Porto Velho (RO) sexta-feira, 29 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Viviane Paes

2020: que tal começamos reconhecendo...


2020: que tal começamos reconhecendo... - Gente de Opinião

Segundo o dicionário, reconhecimento é um substantivo masculino com os seguintes significados: 1. Ação ou efeito de averiguar; exame, verificação. 2. Confissão de erro, crime, pecado etc.

Eu, primeiro. Reconheço que fiquei escondida, nos últimos meses, atrás de alguns problemas de saúde e procrastinei diversos projetos por medo de não dar certo ou repetir os mesmos resultados! Não parei... Reconheço ter recusado muitas propostas de trabalho, por não concordar com a politicagem contida neles, não apenas pelo salário baixíssimo! Reconheço não consigo deixar de SER Sis – te – má – ti – ca.

A população brasileira, direita, esquerda, centro, alto, baixo deveria reconhecer: “estamos chegando ao ponto do comportamento animal, aliás, nem animal, porque esses são tão mais racionais e humanos que alguns ditos “humanos” tem sido ultimamente... Affê!

Sejamos sinceros nesse primeiro dia do ano, da Confraternização Universal e vamos admitir tá feio grupos de um lado comemoraram a facada dada no então candidato à presidência, Jair Bolsonaro. Do outro lado, quem lembra as maldições jogadas contra o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando ele sofreu de um câncer? E, nem vou relembrar que teve comemoração por muitos da morte da ex- Primeira Dama; do mesmo jeito que não pouparam o escrutínio em redes sociais quando souberam da prisão da avó da atual Primeira Dama do Brasil.

VERGONHA ALHEIA...

Vamos regionalizar.

Está na hora do governo do Estado de Rondônia ou Assembleia Legislativa de Rondônia – estou falando da instituição e não do governador ou do presidente da Casa de Leis – pois sei que os atuais titulares não foram responsáveis, reconhecer que a Regulação (regulamento do SUS... “com o objetivo de implementar a operacionalização da CNRAC foi editada a Portaria SAS nº 688, de 6 de abril de 2017 que reformula Regulamento Técnico da Central Nacional de Regulação de Alta Complexidade (CNRAC) e das Centrais Estaduais de Regulação de Alta Complexidade (CERAC) - http://www.saude.gov.br/gestao-do-sus/programacao-regulacao-controle-e-financiamento-da-mac/regulacao não beneficia a maioria de pacientes que aguardam por uma cirurgia de alta ou baixa complexidade nos municípios rondonienses.

Que tal reconhecer, no sentido de examinar e verificar internamente que sê a Regulação têm funcionado nos demais estados brasileiros, e em Rondônia que tem algo extremamente errado! São centenas de pacientes na fila de espera por até quatro anos por uma cirurgia simples, enquanto outros entram no sistema numa semana e fazem o mesmo procedimento em outra... Alguns servidores da saúde não escondem a insatisfação com essa sistemática e compartilham com os pacientes nos corredores que “não são culpados” pela organização das listas da regulação...

Mas, não quero iniciar 2020 com um artigo que só traz negatividade! Queremos muita luz em nossas vidas... Opah quero dizer de iluminação espiritual, não da conta de luz que continua alta para os consumidores pagantes, enquanto os que furtam energia descaradamente continuam impunes, ou são multados e recebem – pasmem, parcelamento da conta fraudada em suaves prestações!

É isso que acontece, acreditem! Ouvi, na semana passada, um vizinho contar as vantagens de ter “gato” em casa e de pagar com orgulho a multa de mais de 10 mil reais em dois anos... Espero que ele tenha só contado vantagem!!

Vamos reconhecer que existem pessoas que optam por serem boas, honestas e empáticas com as outras e essas merecem ser valorizadas e não discriminadas!

Mesmo quem não gosta da TV Globo por sua mais que reconhecida influência na política brasileira precisa – RECONHECER foi incrível vermos apresentadores de fora do eixo Rio e São Paulo, apresentando o mais antigo jornal da TV brasileira!

 É claro que também devemos agradecer/reconhecendo a postura egocêntrica de alguns apresentadores globais por não aceitarem renegociar seus salários de pessoa jurídica, no exterior para trabalhador brasileiro comum, pelas leis trabalhistas que eles juram defender em suas redes sociais. Valeu tio Bonner!

Ahaaa, trago boas notícias: em 29 de fevereiro vamos reconhecer – para quem ficou em dúvida, a jornalista rondoniense Ana Lídia Daibes arrasou muito em sua estreia na bancada do JN! Vai voltar mais uma vez, além desta de fevereiro! Muito fã, porque fui colega de trabalho e faculdade e não sou dessas que não reconhecem o sucesso alheio!

Eu disse que teria positividade nesse texto!

Para ficar melhor ainda 2020, individualizando, seria sair da lista de espera do SUS, da tal regulação, depois de dois anos, realizando o procedimento de retirada de vesícula! No entanto, também devo RECONHECER: sê não tivesse engordado 25 quilos nos últimos anos, nem esse problema de saúde eu teria!

Ah e vamos reconhecer que nem sempre quem reclama de excesso de peso alheio ou o seu está sendo “gordofóbico”, a obesidade é fator de risco de dezenas de doenças! 

Reconhecer esse será meu lema em 2020!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Viviane Paes

Histórias & Estórias do Dia Internacional da Mulher - A Empresária-Psicóloga

Histórias & Estórias do Dia Internacional da Mulher - A Empresária-Psicóloga

A Empresária-PsicólogaEla vem de uma família conhecida e tradicional em Porto Velho: os Arcanjos. Quem que não conhece ou ouviu falar dela, não é mora

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A costureira das bailarinas

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A costureira das bailarinas

A costureira das bailarinasDescendente de nordestinos, que vieram do Rio Grande do Norte fugindo das recorrentes grandes secas, numa longa viagem de n

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A Advogada apaixonada por causas humanitárias

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A Advogada apaixonada por causas humanitárias

1912: Em 6 de maio, ocorreria a Passeata pelo Sufrágio feminino, nos Estados Unidos. Uma tática ousada, adotada por sufragistas e demais militantes

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A Ex-Doméstica, mãe de Enfermeiro

História & Estórias do Dia da Internacional da Mulher - A Ex-Doméstica, mãe de Enfermeiro

1911: O primeiro dia oficial da mulher foi celebrado, em 19 de março de 1911, na Alemanha, resultado da Segunda Conferência Internacional das Mulheres