Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

CONTA GOTAS 10/01


DISTÂNCIA DO DISCURSO E AÇÃO
 
Qualquer governante, ou ocupante de mandato político, certamente se posiciona como um bastião contra o crime e defende, sem dúvidas, em público, que haja dureza maior contra os que transgridem a Lei. Mas, pelo visto, em vários casos, há muita diferença entre o discurso e a ação.
 
Ainda nesta semana o site de um grande jornal carioca estava noticiando o caso da equipe de uma delegada, a cujo grupo se atribui a prisão e juntada de provas para a condenação de 10 dos 12 grandes criminosos que foram mandados a seguir para uma penitenciária onde o regime é RDD.
 
E o caso noticiado dava conta que a equipe foi "promovida" para uma delegacia na cidade de Piraí, interior do Rio de Janeiro. Lembra a manchete de um jornal vietnamita (ligado ao governo vietnamita do sul ligado ao governo dos EUA) que ao noticiar a transferência de um general que liderava as tropas contra os vietcongues tascou lá: ".... promovido de escada abaixo". Porque o general em questão deixava o comando das tropas e ia para um posto burocrático em algum lugar escondido do Pentágono.
 
Para nós, leigos no assunto, a notícia de que aquela delegada e sua equipe foram mandados para um posto sem importância acaba valendo dizer ao governador carioca o bordão do Bussunda, "Fala sério, pô!".
 
E os quatro governadroes do Sudeste (RJ, MG, SP e ES)concluíram uma reunião com um documento que é o óbvio ululante relativo à necessidade do Governo Federal falar sério no tocante à segurança pública. Dentre os pontos estão o não contingenciamento de recursos e a necessidade de fazer realmente presente nas fronteiras uma fiscalização constante - Exército, Marinha, Aeronáutica e a Polícia Federal.
 
Bastaria, por exemplo, que ao invés de manter enormes contingentes nas praias o Governo mandasse que pelo menos metade desse pessoal pedisse demissão ou viesse para a frotneira. Quer dizer: se não houver interesse político vamos apenas continuar ouvindo anúncios gerados pelos ataques criminosos e que servem para novos anúncios e nada mais.
 
NOTINHAS
 
A Escola do Legislativo transferiu para a próxima segunda-feira, 15, o início de sua programação de cursos. Maiores informações pelo fone 3216-2849.
 
DESCALABRO
Por que o DNIT não manda recompor o asfalto na entrada da cidade de Cacoal? É rodovia federal e, afora que eu esteja enganado, tanto a administraçãoe stadual quanto a municipal estão impedidas de fazer o conserto.
 
LITERATURA
A Academia Vilhenense de Letras está iniciando o planejamento para realizar a I Feira de Livros de Temas e Autores Rondonienses. O presidente jornalista Átila Ybañez França pretende que o evento tenha também oficinas, debates e palestras envolvendo cultura e história de Rondônia.
 
Até outro dia, se Deus quiser!
 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

QUE BRASIL AQUELES “ENTREVISTADORES” QUEREM? Por Lúcio Albuquerque

QUE BRASIL AQUELES “ENTREVISTADORES” QUEREM? Por Lúcio Albuquerque

Não é preciso entender muito de jornalismo e de técnica de entrevistas para saber quando alguém, jornalista ou travestido como tal...

FALANDO DE ESPORTES - Por Lúcio Albuquerque

FALANDO DE ESPORTES - Por Lúcio Albuquerque

Lúcio Albuquerque, repórterjlucioalbuquerque@gmail.comVASCONCELOSO mundo da Televisão trouxe a figura do colombiano Higuita, que na seleção de seu paí

JORNALISMO BRASILEIRO PERDEU UM ÍCONE ONTEM

LÚCIO OPINALúcio Albuquerque, repórterjlucioalbuquerque@gmail.comSe já estava ruim de grandes nomes, o jornalismo brasileiro9 perdeu ontem um de seus