Porto Velho (RO) terça-feira, 26 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Samuel Saraiva

EUA: Califórnia suspende despejos por 2 meses

Em meio a surto do COVID-19 esse tipo de medida seria oportuna para aliar as pressões dos que pagam aluguel no Brasil


EUA: Califórnia suspende despejos por 2 meses - Gente de Opinião

LOS ANGELES - Sexta-feira, 27 de março de 2020.  O navio hospital da Marinha americana, USNS entra no porto de Los Angeles com 1.000 leitos, para ajudar retirar a carga dos hospitais da cidade, enquanto tratam pacientes com coronavírus. Los Angeles viu um salto de 50% nos casos de coronavírus. O novo coronavírus causa sintomas leves ou moderados para a maioria das pessoas, mas para alguns, principalmente adultos mais velhos e pessoas com problemas de saúde existentes, pode causar doenças ou morte mais graves. (Foto AP / Mark J. Terrill) 

 

O governador da Califórnia proibiu todos os despejos pelos próximos dois meses em meio ao surto de coronavirus segundo informação divulgada hoje por Christopher Weber e Adam Beam da Associated Press.

 

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, proibiu todos os despejos de inquilinos pelos próximos dois meses, seu mais recente esforço para oferecer uma tábua de salvação a muitos milhões no estado prejudicados pelas consequências econômicas do aumento do coronavirus.

 

Newsom assinou uma ordem executiva que proíbe os proprietários de imóveis, a aplicação da lei e os tribunais de aplicarem os avisos de despejo até 31 de maio. A ordem entra em vigor nos aluguéis com vencimento em 1º de abril.

Para serem elegíveis, os locatários devem notificar seus proprietários por escrito até sete dias após o vencimento do aluguel. Os inquilinos precisam apenas justificar com provas documentais por que não podem pagar, incluindo avisos de rescisão, cheques de folha de pagamento, contas médicas ou "cartas ou declarações assinadas de um empregador ou supervisor, explicando as mudanças nas circunstâncias financeiras pessoais”.

 

O pedido foi feito dois dias depois que cinco dos maiores bancos do país, além de centenas de cooperativas de crédito e bancos estatais concordaram em adiar o pagamento de hipotecas para as pessoas afetadas pelo virus. Quatro desses bancos - Wells Fargo, US Bank, Citi e JP Morgan Chase - concordaram em adiar os pagamentos pelos próximos três meses. O Bank of America concordou em adiar os pagamentos mensalmente até que a crise desapareça.

 

Cerca de um terço do recorde nacional de 3,3 milhões de reivindicações de desemprego estão na Califórnia, onde milhares de empresas foram forçadas a fechar após a ordem de Newsom de que as pessoas fiquem em casa, a menos que seus empregos sejam considerados essenciais ou que eles estejam comprando alimentos, medicamentos, visitando um médico ou exercício. O estado contratou funcionários públicos aposentados e transferiu outros funcionários para ajudarem a processar uma avalanche de mais de 1 milhão de reivindicações de desemprego em meio a uma onda de perda de empregos.

 

Os casos confirmados de coronavirus na Califórnia atingiram mais de 4.200 nessa sexta-feira e pelo menos 85 mortes, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. Os números reais de casos confirmados são muito mais altos, mas dezenas de milhares de testes ainda não foram processados.

As autoridades do estado estão se preparando para um aumento potencial de hospitalizações, à medida que o virus continua a se espalhar. 

 

Na sexta-feira, a supervisor do condado de Los Angeles, Janice Hahn, anunciou que o condado fecharia temporariamente todas as praias ao público. O pedido inclui trilhas de bicicleta nas praias, estacionamentos e banheiros. O Condado de San Diego está entre outros lugares em que pedidos semelhantes estão em vigor.

"As multidões que vimos em nossas praias no fim de semana passado eram inaceitáveis", disse Hahn. "Não podemos arriscar outro fim de semana ensolarado com multidões na praia espalhando esse virus".

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Samuel Saraiva

Impacto e consequências do corona vírus nos Estados Unidos

Impacto e consequências do corona vírus nos Estados Unidos

Washington D.C., - 19/04/2020 - O coronavírus está se espalhando desde as maiores cidades da América para seus subúrbios até as regiões rurais do país

Casa Branca pede aos americanos que usem mascaras em público para retardar a disseminação do coronavírus

Casa Branca pede aos americanos que usem mascaras em público para retardar a disseminação do coronavírus

Washington DC - 02/04/2020 - Espertos na cobertura de doenças infecciosas os correspondentes do Washington Post, Lena Sun e Josh Dawsey acabam de divu