Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Montezuma Cruz

Árvore agredida na Copa do Mundo sobrevive na ressaca da Avenida Calama


Árvore agredida na Copa do Mundo sobrevive na ressaca da Avenida Calama - Gente de Opinião
 MONTEZUMA CRUZ

Os galhos da única árvore da Avenida Calama desenvolviam-se, quando foram grosseira e inexplicavelmente arrancados. Na primeira semana de junho, sob o Sol do verão amazônico, torcedores dos arredores do bairro Quatro de Janeiro pintaram o fino tronco de verde-amarelo.

“Rumo ao hexa”, eles combinaram as listas com as bandeirinhas esticadas de um lado a outro da rua.

Nesta segunda-feira de cinzas do futebol, lá estava a coitada da árvore, debilitada, porém, dando sinais de recuperação.

Três galhinhos se enchem novamente de folhas. Vamos torcer para que a seiva circule nos meses secos de julho e agosto, e ela possa sobreviver.

Fogos na Avenida Calama, bares cheios, TV no último volume. A Copa do Mundo começaria empolgante, cheia de surpresas, nela desfilando craques pagos a peso de ouro e os quase ocultos árbitros de vídeo, em seus 15 minutos de glória.

Quem sabe, a falastrice do célebre locutor baba-ovo tenha sido a última, pois ninguém mais suporta seus excessivos arroubos.

Estáticos, insensíveis até então, alguns comerciantes do bairro Quatro de Janeiro têm agora a oportunidade de se redimir e regar a árvore agredida, provando para si próprios que sua ligação com a natureza nada tem a ver com o balcão e o tilintar do caixa.

Nesse mesmo trecho da avenida já se desperdiçou muita água na lavagem de automóveis, agora eles poderão se revezar a cada dia, zelando por ela.

Porto Velho um dia teve algumas avenidas arborizadas. Hoje, se curva diante da crueldade e da estupidez humana que tantas vítimas tem feito também na floresta que nos rodeia.
Senhoras e senhores, jovens autores da tosca pintura, despintem. Espantem a vergonha.
Árvore agredida na Copa do Mundo sobrevive na ressaca da Avenida Calama - Gente de Opinião

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Montezuma Cruz

Colômbia investiga a implosão da ponte de Chirajara

Colômbia investiga a implosão da ponte de Chirajara

As causas da catástrofe ainda estão sendo investigadas.

Só contratações melhoram o papel da Agência Brasileira de Mineração em Rondônia

Só contratações melhoram o papel da Agência Brasileira de Mineração em Rondônia

Quarenta anos depois de o extinto Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) administrar o setor, sob forte influência de grupos multinacionais,

Mães da Zona Leste são as maiores doadoras de leite

Mães da Zona Leste são as maiores doadoras de leite

Mães da zona leste de Porto Velho são as maiores doadoras de leite que atende às necessidades do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro.

Cinzas Nambikwara na História de Rondônia

Cinzas Nambikwara na História de Rondônia

Em Rondônia e Mato Grosso, o termo “povo das cinzas” ou “povo cinza” foi amplamente empregado na década de 1980...