Porto Velho (RO) segunda-feira, 3 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Robson Oliveira

Panorama das eleições em Porto Velho - Por Robson Oliveira


 Panorama das eleições em Porto Velho - Por Robson Oliveira - Gente de Opinião

Por Robson Oliveira

Estragos

Embora a defesa do candidato a prefeito da capital pelo PT, Roberto Sobrinho, tenha logrado êxito até o momento nos embates jurídicos, é visível que a campanha do petista sofreu abalos com as notícias negativas relativas ao indeferimento da candidatura pela Justiça Eleitoral. Como diz o ditado: “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. É possível que os estragos ocorridos tenham minado de forma irremediável a postulação de Sobrinho, apesar dos esforços dos petistas em dizer o contrário e a resistência do candidato em fazer ouvidos  moucos às denúncias que lhes são atribuídas pela passagem na prefeitura de Porto Velho.

Redondo

Pimentel, candidato do PMDB, aproveitou os espaços deixados pelos demais concorrentes e vem conseguindo passar ao eleitor uma imagem de administrador competente com capacidade de melhorar nossa capital. Conta com um programa de TV e rádio razoável (em relação aos que estão no ar), que conseguiu a proeza de suavizar a imagem com enquadramentos milimetricamente estudados. Antes rude no trato com as pessoas, hoje, o candidato, passa ao eleitor imagem firme de paz e amor. Quem subestimar sua candidatura e a máquina peemedebista pode ser surpreendido no resultado final. Pimentel possui hoje a campanha mais vistosa nas ruas de Porto Velho.

Noviço

Dr Hildon Chaves, de longe o mais preparado entre os concorrentes, é estreante na política e sofre com o pequeno tempo disponível na TV e rádio para se fazer conhecido ao eleitor. É o único candidato que tem seguido rigorosamente a lei eleitoral e tem alimentado diariamente o site da Justiça Eleitoral com os gastos na campanha. Aliás, quem acessa este site e verifica os lançamentos feitos deduz que o caixa dois pode estar sendo utilizado por algum dos candidatos. Hildon tem alertado aos eleitores indecisos que as mudanças na política somente acontecerão quando as pessoas de bem decidirem barrar da política os malfeitores. Um discurso que começa a conseguir ressonância nos mais incrédulos com os políticos.

Reprise

O candidato à reeleição Mauro Nazif (PSB) mantém o mesmo discurso de que passou todos esses anos arrumando a casa – embora a cidade continue desarrumada – e pede mais quatro anos para continuar arrumando. Possui a seu favor a máquina municipal que termina ajudando a anabolizar a candidatura. No entanto, caso consiga alcançar o segundo turno, é uma presa fácil para qualquer adversário já que passa a ser uma eleição plebiscitária que julgará a sua administração, que, infelizmente, é risível.

Sisudez

Dr. Ribamar Araújo (PR) repete o mesmo discurso de reputação ilibada (o que é verdade) feita em todas as campanhas que disputa e não consegue acrescentar na fala uma única proposta concreta para melhorar o município. Exceto na área da agricultura onde possui uma expertise, não propõe nada de novo ao eleitor incrédulo. Mantém-se fiel à sisudez que passou a ser um traço pessoal destacado pelo candidato como positivo no último debate ocorrido na Rede TV.

Fôlego

Léo Moraes, candidato do PTB, começou uma campanha bem encorpada e recheada de bordões bem ensaiados. Necessitará renová-los a cada debate televisionado para não ser visto como candidato de uma nota só. Na última pesquisa, divulgada pelo IBOPE, apareceu com percentuais competitivos o que levou os seus correligionários a anunciarem a vitória antes do tempo. Nas redes sociais, por exemplo, apoiadores zombavam dos concorrentes. São exageros dessa natureza que pavimentam uma derrota (vide o caso "sou Chique"), haja vista que o eleitor percebe quando uma campanha começa a fazer água. Léo tem ao seu favor jovens que vão às ruas pedir votos, mas na próxima pesquisa a ser divulgada pelo IBOPE vai ser obrigado a aumentar os percentuais em relação ao anteriormente divulgado,  senão perde fôlego.

Nome

Já o neossocialista Pimenta de Rondônia depois de vinte dias fora da TV e Rádio, conseguiu colocar os programas com apenas um oi: “Sou Pimenta de Rondônia, candidato a prefeito pelo PSOL”. Nos poucos segundos disponíveis ao seu partido conseguiu a proeza de prometer colocar em prática o Plano Nacional de Educação. Uma boa proposta que nenhum outro concorrente lembrou de ressaltar. Apesar de tudo, não vai ser ouvido nem pelos professores da rede municipal.

Ausência

Não passou despercebido desta coluna a ausência do deputado federal do PMDB, Lindomar Garçon, da votação que cassou o mandato de Eduardo Cunha. O parlamentar rondoniense optou por se ausentar da sessão na tentativa de ajudar o colega cassado a salvar o mandato. A cassação de Cunha revela em geral que o país tem mudado e nos novos tempos não há mais espaço para intocáveis. Em particular para os mais truculentos.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Robson Oliveira

Lockdown + Engodo + Rasputim  + Anúncio de Hildon

Lockdown + Engodo + Rasputim + Anúncio de Hildon

LOCKDOWN  Ainda ressoa a mobilização feita sob a liderança de algumas entidades patronais que se opuseram ao lockdown que a administração municipal

FUNDEB + Papagaio pirata + Improbidade + Candidatura + Governo

FUNDEB + Papagaio pirata + Improbidade + Candidatura + Governo

FUNDEBTodas as atenções políticas da semana estão voltadas para a discussão e aprovação dos recursos destinados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvim

Meio ambiente + Boquirroto + Lockdown + É um escárnio à população a abertura do shopping

Meio ambiente + Boquirroto + Lockdown + É um escárnio à população a abertura do shopping

MEIO AMBIENTEEmbora a pandemia seja a principal manchete nos veículos de comunicação, seja no Brasil, seja nos demais países, visto que tem ceifado

Liberação + Marcos Rocha e o Talião + Inertes na saúde + Marcos Rocha mentiu

Liberação + Marcos Rocha e o Talião + Inertes na saúde + Marcos Rocha mentiu

LIBERAÇÃOEmbora boa parte dos empresários e empregadores não esteja atenta aos reflexos jurídicos da abertura geral das atividades laborais em razão