Porto Velho (RO) sábado, 25 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Rodolpho Sbarzi

Valores! Qual o real valor das coisas? Qual o verdadeiro valor das pessoas? O que tem mais valor para você?


Valores! Qual o real valor das coisas? Qual o verdadeiro valor das pessoas? O que tem mais valor para você? - Gente de Opinião

É muito difícil fala de valores hoje em dia, algumas pessoas dirão que os valores estão invertidos, outras colocarão preço em pessoas e valores em coisas, algumas não apresentam valor algum e outras não dão valor a nada nessa vida.

Deixa-me contar uma estorinha para ilustrar o que penso sobre valores.

Certa vez eu dirigia pela avenida Calama cedo da manhã e tive que fazer uma frenagem brusca, pois um carro freou do nada na minha frente, logo um mototaxista que vinha atrás colidiu com meu carro, por sorte ele não teve ferimentos, mas algo me chocou muito nesse dia, a reação desse rapaz.

No momento em que eu saí do carro não percebi que o rapaz que conduzia a moto estava no chão, na verdade eu nem vi ele, estava com muita raiva, eu estava passando por um momento difícil em minha vida e provavelmente teria que me endividar para pagar o conserto do carro, mas o carro não quebrou, sequer amassou, daí então eu olhei e o rapaz estava sentado no meio fio, sua moto estava toda quebrada e ele estava desesperado!

Eu não entendi no momento o desespero dele, mas quando cheguei perto dele eu entendi o porque do desespero dele, ele disse para mim:

- Senhor, seu carro não quebrou, por favor, não me processa, não tenho como pagar, eu uso minha moto para trabalhar! Não tenho como pagar, não tenho como pagar!

Eu estava desempregado naqueles dias, estava inclusive indo a uma entrevista de emprego, ou algo do tipo.

Então ao momento em que eu ouvi aquele rapaz dizendo essas coisas eu pensei na saúde dele e no seu estado físico, graças a Deus ele não havia se machucado, eu me coloquei a disposição para leva-lo ao médico, mas ele não queria, ele só queria que eu sumisse para não processá-lo por ter batido na traseira do meu carro, o que o colocaria como “errado” na situação, mas nesse momento eu não estava mais preocupado com meu carro e nem com a moto dele, e sim com a saúde e a vida dele!

Confesso que no início eu só me preocupei com meu carro, a prioridade era o prejuízo financeiro que teria por conta do descuido de um terceiro, mas logo depois eu percebi que meu carro é só um pedaço de lata, claro, custou um preço e pode até tem algum valor para mim, mas jamais se compararia ao valor que aquele homem tem!

É um pedaço de lata como uma lata de sardinha, pequena e logo depois será descartada. Mas a vida daquele homem que se culpava e se preocupava em como ia pagar o prejuízo do meu carro me fez refletir anos depois que os valores estão nas coisas e não nas pessoas.

Naquele dia, ou em qualquer dia, jamais devemos nos preocupar com algo que nós podemos “consertar” ou “comprar” um novo, a vida daquele homem, ou a vida de qualquer outra pessoa tem muito mais valor do que qualquer coisa no mundo.

Naquele momento eu percebi que o rapaz não se valorizava, ele mesmo se sentia desvalorizado por estar pilotando uma moto com preço inferior a de um carro e com uma profissão que muitas vezes é discriminada, sim, aquele rapaz não sabia o valor que ele tinha.

Quando eu consegui convence-lo a ir ao médico eu perguntei se ele tinha família e como seria para retornar ao trabalho, uma vez que sua moto tinha sofrido danos, e ele respondeu que não sabia o que fazer, me propus a ajuda-lo como podia, e assim o fiz.

Após tudo isso eu disse para ele que ele tinha um valor especial para Deus e que não importava a situação econômica ou social em que ele se encontrava, ele tinha um VALOR para Deus e para mim naquele momento, tudo ia se resolver se ele ficasse bem e retomasse sua vida.

Muitas vezes passamos o dia todo colocando preço em pessoas e valores em coisas que podem ser destruídas em um segundo. Uma pessoa também pode sumir em um segundo, mas em algum lugar ela deixará uma saudade, até mesmo aquela pessoa mais marginalizada, perdida e esquecida pela sociedade, em algum momento ela gerou memorias, sorrisos, lágrimas e sentimentos... ela também tem valor, ela tem o mesmo valor que você e eu, o ar que ela respira é o mesmo que eu e você respiramos e ainda é de graça!

Reflita sobre os valores que você tem, sobre os valores que você coloca nas coisas e os valores que as pessoas ao seu redor têm para você, reflita! Se preciso for, mude seus valores!

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Rodolpho Sbarzi

Matamos nossos deficientes!

Matamos nossos deficientes!

Essa semana eu fui a feira do meu bairro caminhando com minha esposa e minha filha no carrinho de bebê, no caminho até a feira não tem mais de 500 m

Cansado de procurar!

Cansado de procurar!

Você já se sentiu cansado de procurar por algo em sua vida? Você já sentiu em algum momento que você está girando em círculos procurando algo e não

Porque Mudar?

Porque Mudar?

Para que ou porque mudar? Mudar é algo muito complexo, demanda muito esforço, dedicação e atenção no que se está buscando com essa mudança. Mas por

Refletindo às vésperas dos 34

Refletindo às vésperas dos 34

Passei boa parte do mês maio longe das palavras, passei um tempo introspectivo pensando muito na vida de um modo macro e pensei muito onde eu estari