Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Montezuma Cruz

A cara da tragédia – Pai e filho apostam no tumulto e na provocação aos quartéis


A cara da tragédia – Pai e filho apostam no tumulto e na provocação aos quartéis - Gente de Opinião

Jair Bolsonaro reagiu como pai e não como presidente da república à afirmativa do caçula de 35 anos, o deputado federal Eduardo, que ameaçou a radicalização da esquerda, na avaliação dele, com um novo AI-5. 

Disse que o filho está sonhando. Não sonha, não: está delirando num pesadelo.

Argumentou que o AI-5 surgiu (no final de 1968) sob uma constituição completamente diferente do atual. É verdade. Mesmo a constituição talhada pelos militares em 1967, depois do golpe, era muito melhor do que a carta desnaturada pela emenda de 1969, que refletiu o criador, o monstrengo Ato Institucional de sexta-feira, dia 13 (de dezembro), data aziaga.

Se o presidente foi sincero na sua avaliação, ou precisa impor o solilóquio aos três filhos políticos ou se trata de um coro de três vozes, afinadas pelo regente, que lhes submete variações em torno do mesmo tema. Cada um canta de um jeito, mas começam com a mesma partitura e terminam de volta a ela. É a aposta no tumulto, na provocação aos quarteis, numa solução de força.

Nada sugere que haverá o gran finale que planejam.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Montezuma Cruz

Áreas sobrepostas enganam e tumultuam política agrária

Áreas sobrepostas enganam e tumultuam política agrária

Ao conceder benefícios e vantagens aos detentores de imóveis rurais no Brasil, sobretudo na Amazônia, o governo federal está descumprindo as exi

Leitura para remição de pena deve chegar  a outros presídios em Porto Velho

Leitura para remição de pena deve chegar a outros presídios em Porto Velho

Porto Velho e outros 2,3 mil inscritos em todo o território nacional integraram-se, quarta e quinta-feira (6) à Jornada de Leitura no Cárcere, e

HB, reconhecê-lo é preciso

HB, reconhecê-lo é preciso

O Hospital público estadual Galileu e o Hospital Oncológico infantil Octávio Logo, de Belém (PA), e o Hospital Yutaka Ikeda, em Paraupebas, entraram p

Até quando?

Até quando?

Passei boa parte do domingo lendo edições acumuladas nas duas últimas semanas de O Liberal e Diário do Pará.