Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Turismo Regional

Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré é aberto à população após enorme revitalização

Museu interativo com mais de 300 peças é a grande atração da primeira etapa da reabertura, trazendo um novo espaço de história, cultura e lazer de Porto Velho


Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré é aberto à população após enorme revitalização - Gente de Opinião

A revitalização do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi entregue oficialmente à população de Porto Velho, em solenidade na manhã deste sábado (4). O grande destaque desta primeira etapa da reabertura ficou por conta do Museu com mais de 300 peças históricas da lendária ferrovia, que envolveu mais de 50 nacionalidades em sua construção, há mais de um século.

"Hoje finalizamos uma verdadeira epopeia, com a entrega dessa revitalização do Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, fruto da parceria de instituições públicas e privadas. Aqui é o marco zero de Porto Velho e de Rondônia. Foram muitos os desafios e obstáculos enfrentados. Não é fácil revitalizar um patrimônio tombado, há todo um cuidado envolvido. A Estrada de Ferro está entranhada na alma de quem nasceu ou que adotou este lugar como seu. Todos têm um amor pelo local e pela sua histórica tão rica", disse o prefeito Hildon Chaves.

O prefeito fez a entrega da Comenda Madeira-Mamoré a quatro ex-ferroviários da EFMMO prefeito fez a entrega da Comenda Madeira-Mamoré a quatro ex-ferroviários da EFMM

Todo o espaço de 106.000 metros quadrados foi revitalizado, incluindo os três galpões da ferrovia. Há espaços que futuramente serão destinados a restaurantes e quiosques. A revitalização trouxe mezanino com vista para o rio Madeira, como uma inovação. No primeiro momento, os chamados food trucks foram instalados.

O local também recebeu a reconstrução do deck de madeira, pista de caminhada, área verde e estacionamento para mais de 270 carros. Toda a obra foi supervisionada e seguiu as orientações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Durante este final de semana da abertura, alguns shows musicais de artistas locais serão realizados, com um palco montado no anfiteatro e outro no deck, de frente para o rio Madeira. Os shows são gratuitos.

Durante todo este final de semana de abertura acontecerão shows de artistas locaisDurante todo este final de semana de abertura acontecerão shows de artistas locais

O prefeito relembrou que, "ao assumir a Prefeitura em 2017, já existiam R$ 24 milhões disponibilizados pela Santo Antônio Energia, como compensação, para que se fizesse a tão aguardada revitalização. Registro o trabalho do juiz federal Dimis Braga, que conduziu um processo que permitiu resolver questões administrativas e burocráticas, tornando possível realizarmos esse sonho. Me sinto orgulhoso e esta entrega é um dos maiores legados de nossa administração".

Iuri Faria, representante da empresa AmazonFort, que venceu a licitação para gerenciar todo o Complexo, acrescentou que o modelo de gestão vai priorizar o cuidado com o espaço e oferecer serviços de qualidade aos frequentadores. "Somos uma empresa porto-velhense e estamos felizes em fazer parte desse momento histórico. Temos certeza que a população vai desfrutar do Museu e de todo o Complexo e fazer desse espaço um dos mais visitados de Rondônia", completou.

Famílias porto-velhenses comemoram a reabertura do espaçoFamílias porto-velhenses comemoram a reabertura do espaço

Ao todo, foram cerca de R$ 30 milhões investidos, provenientes de compensação ambiental da hidrelétrica Santo Antônio Energia e de recursos próprios do município. “O desenvolvimento sustentável dos locais onde estão os ativos da Eletrobras, como no caso da Hidrelétrica Santo Antônio, é uma das estratégias ESG da empresa. Acreditamos que o Museu irá reunir tradição e modernidade em um espaço de memórias que trará valor turístico, econômico e social para Rondônia", enfatizou o presidente da Santo Antônio Energia, Caio Pompeu de Souza Neto.

HOMENAGEM

O prefeito fez a entrega da Comenda Madeira-Mamoré a quatro ex-ferroviários da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré: Lord de Jesus Brown, Antônio Moisés Cavalcante, Paulo da Costa Ramos e Maria Auxiliadora Lobo de Souza como forma de reconhecer o legado para a história da Capital.

"Me sinto feliz demais. O Museu está lindo e a população vai poder relembrar a nossa história e os mais jovens vão saber mais sobre essa Estrada de Ferro e a sua importância para Rondônia. A capital merece um espaço como esse e fico feliz em estar testemunhando tudo isso", relatou Moisés.

O deck com vista para o rio Madeira dá acesso ao espetáculo natural do localO deck com vista para o rio Madeira dá acesso ao espetáculo natural do local

VISITANTES

Muitas pessoas aproveitaram a manhã de sábado para visitar o novo Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. A arqueóloga Juliana Santi ressaltou a importância do espaço. "Acho que é essencial que o povo possa tomar parte do espaço, não apenas na questão histórica e cultural, mas também no cotidiano. As pessoas se sentem próximas desse local, pois muitos viveram momentos importantes aqui, em família e com amigos, muitas pessoas se conheceram aqui".

Já o topógrafo José Rafael, salientou que "é uma revisitação à história de Porto Velho e de Rondônia. Ficou muito bom, emocionante até. A gente analisa e compara o contexto atual com a história. É um marco histórico e novas memórias serão formadas e contadas".

O casal Líria Almeida e Flávio Brito foi com os filhos Ana e Joaquim para conhecer a nova estrutura. "Somos rondonienses e é emocionante reviver isso. Eu vim com meus pais, quando era pequena, e agora posso trazer os meus filhos. Quando a gente namorava, a gente vinha muito aqui", disse Líria.

A visitação ao Museu funcionará de quarta-feira a domingoA visitação ao Museu funcionará de quarta-feira a domingo

Flávio reforçou que "é fundamental que haja esse contato com a nossa história. Mostrar para as crianças e também relembrarmos o quanto a Madeira-Mamoré é importante para Porto Velho e para Rondônia e que a nossa identidade deve ser preservada e difundida".

MUSEU

Pelos próximos 90 dias, a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur) e a Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural) ficarão responsáveis pela visitação e guiamento ao Museu. "É a nossa identidade e estamos felizes com a realização desse projeto. Temos que valorizar e cuidar desse espaço, pois com isso estamos preservando a nossa história", completou a secretária da Semdestur, Glayce Bezerra.

A visitação ao Museu funcionará de quarta-feira a domingo, sendo que as quartas e quintas-feiras serão destinadas ao turismo pedagógico, que contempla alunos de instituições públicas e particulares de ensino infantil, fundamental I e II, médio e superior, com visitação livre no horário do almoço, conforme ingresso retirado on-line.

Cerimônia contou com a presença de autoridades e convidadosCerimônia contou com a presença de autoridades e convidados

O turismo pedagógico será iniciado no dia 15. Nesses dois dias, os horários serão das 10h às 18h. Os agendamentos para as instituições de ensino, bem como para tratar de dúvidas dos usuários, serão disponibilizados dois canais de atendimento: e-mail [email protected] e telefone (69) 98473-6948.

Nas sextas-feiras, sábados e domingos, o Museu estará aberto ao público em geral, com visitas guiadas e não guiadas, agendadas gratuitamente por meio do link do SYMPLA . Haverá um ponto de apoio no Museu para retirada de ingresso no formato presencial.

HORÁRIOS

Muitas pessoas aproveitaram a manhã de sábado para visitar o novo Complexo da Madeira-MamoréMuitas pessoas aproveitaram a manhã de sábado para visitar o novo Complexo da Madeira-Mamoré






O horário de funcionamento de todo o Complexo é das 10h às 22h, sendo que na sexta e no sábado a visita guiada será das 10h às 12h e das 16h às 18h. Enquanto das 12 às 16h funcionará visita não guiada. Aos domingos, o horário de funcionamento será das 10h às 16h e com visita guiada das 10h às 12h . Enquanto das 12h às 16h funcionará visita não guiada. Será tolerado no máximo dez minutos de atraso, após o prazo limite, a vaga poderá ser substituída. E haverá intervalo de 30 minutos entre os visitantes. O número máximo de pessoas por visita ao Museu será de dois grupos de 25 pessoas cada.

NORMAS

Entre as normas gerais, estão a proibição de circular pelo Museu descalço ou sem camisa, com bolsas, sacolas e capacetes (terá local para guardar seus pertences sem custo). Também é proibido ingressar com armas de fogo e brancas e consumir alimentos e bebidas dentro do museu (no hall, nas áreas de exposição e no auditório).

Na área do Complexo, serão permitidos os pets, mas poderão acessar ao Museu somente os cães-guias e animais de apoio emocional. Serão permitidas fotos e vídeos no interior do Museu, mas não é permitido o uso de flash e nem de bastões de selfie.

Gente de OpiniãoDomingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

1ª Expo Turismo Rondônia 2024 chega para se tornar o maior evento turístico do Estado

1ª Expo Turismo Rondônia 2024 chega para se tornar o maior evento turístico do Estado

Organizada pelo Governo do Estado de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico – SEDEC, da Superintendência Estadual d

Rondônia impulsiona turismo e pesca esportiva na Amazônia com a 1ª ExpoTurismo

Rondônia impulsiona turismo e pesca esportiva na Amazônia com a 1ª ExpoTurismo

Com o objetivo é promover a integração do setor do estado com a região Norte e o restante do Brasil, gerando novos conhecimentos, negócios sustentáv

30 mil pessoas já visitaram o Complexo Madeira-Mamoré desde a reabertura

30 mil pessoas já visitaram o Complexo Madeira-Mamoré desde a reabertura

Cerca de 30 mil pessoas já visitaram o Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré desde a sua reabertura, no dia 4 de maio último. O espaço, que é o

Museu da Estrada de Ferro recebe visitas de pessoas com deficiência visual

Museu da Estrada de Ferro recebe visitas de pessoas com deficiência visual

Com o compromisso de incluir todas as pessoas nas políticas públicas do município, a Prefeitura de Porto Velho, responsável pela gestão do Museu da Es

Gente de Opinião Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)