Porto Velho (RO) terça-feira, 21 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Osmar Silva

Quer arranjar uma briga?



Quando eu e você levantamos pela manhã e vamos trabalhar, estamos seguros de estarmos fazendo a coisa certa: trabalhar para garantir o sustento da nossa família. Agradecemos a Deus por isso. E trabalhamos com tal afinco que nos orgulhamos com o crescimento do nosso estado e do Brasil. Nem nos damos conta de que cinco meses do nosso labor e suor, são transformados em impostos, tributos, que o governo nos arranca para sustentar os gastos da República. Todo esse dinheiro, o tesouro, sustenta os programas, serviços e funcionários públicos dos três poderes e órgãos auxiliares.

Para combater o ataque dos corruptos ao tesouro que construímos diariamente, a sabedoria dos séculos criou os instrumentos de fiscalização e controle do gasto dessa fortuna. Entre eles, os tribunais de contas. Que não é poder, mas se comporta como se fosse. Tanto que os privilégios e salários equivalem aos dos representantes dos verdadeiros poderes. Seu papel é fiscalizar os gastos públicos, denunciar e punir infratores. Isso, entre ações preventivas de desperdício do erário público. Mas quem fiscaliza os gastos destas “Cortes” – é assim que gostam de ser tratados – que tem orçamento próprio e poder de ordenar de despesas?

É aí que a porca torce o rabo. A constituição diz que é o Poder Legislativo, de quem as “Cortes de Contas” são órgãos auxiliares. Mas que também o fiscaliza. O mesmo legislativo que é dono, e indica parte dos ocupantes das cadeiras dos ministros, no Tribunal de Contas da União, e dos conselheiros, nos tribunais de contas estaduais. É assim em Brasília, no Piauí ou em Rondônia. Ah! Fiscaliza também o Poder Executivo que, aliás, é o dono da outra parte dos assentos desses feudos, para onde indica representantes agradecidos. Por isso nem eu nem você vemos tribunais de contas reprovando contas de governadores nem de presidentes de legislativos. E nem vemos legislativo rejeitando prestação de contas de tribunais de contas.

E assim, longe da compreensão e dos olhos públicos – nós –, esses feudos guardam seus barões. Você já viu alguns deles tomando uma no bar da esquina num domingo à tarde? Já os viu dançando uma lambada no Clube Beradão ou um forró no Risca Faca? não. E nunca verá. Sabe por quê? Por que eles são a elite. Vivem no Olimpo. Nem do nosso voto precisam. Gastam cartões corporativos em viagens, sempre a trabalho, para os destinos mais diversos. Andam em carros luxuosos, vivem em gabinetes e casas pomposas. Tudo pago sabe por quem? Por mim e por você. Mas nem ouse duvidar da honestidade desses senhores. Embora haja quem tem passado que não recomenda o futuro. E quem constrói folha corrida ao invés de currículo. Não tem pobre entre eles. Mas são todos probos. Mas, de onde vem o dinheiro? Do contracheque, lógico. Que pergunta!

Agora mesmo Tribunal de Contas de Rondônia está sob uma saraivada de denúncias cabeludas. Sabe quem as está fazendo? Os seus funcionários. Quem irá apurar? A Assembléia? Duvido! Ah! A Corregedoria, claro. E quem é o corregedor? Ah! É melhor deixar pra lá. Daqui a pouco não se fala mais disso. Transferem-se alguns servidores abelhudos, demitem-se outros ingratos e tudo volta a ficar como dantes.

Quer arranjar uma briga? Peça a um desses barões para mostrar o contracheque e a declaração de bens? Aí quebra-se-a-cara. São todos pobres. Ninguém tem muita coisa. Pelo menos em seu nome ou no seu CPF.
 

Osmar Silva
[email protected]

Gente de Opinião

Fonte: Jornalista Osmar Silva/DRT 1035 - [email protected]

Gentedeopinião / AMAZÔNIAS / RondôniaINCA / OpiniaoTV / Eventos
Energia & Meio Ambiente
/ YouTube / Turismo / Imagens da História

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Osmar Silva

O Brasil está incendiado

O Brasil está incendiado

É isto mesmo! O Brasil está pegando fogo. E não é incêndio na floresta. É entre os poderes. A harmonia entre os três pilares da Democracia está romp

Retratos do Brasil – Para confundir qualquer um

Retratos do Brasil – Para confundir qualquer um

Temos na presidência do Brasil um ex-Capitão e ex-deputado federal, por cinco mandatos, apontado pela Oposição como anti-democrático, ditador e geno

Aleluia – Tempo de Esperança

Aleluia – Tempo de Esperança

Certo tempo atrás, no mundo onde fui criado e educado, o Sábado de Aleluia era o dia mais esperado e também o mais temido da Semana Santa. Um dia es

A hora, governador, é de atitude

A hora, governador, é de atitude

O coronel Marcos Rocha, governador de Rondônia, gravou e publicou neste sábado, 27, um vídeo para chamar a atenção do povo rondoniense à gravíssima