Porto Velho (RO) sábado, 21 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Rondônia

Representantes da indústria de café e exportadores fazem a rota da qualidade dos Robustas


Representantes da indústria de café e exportadores fazem a rota da qualidade dos Robustas - Gente de Opinião

Cerca de 20 representantes da indústria de café solúvel, torrefação e exportadores estiveram em Rondônia, de 8 a 10 de maio, para conhecer a realidade da cafeicultura do estado e seus potenciais. A visita, denominada Trip to Origin, faz parte do projeto “Unidos pela Qualidade”, coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC, e percorre as principais regiões produtoras do País. Em Rondônia, segunda região visitada, a ação foi realizada pela Embrapa Rondônia, Seagri, Emater-RO e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com parceria da Associação Brasileira de Café (ABIC), Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (ABICS) e do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CECAFE).

A caravana fez a rota da qualidade dos Robustas Amazônicos, visitando propriedades de pequenos e médios cafeicultores, com ênfase em material genético de alta performance, em produtividade, sustentabilidade e qualidade. “É impressionante! É realmente uma cafeicultura com perfil novo, de produtividade muito elevada. As características de qualidade destes cafés permite a gente imaginar que nós estamos só no início do trabalho com os Robustas finos e de alta qualidade. Com este perfil, eu não tenho dúvida nenhuma que um trabalho bem direcionado vai fazer essa produção render e pagar efetivamente o esforço do produtor, remunerar corretamente a indústria do café e deixar um grande beneficiário: o consumidor brasileiro”, destacou o diretor executivo da ABIC, Nathan Herszkowicz.

Este depoimento resume a forma com que o setor produtivo e de transformação do café no País começam enxergar a evolução que tem acontecido na cafeicultura de Rondônia nos últimos anos. De acordo com o pesquisador da Embrapa Rondônia, Enrique Alves, essas visitas de reconhecimento são uma verdadeira quebra de paradigmas. “Os Robustas Amazônicos são um produto novo, com características únicas e que agregam sustentabilidade, inserção social e origem geográfica”, explica Alves. A região era conhecida como fornecedora de matéria prima de baixa qualidade para baratear o custo de produção das indústrias. Hoje, os Robustas são uma opção para agregar mais valor ao café brasileiro. “São novos sabores e aromas que só podem ser encontrados na Amazônia e têm se tornado uma verdadeira vitrine para uma cafeicultura que se torna, a cada dia, mais pujante e sustentável. Definitivamente, estamos vivendo novos tempos para os cafés de Rondônia e do País”, afirma o pesquisador.

Rondônia é o quinto maior produtor de café do País e está entre os três maiores estados produtores da espécie Coffea Canephora. A cafeicultura também é uma das principais atividades agrícolas geradoras de ICMS para o estado e é realizada por cerca de 18 mil agricultores familiares. Segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab, a área cultivada na safra 2019 será em de 74 mil hectares. Embora a área plantada tenha diminuído 66% nos últimos 15 anos, a produtividade cresceu cerca de 255%, devendo alcançar 33 sacas/ha de café beneficiado na safra 2019, com produção estimada de 2,1 milhões de sacas.

Tão importante quanto o avanço na produção é o incremento da qualidade. Os Robustas Amazônicos têm sido reconhecidos nacional e internacionalmente por sua qualidade. No concurso Coffee oh The Year 2017 e 2018, os cafés de Rondônia conquistaram destaque entre os cinco melhores cafés do tipo conilon/robusta do País. Além disso, o estado possui um dos maiores e mais importantes concursos de valorização da qualidade e sustentabilidade de Coffea canephora do Brasil e vem consolidando a região Amazônica como berço de uma nova cafeicultura nacional.

O pesquisador Enrique Alves ressalta que o estado começa a colher os frutos de um processo de modernização constante. A renovação das lavouras é consequência do uso de tecnologia clonal, materiais genéticos superiores, irrigação e novas práticas de manejo. O clima amazônico tem se mostrado muito favorável à produção de cafés híbridos (conilon e robusta), reconhecidos como Robustas Amazônicos, que têm conquistado exigentes mercados consumidores. “Este conjunto de transformações e o potencial do estado para se tornar referência em produção de cafés no País tem chamado à atenção de especialistas e investidores para conhecerem de perto essa verdadeira revolução silenciosa que acontece no campo”. 

Mais Sobre Rondônia

VINCI Airports dá início a três novas rotas do Aeroporto de Porto Velho

VINCI Airports dá início a três novas rotas do Aeroporto de Porto Velho

·        Os voos estão disponíveis para Lábrea (AM), Ariquemes (RO) e Pimenta Bueno (RO) ·        Os destinos serão operados pela Azul Linhas Aérea

Obras de saneamento básico do PAC destravadas pelo Governo de Rondônia avançam no Estado

Obras de saneamento básico do PAC destravadas pelo Governo de Rondônia avançam no Estado

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, no Estado, destravadas gradativamente desde 2019 pelo Governo de Rondônia, têm previsão orçam

Em parceria com a Polícia Militar, Detran intensifica ações da Operação Lei Seca para conter crimes de trânsito em Rondônia

Em parceria com a Polícia Militar, Detran intensifica ações da Operação Lei Seca para conter crimes de trânsito em Rondônia

O Departamento Estadual de Trânsito – Detran Rondônia tem realizado constantemente a Operação Lei Seca – OLS Presente, em Porto Velho, para conter o a

Governo de Rondônia oficializa repasse de mais R$ 100 milhões para asfaltamento de ruas e avenidas de Porto Velho

Governo de Rondônia oficializa repasse de mais R$ 100 milhões para asfaltamento de ruas e avenidas de Porto Velho

Cerca de R$ 100 milhões em investimentos, com previsão de asfaltar 230 quilômetros de ruas e avenidas urbanas de Porto Velho, foram anunciados na manh