Porto Velho (RO) domingo, 16 de dezembro de 2018
×
Gente de Opinião

Marcelinho

Os discípulos de Fernandinho Beira-Mar em Rondônia - Por Marcelo Freire


O traficante Fernandinho Beira-Mar, que comandava o tráfico de droga de dentro do presídio federal de Porto Velho, deixou  verdadeiros discípulos no sistema prisional  em Rondônia. Segundo investigação da Polícia Federal, os presos comandavam o comércio ilegal de droga de dentro de presídios de Porto Velho. Segundo a polícia, quatro mulheres foram presas e estavam atuando na negociação da droga na capital de Rondônia e no Nordeste.

Apesar de todo o esforço do Exército em fazer varreduras em presídio de Porto Velho e interior do Estado, o comércio de droga seguia a todo o vapor e sem qualquer interferência dos agentes penitenciários. Trata-se de um poderoso esquema de venda e distribuição de drogas, com a participação de presos e de mulheres dos detentos. Infelizmente, o tráfico de droga ainda é comandado de dentro dos presídios.

Fica cada vez mais claro que o sistema prisional se transformou em uma faculdade do crime com cursos de pós-graduação à distância. Graças ao trabalho eficiente da Polícia Federal, essas quadrilhas estão sendo desarticuladas de forma gradativa e o trabalho precisa continuar.

O Diário já havia alertado recentemente do perigo oferecido à segurança pública a permanência de presos de alta periculosidade no presídio de segurança máxima de Porto Velho. O presídio federal possui um padrão de segurança diferenciado e segue normas do Ministério da Justiça. No entanto, o perigo parece rondar do lado externo do presídio e preocupa a população.

No presídio federal, outros presos de alta periculosidade residem no local, e representam também problemas para a segurança pública. Cumprem pena em Porto Velho  Antônio Cesário da Silva, o popular “Piauí”, suspeito de mandar matar seis policiais e de comandar o Primeiro Comando da Capital (PCC) na favela de Paraisópolis em São Paulo. Outro líder do crime que está no presídio federal é José Cláudio Cândido do Prado. Ele foi condenado a 75 anos de prisão pela prática dos crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Ele é do estado de Mato Grosso.

Recentemente Rondônia recebeu uma quantidade grande de presos de Roraima e de Aparecida de Goiânia. São os maiores líderes do tráfico que estão em Porto Velho recebendo visitas íntimas. A segurança pública em todo o Brasil caminha para o caos e o próximo presidente da República terá de pegar firme no combate ao crime organizado que acontece dentro dos presídios estaduais e federais.

Duração: 7 minutos e 26 segundos | Visualizações: 430

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Marcelinho

Juiz Sérgio Moro é bem-vindo ao Congresso - Por Marcelo Freire

Juiz Sérgio Moro é bem-vindo ao Congresso - Por Marcelo Freire

O convite formulado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ao juiz Sérgio Moro para assumir o Ministério da Justiça ganhou repercussão internacio

RO e Acre garantem maior votação a Jair Bolsonaro - Por Marcelo Freire

RO e Acre garantem maior votação a Jair Bolsonaro - Por Marcelo Freire

Os estados do Acre e Rondônia garantiram no domingo, dia 28, o maior índice de votação proporcional ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na eleiç

Capitão puxa o coronel em Rondônia - Por Marcelo Freire

Capitão puxa o coronel em Rondônia - Por Marcelo Freire

A terceira pesquisa Ibope para o governo de Minas Gerais divulgada neste sábado (27), confirma a forte tendência de que Romeu Zema (Novo) seja o próxi

Os primeiros desafios do próximo governador de Rondônia - Por Marcelo Freire

Os primeiros desafios do próximo governador de Rondônia - Por Marcelo Freire

Estabilizar a contratação de novos servidores públicos, melhorar a qualidade de gasto e a redução do tamanho da máquina pública com base em modelos mo