Porto Velho (RO) sexta-feira, 30 de julho de 2021
×
Gente de Opinião

Viviane Paes

Não basta só economizar! Deveríamos aderir à energia solar


Não basta só economizar! Deveríamos aderir à energia solar - Gente de Opinião

28 de maio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) comunica que a partir de 1º de junho seria acionada a bandeira vermelha, no patamar 2. A tarifa receberia acréscimo de R$ 0,0624 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

 

15 de junho

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, anuncia que o órgão regulador irá definir os novos valores das bandeiras tarifárias até o final de junho. Segundo ele, o reajuste do patamar mais alto, a bandeira vermelha 2, deve ultrapassar os 20%, como previsto na consulta pública da Aneel. Consulta pública?!

“Consulta Pública é um mecanismo de transparência que pode ser utilizado pela Administração Pública para obter informações, opiniões e críticas da sociedade a respeito de determinado tema. Esse mecanismo tem como objetivo incentivar a participação da população nas questões de interesse coletivo, ampliar a discussão sobre o assunto e embasar as decisões sobre formulação e definição de políticas públicas”, segundo o site Consulta Pública.

 

18ª Reunião Popular Ordinária da Aneel

A tal consulta teve a participação de pouco mais de 40 pessoas On Line (eu assisti) e até 26 de maio 161 visualizações. A 18ª reunião pública ordinária da Aneel foi realizada em duas partes começando pela manhã, com intervalo para almoço, retorno depois e finalizada umas 18 horas horário de Brasília.

Eu não sei realmente aonde essa reunião costuma ser divulgada, mas essa específica foi no canal da agência no Youtube e apenas os inscritos são notificados com antecedência. Que tal parar de assistir a CPI da Covid, que sabemos que irá acabar em caviar e Supermega políticos do momento, indicados para as eleições 2022?!

 

Lembrei que um dos maiores destaques da CPI, não os investigados, os “inquisidores”, está um do Norte que por acaso tem uma relação bem próxima com a Aneel. Há dois anos o parlamentar indicou a esposa para uma vaga na agência reguladora de energia elétrica. Pode?! Sim. Amoral, ilegal, não!

A agência é recheada de indicações variadas, tendo currículo que atenda o cargo e a indicação política! É interessante, mas política não é minha especialidade, então voltemos para a energia nossa de cada dia!

 

Você e eu iremos desembolsar além dos anunciados R$ 6.243 a cada 100 kWh, quase 21 por cento de aumento, o valor de R$ 7,571. Isso significa que?!

 

Exemplificando

Minha fatura do mês de maio, que venceu na metade de junho veio com um consumo de 366 kWh, uma média de 12 kWh por hora consumida, segundo indicado pela distribuidora Energisa.

O total da fatura: R$ 300,58 sendo que desse valor estavam incluídos as tarifas diferenciadas das bandeiras amarela e a vermelha patamar 1 – referente ao mesmo período. Exatos: R$15,97. Meu consumo na verdade custou R$ 200,08 e os impostos e encargos R$ 100,50.

 

Minha conta tem o valor baixo?! Nesse mês sim, por temos feitos “testes de economia” de energia elétrica. Então, vamos dizer que paguei no mês de abril: R$ 368,00 também economizando muito. Ou seja, nada de condicionador de ar ligado a noite toda, as 18 luzes de led desligadas quando não estamos nos ambientes e a noite não deixamos nenhuma acessa. Ah, sim, apenas um aparelho de ar condicionado que nem é do sistema inverter, próxima meta de consumo da família. Felizmente pobre tem sorte na vida, algumas vezes. Aqui todo tem renite alérgica e somos inimigos de ar gelado!

 

Mantendo as mesmas ações de uso consciente de energia elétrica, incluindo desconectar as tomadas da televisão e não deixar nenhum equipamento eletrônico em módulo stand by iremos – se tiver acertado, receber uma fatura de R$ 390,00 mesmo assim preparados para uns 400,00 acima disso – tenham certeza estarei aqui desabafando...

E, como minha saudosa mãe me ensinou, segue a foto da minha fatura para comprovar que não inventei! 

 

 

Geração da energia solar

Sê ficássemos atentos as questões ligadas a energia elétrica – eu não entendo porque até hoje não existe na grade curricular do ensino brasileiro, algo específico sobre a energia elétrica, não aqueles textos sobre tipos de energia elétrica: eólica, solar, hidráulica e nuclear, mas sim sobre os tais encargos, os itens que assustam na hora de pagar a fatura – saberíamos que vale mais hoje investir em energia elétrica solar domiciliar!

Não é por acaso que todos os estados estão cheios de empresas dessa modalidade de energia, e antes ela era apenas conhecida das comunidades bem isoladas como algumas rurais e as ribeirinhas.

 

Tenho parentes que utilizam esse sistema de geração de energia elétrica em suas residências em Minas Gerais há mais de 15 anos e um em Goiás, um trabalhando em uma empresa de instalação das placas solares e logicamente já fiz um orçamento com ele. O investimento não é doce, mas amargo como tem sido à conta de energia também não é!

 

Nesse sistema temos que pensar em benefício em longo prazo. No meu caso, uma casa com duas suítes com condicionador de ar, salas, cozinha, mezanino, área de serviço e varanda ao redor da casa, algo em torno de R$ 21 mil reais financiado em suaves e longas prestações com juros medianos.

O chato é que me esqueci de mencionar, meu parente de Minas Gerais é médica, dona de uma clínica, com rendimento mensal obviamente muito, mas muito acima do meu de jornalista, consultora e escritora!

 

Mesmo assim não perca a esperança! Vejo cada dia mais casas em Porto Velho com placas solares no telhado. Um dos hipermercados que se instalou na capital só utiliza essa modalidade de abastecimento em todos os estados onde está, ou seja, está se popularizando a tal ponto que o governo federal já estuda maneiras de torna-lo mais salgado para os futuros consumidores... 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Viviane Paes

27 de julho: Todo dia deveria ser Dia de prevenção aos acidentes de trabalho

27 de julho: Todo dia deveria ser Dia de prevenção aos acidentes de trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) colocou o Brasil em quarto lugar no ranking mundial de acidentes fatais ocorridos no ambiente de traba

Você já pensou como será o mundo pós-Covid19?

Você já pensou como será o mundo pós-Covid19?

Nos primeiros meses de 2021, pequenas e  medias empresas geravam mais de 60 por cento dos empregos na América Latina e delas dependem milhões de pess

Bandeira vermelha 2 + 50% : Economizar o uso e aderir à energia solar

Bandeira vermelha 2 + 50% : Economizar o uso e aderir à energia solar

28 de maio de 2021A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) comunica que a partir de 1º de junho seria acionada a bandeira vermelha, no patamar

Paulo Benito, o Don do jornalismo rondoniense

Paulo Benito, o Don do jornalismo rondoniense

Don do pronome de tratamento espanhol e português reservado a quem fazia parte da nobreza.Don, título também atribuído ao professor universitário na