Porto Velho (RO) terça-feira, 14 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Abnael Machado

Catedral Sagrado Coração de Jesus:


Instalada em monumental edificação em estilo clássico colônial, situada no centro da cidade entre as rua Dom Pedro II, ao sul; Gonçalves Dias, a leste; José Bonifácio, a oeste e a avenida Carlos Gomes  ao Norte, teve o lançamento da pedra fundamental de sua construção no dia 03 de maio de 1917, em solenidade realizada com a participação de Dom Irineu Joffely Bispo prelado do Estado do Amazonas, padre Raimundo Oliveira pároco de Humaitá, autoridades, seringalistas, comerciantes e o povo em geral. O padre Raimundo achando ser o local de difícil acesso, escolheu outro, aonde atualmente encontra-se o palácio do governo, sendo nesse construído uma capela provisória, a qual desabou em conseqüência de um ciclone ocorrido no dia 25 de outubro de 1917. Nenhuma providência era tomada em relação a construção da igreja, o que deplorava o Bispo em carta pastoral quanto a falta de religiosidade católica  do povo imbuído com a macumba, os empresários, as autoridades e jornal Alto Madeira com a Maçonaria.

Monsenhor  Dom Pedro Massa bispo prelado do estado do Amazonas, em 08 de setembro de 1926 nomeou o padre Antônio Carlos Peixoto Secretário Geral da Prelazia de Porto Velho, a qual desde 19 de maio de 1925 encontrava-se sem assistência religiosa. Dia 09 de novembro de 1926 o padre Peixoto chegou a Porto Velho, no dia seguinte (10) pela manhã celebrou missa na capela improvisada do vaticano, apelido dado pelo povo ao casarão no qual em um dos seus compartimentos servia de capela e alojamento dos padres. O celebrante teve como ajudante litúrgico o senhor Prudêncio Bogea de Sá, prefeito municipal. No dia 27 de agosto de 1927, foi constituída pelo padre Peixoto a Comissão Administrativa da Construção da igreja do Sagrado Coração de Jesus, composta pelos senhores Prudêncio Bógea de Sá -  Presidente, Francisco Alves Erse – engenheiro e o comendador José Centeno – comerciante. No dia 26 de setembro de 1927 foi dado início a construção no primeiro local escolhido em 1917 pelo Bispo Dom Irineu. Ainda nesse ano (1927), integrou-se a Comissão o padre João Nicoletti, assumindo o comando da construção. O material em grande parte importado de Belém-do-Pará (ladrilhos,cimento, tinta e outros), de Portugal (as telhas), da Itália (Mármore de Carrara) e de São Paulo ( os vitrais). Em 1940 foi feito o vigamento de sustentação da cobertura do teto com madeira esculpida e decorada pelo cidadão português Pedro Rendas proprietário de grande serraria e marcenária situada na rua Floriano Peixoto. Em 1943 são contratados em Recife/PE, mestres-de-obras especializados para construírem as torres da igreja. Em 1944 o coronel Aluízio Pinheiro Ferreira, então governador do Território Federal do Guaporé, doou os sinos para as torres da catedral. Em 1945 Dom Pedro Massa dou a imagem do Sagrado Coração de Jesus à Catedral. Em 1955 a Catedral foi ampliada com as construções das naves laterais e do abside. Em 1958 foi inaugurada o autar-mor. Em 1959 foi construído o novo piso em toda a catedral. No período de 1960/65 foram assentados os vitrais históricos em estilo clássico pela empresa Juca do estado de São Paulo.Em 1986 foi restaurado em mármore e inaugurado o altar basilical. A decoração interna foi realizada em várias épocas pelos artistas plásticos padre Ângelo Cerri, Afonso Ligório, Raimundo Paraguassu e Rita Queiroz.

A catedral é tombada como patrimônio cultural do estado de Rondônia.

Fonte: ABNAEL MACHADO DE LIMA
Prof. de História da Amazônia/Universidade Federal do Pará
Prof. de Geografia Regional/Universidade Federal de Rondônia
Membro do Instituto Histórico e Geográfico/RO
Membro da Academia de Letras de Rondônia

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Abnael Machado

A PRAÇA DAS TRÊS CAIXAS  DÁGUAS - Por Abnael Machado

A PRAÇA DAS TRÊS CAIXAS DÁGUAS - Por Abnael Machado

  No projeto urbanístico da cidade de Porto Velho, planejado pelo prefeito FRANCISCO LOPES PAIVA, gestor no período de 1979/1980, nomeado pelo Governa

YARAS DO RIO MADEIRA - Por Abnael Machado

YARAS DO RIO MADEIRA - Por Abnael Machado

 A Yara e a Sereia possuidoras de idênticas magias, encantos, poderes e seduções, fisicamente são totalmente diferentes. A sereia é mulher da cintura

EXCURSÃO NO RIO CANDEÍAS - Por Abnael Machado

EXCURSÃO NO RIO CANDEÍAS - Por Abnael Machado

Eu e meus companheiros docentes do Colégio Mal. Castelo Branco, projetamos realizamos uma excursão no Rio Candeias, no trecho compreendido entre a BR

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CARMELA DUTRA - Por Abnael Machado

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CARMELA DUTRA - Por Abnael Machado

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});   Em sessão solene realizada no dia 14 de dezembro, do corrente ano em curso, seus gestores Vera Lú