Porto Velho,
Rss Canal YouTube Facebook Twitter

Sintero informa sobre a ação de isonomia

Valores liberados pela Justiça foram pagos aos servidores Sintero prestou contas no processo

05/06/2012 - [18:08] - Política

Todos os valores referentes ao precatório da ação da isonomia dos servidores federais do ex-território, liberados pela Justiça do Trabalho através de alvará, foram devidamente repassados aos respectivos credores, conforme comprovam as prestações de contas constantes do processo.

Cada prestação de contas se deu imediatamente após o pagamento, por determinação da própria juíza da 2ª Vara do Trabalho.

A direção do Sintero aponta várias inconsistências e equívocos nos textos divulgados na internet pelo portal G1 e pelo site do Conjur, replicados por vários outros sites de notícias.

A começar pela informação equivocada de que o Sintero teria levantado R$ 358 milhões e que nenhum professor ou técnico viu o dinheiro.

A direção do Sintero alertou que essa informação só pode ter sido divulgada por quem não leu o processo, ou não viu as prestações de contas comprovando que os professores e técnicos receberam os valores que lhes eram devidos.

A ação da isonomia, de autoria do Sintero, teve início em 1989. Depois de tramitar por 17 anos, teve seu primeiro pagamento liberado através de alvará judicial em 2006, sendo paga a primeira parte aos professores federais do ex-território.

A segunda parcela da mesma ação foi paga aos professores em 2009. Os pagamentos foram efetuados aos professores sem qualquer problema, e a comprovação foi anexada ao processo.

Em 2010 foi paga a primeira parte da multa devida pela União aos técnicos administrativos federais do ex-território. Novamente os valores foram levantados pelo Sintero através de alvará judicial com a determinação de prestação de contas do pagamento aos servidores, o que foi prontamente cumprido.

Já o pagamento da segunda parte da multa aos técnicos administrativos, em 2011, foi efetuada diretamente pela Justiça do Trabalho, com transferência direta para as contas individuais dos servidores, sem sequer passar pelo Sintero, autor da ação.

Orientado pela jurisprudência, conforme disse a ministra Eliana Calmon, em sua entrevista, o Sintero chegou a questionar na Justiça o não pagamento dos honorários de sucumbência ao sindicato.

Ao julgar o pedido do Sintero, a própria Justiça do Trabalho determinou que os honorários de sucumbência deveriam ser pagos aos advogados, o que agora é questionado pelo CNJ.

Segundo a direção do Sintero, o processo da isonomia ficou tumultuado porque a própria Justiça quebrou a substituição processual e permitiu que vários advogados entrassem na ação, permitindo, inclusive, que a advogada Elisiane levantasse valores. Enquanto apenas o Sintero atuava com a sua assessoria jurídica não havia qualquer problema.

Até hoje ainda tem advogados tentando entrar no processo, conseguindo procurações de servidores mediante promessas milagrosas.

A respeito da apuração de possíveis irregularidades do processo, a direção do Sintero assegura que não tem nada a temer, visto que sempre atuou em defesa dos direitos dos servidores dentro do que estabelece a lei.

Para a direção do Sintero é de suma importância que o CNJ apure as irregularidades, identifique e puna os eventuais responsáveis pelas irregularidades, e que a União pague o que ainda deve aos servidores.

Fonte: Ascom

 

Comentários

  • Maria Madalena Bitemncourt - 28/06/2014

    quero saber se ainda tenho dinheiro da isonomia pra receber e da devolução do impost de renda do inss. agradeço se me responder.abraços.28-06-2014.

  • IRENE ARNOLD - 29/08/2013

    Gostaria de saber quando os professores aposentados irão começar a receber a isonomia. Eu sou do mês de agosto de 1988. Qual sera o valor para professores de 40 horas. Obrigada, se for atendida.

  • iracema ferreira moraes - 27/05/2013

    oi por favor me de noticias eu fui servidora professora no terreitorio de Rondonia ate o ano de 1988, gostaria de saber se tenho algo a receber pois minhas irmas receberam um quantia bem grande nome de minha mae e Marieta ferreira Moraes, desde ja agradeco

  • Bernardina Florinda de Souza - 25/04/2013

    Sou pensionista do ex-território, estou na lista da multa da isonomia, e até hoje não recebi. o nome consta lá e do meu falecido marido,,, SEVERINO BARBOSA DE SOUZA por favor fico no aguardo de uma resposta....

  • antonia pinto de souza - 27/11/2012

    a justiça nao pagou o que deve porque eu nao recebi a multa da isonomia ate hoje.rndia 27/11/2012.

  • antonia pinto de souza - 11/09/2012

    gostaria de que envie pelo e-mail a lista dos servidores que nao recebeu a multa da isonomia por que meu nome esta na lista da isonomia do sintero mais nao vie da multa, e tambem nao recebi.

  • ANTONIA PINTO DE SOUZA - 09/08/2012

    POR QUE ATE HOJE NAO RECEBI A MULTA DA ISONOMIA POR ESTA NO SINTERO FUI LA ESTAVA MEU NOME NA LISTA DA ISONOMIA MAIS DA MULTA NAO CHEGUEI A VER ONDE E QUANDO VOU RECEBER.

  • iracema ferreira Moraes - 08/08/2012

    fui serv federal como prof do ano de 1981 ate 1988 gostaria de saber se ainda posso recorrer a essa isonomia me informaram que ainda posso por favor me de uma resposta isso procede, ficarei muito grata pela informacao

Preencha o formulário abaixo e clique em "Comentar" para enviar seu comentário


ComentÁrios Facebook


Mais Notícias

redacao@gentedeopiniao.com.br | gentedeopiniao@gmail.com
Rua Quintino Bocaiuva,3108 - Sala B - Porto Velho - Bairro: Olaria - CEP: 78900-000 - Porto Velho - RO
É autorizada a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, informando a fonte em nome de Gente de Opinião
Diretor Comercial: Luiz Carlos Ferreira - Jornalista Responsável: Luka Ribeiro - Fone: (69) 9981 9082 e (69) 9262 2007
Desenvolvimento: Rodrigo Goes e Alisson Cleiton