Porto Velho (RO) domingo, 9 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Porto Velho: gerência do Samu esclarece sobre ambulâncias

Ao todo, são 31 unidades na frota municipal para atender a sede do município e distritos


Porto Velho: gerência do Samu esclarece sobre ambulâncias - Gente de Opinião

Com uma população superior a 520 mil pessoas, a sede do município de Porto Velho possui em seu quadro geral 31 ambulâncias a disposição da população. Deste total, nove são da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) sendo que, uma delas, está em manutenção e deve retomar na próxima semana.


As informações foram repassadas nesta sexta-feira (26), pela Gerência de Transportes da Prefeitura de Porto Velho, ligada a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

O gerente do Samu, Adenilson Amaral de Oliveira, informou que, neste momento, há nove ambulâncias à disposição pelo Samu para atendimento, sendo três destas exclusivas para atendimento aos pacientes suspeitos de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19), com remoção de suas casas até alguma unidade de saúde especializada, uma à disposição na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Leste e uma no Call Center. As outras seis para os demais atendimentos, considerados de praxe pelo Serviço.

“Atualmente, tem uma ambulância avançada (unidade com médico, técnico de enfermagem e condutor) e quatro básicas (com técnico de enfermagem e condutor), com cinco equipes. Essa estrutura está montada para conseguir atender a demanda que é crescente na capital por chamados”, disse Oliveira.

Uma das unidades está parada no pátio. Para que seja ativada, a Prefeitura está em fase de seleção de profissionais para colocar em funcionamento. “Quando finalizar o recrutamento, teremos mais um reforço à nossa frota atual”, informou. 

Oliveira lembrou que, duas unidades precisam estar à disposição no pátio como reserva técnica, pois “é preciso constante manutenção das ambulâncias, levando em conta que, se houver ‘quebra’ de alguma, ficará sem atendimento”.

SUPERLOTAÇÃO

As UPAs estão superlotadas e a população pensa que as ambulâncias do Samu estão exclusivamente para atender os pacientes de Covid-19. “Além do aumento dos casos de coronavírus, com maior circulação de pessoas por causa da flexibilização e abertura do comércio, voltaram a ter ocorrências de acidentes de trânsito, emergências clínicas, violência urbana. Esse atendimento também fica por conta do Samu, gerando uma superlotação de diligências com sobrecarga do serviço”, narrou o diretor.

REVISÃO DE PROTOCOLOS

Oliveira informou que as remoções cresceram assustadoramente nas últimas semanas para os quatro hospitais de referências para a Covid-19. “O Samu tem uma equipe enxuta para este suporte e após cada remoção é necessário realizar a desinfecção das ambulâncias. Estamos analisando a possibilidade de preparar todas para qualquer atendimento, melhorando o nosso processo de higienização para buscar atuar com maior agilidade”, ressaltou.

OCORRÊNCIAS

De acordo com o relatório de ocorrências por unidade de destino do Samu, em maio deste ano foram: 70 atendimentos em domicílio ou via pública, oito a hospitais particulares com pacientes da Covid-19, um do presídio com Covid-19, 214 remoções inter-hospitalares e 1.089 demais ocorrências. Ao todo, 1.382 atendimentos pela equipe. O relatório de junho está em aberto e, será divulgado assim que finalizar o mês.

PROFISSIONAIS AFASTADOS

Os profissionais da área da saúde também são atingidos por doenças. Ao todo, oito médicos estão afastados de suas funções, seis técnicos de enfermagem e nove foram readaptados com sequelas devido à Covid-19, seis condutores de ambulância ativos (Covid-19).

DISTRIBUIÇÃO GERAL DAS AMBULÂNCIAS

A frota hospitalar (ambulâncias) está distribuída da seguinte forma: (2) Nova Califórnia, (2) Extrema, (1) Fortaleza do Abunã, (2) Vista Alegre do Abunã, (2) Abunã, (2) União Bandeirantes, (2) Jaci-Paraná, (2) Rio Pardo, (1) São Carlos, (1) Linha 28, (1) Cujubim, (1) UPA Leste, (1) Call-Center, (9) Samu. As unidades da (1) UPA Sul e (1) Ana Adelaide, encontram-se em manutenção e estarão disponíveis na próxima semana. Ao todo, são 31 unidades na frota municipal.

O SERVIÇO

O Samu (192) é um serviço gratuito e faz parte da Política Nacional de Urgências e Emergências e, tem como principal função, ajudar a organizar o atendimento na rede pública oferecendo socorro à população. Esta missão, de acordo com o gerente do Samu, Adenilson Amaral de Oliveira, vem sendo executando com profissionalismo.

Mais Sobre Saúde

Deputado Anderson quer retorno imediato de cirurgias de urgência, suspensas desde o início da pandemia

Deputado Anderson quer retorno imediato de cirurgias de urgência, suspensas desde o início da pandemia

O deputado estadual Anderson Pereira (PROS) encaminhou ao poder executivo, com cópia para a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), requerimento solic

CFM encaminha para Conselhos Regionais de Medicina esclarecimentos da Anvisa sobre obrigatoriedade de receita médica para determinados medicamentos

CFM encaminha para Conselhos Regionais de Medicina esclarecimentos da Anvisa sobre obrigatoriedade de receita médica para determinados medicamentos

Tendo em vista a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 405/2020 da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada no Diário Oficial da União (

UPAS Sul e Leste, de Porto Velho, atenderam mais de 35 mil pacientes nos últimos 3 meses

UPAS Sul e Leste, de Porto Velho, atenderam mais de 35 mil pacientes nos últimos 3 meses

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) de Porto Velho, localizadas nas Zonas Sul e Leste, atingiram a marca de 35.004 atendimentos no último trime

Conselho Regional de Medicina de Rondônia a serviço dos profissionais médicos e sociedade

Conselho Regional de Medicina de Rondônia a serviço dos profissionais médicos e sociedade

Criado pela Lei nº 3.268/1957, o Conselho Regional de Medicina de Rondônia (CREMERO) é uma autarquia federal composto por 21 membros efetivos (e igu