Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Confúcio Moura

Sonhos: escolas militares - Por Confúcio Moura


Quando a arquiteta Bia Goulart começou a elaborar o projeto da escola de Jaci-Paraná, eu fiquei pensando nela e que nome teria. Pensei. Pensei. E me veio o estalo: Escola dos Sonhos! Que seria um modelo militar. Mais tarde se transformou em CTPM (Colégio Tiradentes da Policia Militar).

O CTPM de Jaci foi implantado no comando do Coronel Paulo César Figueiredo. O primeiro não sei quem o criou. Mas, o Coronel Enedy deu uma arrancada de Fórmula I com nosso apoio: pulou de dois para seis colégios militarizados.

Tenho chamego por todos. Mas, ”O dos Sonhos” marcou a minha vida. A Tenente Ossuci e a professora Isabel foram estagiar na Escola Militar do Exército em Brasília, dois meses, ficaram hospedadas na escola, para ver e ouvir o “tranco” e os conceitos de sucesso daquela escola fantástica.

Hoje, Tenente Ossuci já é Capitã. Fez muito pela escola, a novidade maior é a Implantação do Centro de Tecnologia e Ciências no Distrito próximo de Mutum. A Escola dos Sonhos (CTPM II) está definido e assumido pela comunidade. De agora em diante – O céu é o limite.

As CTPM são – Porto Velho (duas), Jaci-Paraná, Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena. A todos elas desejo que marque posição de qualidade e cidadania nas cidades,   e que sejam admiradas por todos. E que possam buscar parcerias transformadoras para os seus projetos de futuro. E se o orçamento do Estado minguar, não vejo outra alternativa para elas, a não ser o de receber doações voluntárias dos pais e da sociedade.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Confúcio Moura

Urus e Pacaás

Urus e Pacaás

Vou inventar um nome aqui. Aliás, nomes. Porque falar em manter reserva de índio, florestas nacionais ou parques é motivo para ser assassinado. O no

Histórias inacreditáveis

Histórias inacreditáveis

Contar história é também uma arte e um ofício. E cada pessoa, depois de alguns “janeiros” nas costas, vai olhando pra trás e vê pelo retrovisor – a

O salto no escuro (uma história da pandemia COVID-19) Capítulo 60

O salto no escuro (uma história da pandemia COVID-19) Capítulo 60

Falei no capítulo 59 que daria um tempo para continuar com a série. Se não fizer esta pausa, terminarei repetindo demais, indo e voltando. Estou ven

O salto no escuro (uma história da pandemia COVID-19) Capítulo 59

O salto no escuro (uma história da pandemia COVID-19) Capítulo 59

Temos um ano, apenas, de convivência com o coronavírus (Covid-19). E o esforço tem sido enorme pelos profissionais de saúde para, pouco a pouco, ire