Porto Velho (RO) sexta-feira, 5 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Artigo

O Poço Neoliberal


O Poço Neoliberal - Gente de Opinião

O filme O Poço (Netflix-2019) pode ser o próprio inferno, o purgatório e a esperança da salvação. Quando eles descem em alguns blocos/níveis você vê os pecados capitais: avareza, gula, ira, inveja, luxúria, preguiça, soberba. O poço é o purgatório, os blocos seriam os níveis e os últimos equivalem ao próprio inferno. A menina seria a esperança e, quando é encontrada, é como se ascendesse ao céu. O personagem masculino sobrevivente – o “homem caramujo” – seria o "messias" (não o “nosso”) tentando salvar as pessoas, tira-las do limbo. E quando consegue não precisa mais estar ali. Este poço, lembrando, descia até o nível 333 – que, com 2 pessoas, por cela, resulta na soma de 666...Trata-se, ainda, de uma bela mensagem social, da pirâmide social, do topo ao fundo, e de como seria nossa atitude ao passar por cada uma delas. Se os que estão acima tivessem solidariedade todos comeriam. A mesa que desce tem alimento para todos: logo no início, na entrevista, é perguntado o que cada um prefere comer. Mas, obviamente, mostra que quem tem mais sempre quer mais e que o consumismo em excesso leva à desigualdade. Mas quem está em cima não se importa. Agora pelo lado social, o poço seria o governo: a tal administração. Quem foi pra lá, foi em busca de algo. O “velho” acabou lá porque matou um imigrante ilegal, quando ficou irado, pois o capitalismo o fez comprar o que nem precisava. Reparemos que cada um poderia levar algo: o “homem caramujo” levou um livro, o velho uma faca. Quanto mais abaixo eles estão, mais a faca se faz necessária e menos o livro tem valor. Em certo momento, o “velho” diz que, dividir a comida, racionalizando-a, era coisa de comunista. Também há a presença de um negro. Na verdade mais de um, mas um em especial é quem sofre mais diretamente o preconceito, pela crença, e por ser negro. O filme ainda mostra o quanto o ser humano é capaz, o quanto ele pode ficar insano, ao ponto de uma vida não valer nada. Quando se diz “nenhuma mudança é espontânea”, isto mostra que havendo ameaça, então, a pessoa muda por medo. E, por fim, o poço está ali pra mostrar o que de fato podemos fazer pela sobrevivência. É o inferno de Dante.

Mais Sobre Artigo

Entre o discurso e a prática

Entre o discurso e a prática

Entre as mais relevantes atribuições da Câmara Municipal de Porto Velho destacam-se a sua competência para cassar o prefeito municipal, legislar sob

Vamos ter quarentena até 2022?

Vamos ter quarentena até 2022?

Talvez uma definição das mais conhecidas de ciência é o que afirma Aristóteles, que  define ciência como o "conhecimento das causas pelas causas. É

“Colapso da rede hospitalar de Rondônia: uma tragédia anunciada”

“Colapso da rede hospitalar de Rondônia: uma tragédia anunciada”

Não é razoável a tentativa do governo do Estado de atribuir à população e a governos anteriores a responsabilidade por sua própria inércia. "Esse é

A versatilidade do Volkswagen Gol

A versatilidade do Volkswagen Gol

Desenhado no Brasil, o Gol é um carro da Volkswagen vendido em diversos países — como Argentina e México — sob várias designações. Lançado na década