobri o amor pela poesia, ainda criança, no Grupo Escolar Barão do Solimões, em Porto Velho. Naquela época, os livros de leitura eram obrigatório

Neste último dia do ano! ...

Neste último dia do ano! ...

Último dia do ano: comemorações, fogos, champanhe, ceia, abraços, troca de votos de saúde, alegrias, prosperidade para o novo ano. Isto é tão humano