Porto Velho (RO) segunda-feira, 16 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Reinaldo dos Anjos

A FALTA DA FISIOPOLÍTICA


 
Em mais um dia de atendimentos marcado pela busca da saúde física e da alma dos meus amigos e pacientes, me deparei, por acaso, com um indivíduo extremamente abatido pela dor, contudo, dor do espírito. Ao chamá-lo para que se iniciasse a avaliação fisioterapêutica, quase não pude vê-lo, de tão apagado que estava seu semblante. Descobri no primeiro minuto de conversa, que se tratava de um engano sua presença no setor de traumato-ortopedia, pois o mesmo apresentava quadro cinético-funcional próprio de uma lesão medular, no seu caso, provocada por disparo de projétil, sendo prontamente encaminhado para o setor de Fisioterapia Neurológica.

Apesar de na prática clinica ter me deparado com inúmeros casos parecidos, e ter hoje para contar diversos casos de sucesso no tratamento, sempre me surpreendo com os distúrbios sociais que originam essas lesões neurológicas tão chocantes. Dentre os motivos relatados, a violência social é a mais freqüente. Vingança e intolerância podem ser, indiretamente, listadas como sentimentos de risco que podem levar à paraplegia ou tetraplegia. Segurança pública insuficiente e ineficiente também.

Em todas as anamneses realizadas nas consultas desses pacientes, sempre registrei nas entrelinhas – mesmo que sem intenção –, a educação pública de má qualidade, o desamparo social, o descaso político e os altos recursos públicos aplicados de maneira completamente indevida, considerando-se que mais útil seria investir em programas sociais preventivos, ao invés de curativos.

Eles, os pacientes, vítimas das disfunções sociais, sofrem o trauma medular, são socorridos pelo SAMU, conduzidos ao Hospital, atendidos pela equipe de emergência, fazem a cirurgia necessária, e... passam o resto da vida submetendo-se a Fisioterapia com objetivos de reabilitação, readaptação e prevenção de complicações relacionadas ao quadro. É nesse momento que os políticos, os governantes, deveriam pensar em quantos fisioterapeutas são necessários para atender à população de nosso belo Estado de RO.

É nesse momento que nossos governantes deveriam pensar em quanto os fisioterapeutas, responsáveis, junto com uma equipe multidisciplinar, pela promoção e manutenção diária e perene da saúde da população, estão recebendo como proposta de trabalho. É nesse momento que os governantes deveriam pensar em investir mais no âmbito social, e menos em dentaduras e milheiro de tijolos. É nesse momento que os fisioterapeutas, profissionais com autonomia e independência, deveriam pensar em ter mais representatividade na política, seguir o exemplo de outros colegas da área da saúde.
 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Reinaldo Júnior - reinaldosteopatia@gmail.com  
 Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /  YouTube  /  Turismo   /  Imagens da História 
 


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Reinaldo dos Anjos

OS CONVÊNIOS DE SAÚDE QUE SE CUIDEM

OS CONVÊNIOS DE SAÚDE QUE SE CUIDEM

Sempre que procuramos uma loja de roupas, uma sorveteria ou uma clínica de Fisioterapia, esperamos nada menos que um ótimo atendimento, desde a recepç

Fisioterapia hoje

  Caros leitores, exatamente um mês após minha última atualização, lhes digo que a Fisioterapia em Porto Velho-RO, dentro desses trinta dias, foi tão

Entenda porque a Fisioterapia trata dores e inflamações

Entenda porque a Fisioterapia trata dores e inflamações

Amigos leitores, na semana que passou houve um grande movimento em torno da Fisioterapia, suas aplicações, indicações e atribuições. Tal movimento não

O que Confúcio tem a ver com a fisioterapia II

  Conversando com um amigo e colega de profissão, numa livraria de Porto Velho, no fim da tarde de hoje, tive mais esperança ainda no Novo Governo de