Porto Velho (RO) sábado, 25 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Medicina

CFM regulamenta telemedicina no Brasil


CFM regulamenta telemedicina no Brasil - Gente de Opinião

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta quinta-feira (4) a Resolução nº 2.314/2022, que define e regulamenta a telemedicina no Brasil, como forma de serviços médicos mediados por tecnologias e comunicação. A norma, fruto de um amplo debate reaberto em 2018 com entidades médicas e especialistas, passa a regular a prática em substituição à Resolução CFM nº 1.643/2002 e entra em vigor a partir da data de sua publicação.

“Baseada em rígidos parâmetros éticos, técnicos e legais, a norma abre as portas da integralidade para milhões de brasileiros que dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS) e, ao mesmo tempo, confere segurança, privacidade, confidencialidade e integridade dos dados dos pacientes”, destacou o presidente do CFM, José Hiran Gallo.

Para a presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), Dra. Ellen Santiago, o ponto principal da regulamentação preserva ao médico devidamente inscrito no Conselho a autonomia de decidir se utiliza ou recusa a telemedicina, indicando o atendimento presencial sempre que entender necessário. “Quando não é necessário o exame físico, a opção por telemedicina é totalmente cabível, não havendo a necessidade do paciente se deslocar até a capital por exemplo para garantir atendimento”, acrescentou.

De acordo com o relator da norma, Donizetti Giamberardino, “a consulta médica presencial permanece como padrão ouro, ou seja, referência no atendimento ao paciente. Mas a pandemia mostrou que a telemedicina pode ser um importante ato complementar à assistência médica, permitindo o acesso a milhares de pacientes”.

Para o CFM, ao ser exercida com a utilização dos meios tecnológicos e digitais seguros, a medicina deve visar o benefício e os melhores resultados ao paciente, o médico deve avaliar se a telemedicina é o método mais adequado às necessidades do paciente, naquela situação. “O médico que utilizar a telemedicina, ciente de sua responsabilidade legal, deve avaliar se as informações recebidas são qualificadas, dentro de protocolos rígidos de segurança digital e suficientes para a finalidade proposta”, pontua a norma.

Acesse www.cremero.org.br/noticias e veja a regulamentação na íntegra. 

Mais Sobre Medicina

UNIR antecipa colação de grau dos acadêmicos de medicina para atuação na linha de frente da COVID-19

UNIR antecipa colação de grau dos acadêmicos de medicina para atuação na linha de frente da COVID-19

A exemplo de outras instituições de ensino, o Escritório Camargo, Magalhães & Canedo também foi procurado pela Turma XV de Medicina da Universidade Fe

Cremero descobre falsa médica dando plantão em Hospital de Campanha de Porto Velho

Cremero descobre falsa médica dando plantão em Hospital de Campanha de Porto Velho

Uma falsa médica foi presa no último sábado (17), após uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia, no Hospital de Campan

Cremero entrega carteiras profissionais a novos médicos

Cremero entrega carteiras profissionais a novos médicos

Na tarde de quinta-feira (24), 22 novos médicos estiveram no Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero) para cerimônia de entrega