Apenas São Lucas recusa antecipação de colação de grau na área de saúde

Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa busca esclarecimento em sessão extraordinária nesta sexta ao meio-dia


Apenas São Lucas recusa antecipação de colação de grau na área de saúde - Gente de Opinião

A despeito de toda a mobilização da sociedade rondoniense, por meio de seus representantes no parlamento estadual, para dotar o sistema de saúde de mais médicos, farmacêuticos, enfermeiros, fisioterapeutas e odontólogos no momento de enfrentamento da crise causada pela pandemia, o Centro Universitário São Lucas, hoje controlado pelo grupo AFYA, tem se demonstrado insensível ao disposto na Lei Nº 5.349, de 20 de maio de 2022. Autora do projeto de lei, a deputada estadual Rosangela Donadon, com o apoio dos demais membros da comissão, obteve a convocação de uma sessão extraordinária nesta quarta-feira, 29 de junho, ao meio-dia, no plenarinho 01.

A parlamentar revelou na sessão dessa terça-feira, 28, que sua preocupação se tornou ainda maior em face das mensagens que tem recebido de alunos do curso de medicina relatando dificuldades no diálogo com os dirigentes do Centro de Ensino São Lucas. “Ainda não saímos da pandemia; instituições sérias, como o Tribunal de Justiça e o Ministério Público, inclusive determinaram a obrigatoriedade de máscaras em seus ambientes de trabalho; todos os cursos de medicina, inclusive o da Universidade Federal de Rondônia, adotaram a antecipação da graduação; o que leva o Centro de Ensino São Lucas a agir na contramão de toda essa união de esforços?”, indagou a deputada.

Apoiada em sua iniciativa pelos deputados Cássia Gomes, Eyder Brasil, Lazinho da Fetagro, Adelino Follador e Dr. Neidson, dentre outros, Rosangela Donadon teve aprovado o seu requerimento para a realização de sessão extraordinária da Comissão de Saúde, em que, segundo ela, ficará claro que os parlamentares insistem na busca de solução por meio do diálogo. “Por essa razão, acreditamos que os dirigentes do Centro de Ensino São Lucas atenderam nosso convite para esclarecerem não apenas a nós, mas à sociedade civil que representamos, as razões de seu posicionamento contrário à antecipação da graduação”, afirmou a parlamentar.

Na avaliação de Rosangela, é inconcebível que uma instituição beneficiada pelo Estado, que lhe abre as portas de suas unidades hospitalares para viabilizar a formação dos acadêmicos de medicina, oportunizando-lhes o cumprimento do estágio obrigatório, se mantenha alheia a toda a soma de esforços que está havendo por parte dos órgãos públicos e das instituições de ensino de medicina no sentido de dotar o Estado de mais profissionais para atuar na solução da crise instalada com a pandemia. “Não se trata apenas da covid-19, mas de uma série de problemas, como o retardo no agendamento de cirurgias, na regulação de consultas e outros procedimentos”, advertiu. 

VOCÊ PODE GOSTAR

Assembleia realiza sessão plenária com votação de projetos e posse de deputado

Assembleia realiza sessão plenária com votação de projetos e posse de deputado

A Assembleia Legislativa de Rondônia realizou na tarde desta terça-feira, 16, a primeira sessão ordinária depois do recesso parlamentar do mês de ju

Mesa Diretora acata decisão judicial, cassa mandato de Geraldo da Rondônia e convoca suplente

Mesa Diretora acata decisão judicial, cassa mandato de Geraldo da Rondônia e convoca suplente

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa se reuniu no final da manhã desta terça-feira (16) e acatou a decisão judicial que mandava cassar o mandat

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), disse que rejeitou pedido da defesa do deputado Geraldo da Rondônia, para susp

Escola do Legislativo abre cursos do segundo semestre

Escola do Legislativo abre cursos do segundo semestre

Após um breve período sem aulas, a Escola do Legislativo (EL), que pertence à Assembleia Legislativa (Ale), retomou suas atividades, oferecendo curs