Porto Velho (RO) quarta-feira, 26 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Robson Oliveira

Marcos Rocha: Está tão perdido quanto cego em tiroteio


Marcos Rocha: Está tão perdido quanto cego em tiroteio - Gente de Opinião

UNGIDOS – Nem entre os cardeais do Vaticano que formam o colégio da escolha papal guarda-se tanto segredo sobre o nome do intermediário de Deus neste plano terrestre quanto guarda o coronel-governador diplomado, Marcos Rocha, em relação ao anúncio dos nomes dos seus secretários de Estado. Reza a lenda que o coronel ao convidar alguns para formar a tropa exige rigorosamente sigilo. Nem a esposa do ungido tem o direito de saber da convocação.

TROPA – Ao procrastinar o anúncio e reconhecer em entrevista que ainda não conseguiu compor toda a tropa, o coronel Marcos Rocha confirma as suspeitas lançadas nesta coluna de que está tão perdido quanto cego em tiroteio. O grupo que o acompanhou no primeiro turno era reduzidíssimo e, no segundo turno, reuniu mais alguns do staff do ex-governador Confúcio Moura. No grupo da transição, embora sejam pessoas corretas, não há nenhum nome tecnicamente falando que causa surpresas. Há especulação em torno das pastas de agricultura, Casa Civil, Fazenda e Planejamento. Aliás, devem ser os primeiros a serem divulgados.  

LOROTA – Uma declaração dada pelo governador diplomado merece atenção, além de elogios, é que a demora do anúncio ocorre porque quer amadurecer melhor as escolhas e que os ungidos tenham no governo longevidade. Não sendo lorota, razão lhe assiste!

ALFINETADA – Ao alfinetar a imprensa quando divulga informações que não são do seu agrado, o coronel governador macaqueia o guru inspirador político, capitão presidente Jair Bolsonaro. Ambos, que saíram de uma eleição recente com bons percentuais de votos, optaram em escalar a tropa pelas redes sociais e ficam possessos quando os jornalistas criticam. Bolsonaro faz isto desde a pré-campanha, uma fórmula que tem sido exitosa, Rocha copiou após a eleição.

AREIA - Por enquanto, ainda em lua de mel com o eleitor, têm apoio da população. Contudo, a fórmula de cutucar insistentemente a mídia não é a mais adequada e já foi intentada por outros políticos com mais capilaridade política que prometiam caçar marajás e o final todos conhecem. Ademais, o coronel está saindo da sua zona de conforto (caixa de areia que treina os militares) e pisando em areia movediça que pavimenta o mundo político.

ERRO – O próprio Marcos Rogério reconheceu ao competente jornalista Sérgio Pires, em entrevista exclusiva, que não tem espaço para improvisar ou errar. E é verdade, visto que os dois senadores eleitos, Confúcio Moura e Marcos Rogério, vão surgir no noticiário dos próximos anos como prováveis sucessores à vaga do coronel. É lógico que os dois, hábeis na arte da esquiva, vão negar até quando puder. Mas nos quatros anos da administração do coronel os dois senadores estarão fazendo sombra ao governador e acompanhando de perto para onde vai marchar a tropa de Rocha.  Mas uma razão para Marcos Rocha não continuar errando ao cutucar a mídia com vara curta.

RENOVAÇÃO –  Apenas quatro dos onze membros que compõem a bancada federal rondoniense no Congresso Nacional foram diplomados e retornam para mais um mandato. Em particular o deputado federal Marcos Rogério (DEM) que em fevereiro assume as funções de Senador da República. A renovação foi enorme.

AVISO - A coluna cantou a bola na semana passada ao alertar a municipalidade que as coisas não iam normais na Secretaria de Trânsito da capital. Hoje, o que não é surpresa, foram presos o secretário, o adjunto e um empresário ligado à manutenção de semáforos  Havia muito boato nos bastidores sobre malfeitos naquela secretaria e, tudo indica, o secretário supostamente mentia ao prefeito sobre as estripulias. Quando cobrado, apresentava planilhas de redução de custos em relação à administração anterior e sonegava as informações que agora estão sendo expostas.  A coluna avisou, mas não foi ouvida. Está aí o resultado!

MEDIUNIDADE – É lamentável que o médium tão famoso e festejado pelos astros de todo o mundo, João de Deus, tenha feito tanta maldade. Do dia para noite saiu do céu para o inferno por denúncias de crimes sexuais. Crimes que são praticados às escondidas e que constrange as vítimas numa sociedade machista, e em tempos políticos complicados. O médium, ao que parece, conseguiu por anos esconder seu lado lascivo. Vai precisar de muita ajuda espiritual para aliviar a carga de tanta maldade que causou.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Robson Oliveira

Operação em União Bandeirantes -  A morte de Dom Moacyr Grechi - Sensatez do Executivo

Operação em União Bandeirantes - A morte de Dom Moacyr Grechi - Sensatez do Executivo

DIGNIDADE – A morte de Dom Moacyr Grechi, arcebispo emérito da Arquidiocese de Porto Velho, deixa uma lacuna enorme na defesa pela dignidade humana, c

Vazamentos de aplicativos - Gestão responsável - A nota oficial da OAB foi a mais lúcida - Barulho político chegando

Vazamentos de aplicativos - Gestão responsável - A nota oficial da OAB foi a mais lúcida - Barulho político chegando

VAZAMENTO – O mundo político está perplexo com os vazamentos de aplicativos que até então todos achavam invioláveis. WhatsApp e Telegram, os dois apli

Inércia do Marcos Rocha com o sistema prisional - Marcos Rogério  escudeiro do governo -

Inércia do Marcos Rocha com o sistema prisional - Marcos Rogério escudeiro do governo -

REFORÇO – Os partidos já estão trabalhando em surdina para se reforçarem visando as eleições municipais de 2020. O PR, por exemplo, anunciará em breve

Rondônia virou uma buraqueira - Vinicius Miguel dá um passo firme - Jair Monte, a salvação do governador Marcos Rocha

Rondônia virou uma buraqueira - Vinicius Miguel dá um passo firme - Jair Monte, a salvação do governador Marcos Rocha

REAÇÃO - A associação dos produtores de peixes de Rondônia soltou uma nota oficial informando que o pescado de cativeiro é hoje um setor da economia