Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Amazônia Especial

Semeando Sustentabilidade e demais projetos plantarão mudas de espécies ameaçadas em todo o Brasil


Semeando Sustentabilidade e demais projetos plantarão mudas de espécies ameaçadas em todo o Brasil - Gente de Opinião

O projeto “Semeando Sustentabilidade”, em conjunto outros 17 projetos ambientais, plantarão mais de 3000 mudas em várias regiões do país no próximo dia 17. O Projeto “Semeando Sustentabilidade” realizado pelo Centro de Estudos (CES) Rioterra realizará um plantio simbólico de 50 mudas nativas no município de Cujubim/RO. O projeto Semeando Sustentabilidade já recuperou mais de 400 hectares de áreas degradadas e distribuiu mais de um milhão de mudas em 17 municípios de Rondônia. Essa iniciativa faz parte de uma ação coletiva, resultado da integração de projetos patrocinados pela Petrobras, a maioria da linha Florestas e Clima, patrocinados por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Na cultura popular brasileira, a proteção das florestas é personificada na figura mística do Curupira, um espírito mágico que habita as florestas e ajuda a protegê-la. Por este motivo, o dia 17 de julho também é considerado o Dia do Curupira, o “protetor das florestas”. Por isso, nesta data muitas ações práticas são realizadas para mostrar a importância de fazer algo para proteger as florestas. 

Essa ação que envolverá crianças, jovens, universitários, pessoas com deficiência, comunidade tradicionais e povos indígenas pretende reforçar a importância da proteção das florestas não só para a regulação do clima, mas também para a manutenção da vida no planeta. A ideia é aproximar as pessoas e a natureza disseminando conhecimentos sobre as espécies ameaçadas, a necessidade de recuperação e preservação dos recursos para gerações futuras e também a utilização das plantas em várias atividades humanas como a alimentação, o uso medicinal, a produção de cosméticos, entre outros. 


Esta ação conta com uma campanha digital nas redes sociais dos projetos participantes com a hashtag #florestaseclima e #juntospelomeioambiente.

O Projeto “Semeando Sustentabilidade” é realizado pelo Centro de Estudos Rioterra, com patrocínio da Petrobras, tem como objetivo desenvolver alternativas de produção não lineares e adequação ambiental de propriedades da agricultura familiar na Amazônia permitindo que cumpram suas funções sociais, econômicas e ambientais por meio do emprego de tecnologias agrícolas pautados em parâmetros socialmente includentes, economicamente acessíveis, rentáveis e ambientalmente sustentáveis. O projeto já atendeu mais de 10 mil pessoas com ações de Educação, assistência técnica e extensão rural, doação de mudas e foi precursor na Amazônia em ações de implementação do Código Florestal através do apoio à regularização ambiental de propriedades rurais. 

Mais Sobre Amazônia Especial

Florestas na Amazônia pós-fogo demoram sete anos para recuperar funções

Florestas na Amazônia pós-fogo demoram sete anos para recuperar funções

Florestas da Amazônia degradadas pelo fogo recuperam sua capacidade de bombear água para a atmosfera e absorver carbono em sete anos. Mas o que se p

Genoma do Pirarucu: Identificados genes ligados à diferenciação sexual em pirarucus

Genoma do Pirarucu: Identificados genes ligados à diferenciação sexual em pirarucus

Por meio de um projeto colaborativo, cientistas brasileiros e alemães sequenciaram e analisaram o genoma do pirarucu (Arapaima gigas), espécie amazôni

Amazônia: Ribeirinhos vão estudar história com vestígios arqueológicos das comunidades onde vivem

Amazônia: Ribeirinhos vão estudar história com vestígios arqueológicos das comunidades onde vivem

À primeira vista, os cacos espalhados pelos caminhos de terra da comunidade Boa Esperança não passam de amontoados de pedaços de tijolos soterrados. S

Tipiti, tecnologia indígena de uso secular na Amazônia, conheça este artefato

Tipiti, tecnologia indígena de uso secular na Amazônia, conheça este artefato

A mandioca é uma das fontes de alimento mais antigas cultivadas na América do Sul. Variedade comum na região amazônica, a mandioca brava (Manihot escu