Porto Velho (RO) domingo, 9 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Sergio Pires

Um vírus terrível + Decreto afrouxa regras para o interior + Ação exige explicações do Tribunal de Contas


Um vírus terrível + Decreto afrouxa regras para o interior + Ação exige explicações do Tribunal de Contas - Gente de Opinião

UM VÍRUS TERRÍVEL QUE ATACA DE PRESIDENTE DA REPÚBLICA E PERSONALIDADES A ANÔNIMOS, APAVORA O MUNDO

A Covid 19 ataca de todos os lados e a pessoas de todas as idades, sem selecionar alvos. Do presidente da República, com resultado positivo para a doença, ao mais simples operário; de idosos a bebês, ela chega, toma conta do organismo e, se não houver cuidados, mata. Em cada recanto deste país e em várias regiões do mundo, o vírus continua sua rota de destruição. E assim continuará até contaminar a maioria da população, para que nela se crie anticorpos e até que uma vacina definitiva seja distribuída a pelo menos uma boa parcela dos sete bilhões de habitantes deste Planeta. Não é a primeira pandemia que vivemos, nem será a última. Mas esta apavora, por sua agressividade e ataques desordenados ao organismo. Além de pessoas comuns, autoridades e personalidades são atacadas e, também entre elas, muitas vidas são ceifadas, inclusive nos casos de quem tem alternativo de tratamentos caros e sofisticados. Tivemos exemplo de tudo isso também nesta terça-feira. No mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro confirmou que está contaminado pelo corona vírus, outro personagem importante, mas agora de Rondônia, também entrou no rol das vítimas da doença. O secretário estadual de saúde, Fernando Máximo, foi positivado para a Covid 19. Exausto, pela batalha que tem liderado contra o vírus, Máximo acabou entrando na conta dos milhares de rondonienses que estão enfrentando os sintomas da doença. Ele postou um vídeo contando sua situação. Logo que foi detectado com o corona, Máximo se colocou em quarentena. Estava um pouco abatido, estressado, mas, mesmo assim, estava tranquilo em relação a uma recuperação o mais rápido possível. Toda a equipe da Sesau, que tem se mantido em reuniões constantes com o secretário, também está em alerta.

 

Aqui por Rondônia,  outras várias personalidades já foram atingidas pelo corona vírus, a maioria delas sem grandes sequelas, como o deputado Eyder Brasil, o primeiro a ser contaminado na ALE. Outro que está cumprindo a quarentena e está bem, é o presidente da Casa deputado Laerte Gomes. O caso mais grave entre os parlamentares é o de Jean Oliveira, que até a noite desta terça, estava numa UTI de hospital particular da Capital e foi transferido para São Paulo, com quadro sério de comprometimento dos pulmões. Na família do ex senador Expedito Junior, todos foram contaminados. Expedito Netto, sua esposa e filha estão curados. Expedito e Val Ferreira, sua esposa, ainda têm resquícios da doença, mas estão se recuperando. O corona já levou 577 vidas no Estado. É, sem dúvida, a mais terrível pandemia que todos enfrentamos desde décadas e mais décadas.

 

SALTO NO NÚMERO DE CASOS E DE MORTES

Depois de um dia com números menos agressivos na segunda, a terça-feira trouxe, novamente, resultados altamente preocupantes em termos de contágio pelo corona, mas muito apavorantes no crescimento dos óbitos. Entre segunda e terça, nada menos do que mais 19 mortes foram registradas no Estado, 14 delas em Porto Velho. Com isso, desde o início da pandemia, chegamos a 577 mortes. Desse total, 397, ou seja, 68,8 por cento do total de vidas perdidas, o foram na Capital do Estado, onde a doença continua se alastrando, mesmo com medidas como isolamento radical e a volta à Fase 1, que mantém fechados vários setores empresariais. Já são 24.563 pessoas atingidas pela doença, 642  casos a mais do que no primeiro  dia da semana.  Entre todos os afetados pelo coronavírus, 14.717, o que representa praticamente 60 por cento de todos os casos, são também de Porto Velho. A única boa notícia é o número de recuperados: 13.671, 636 a mais do que era registrado um dia antes. O percentual de infectados agora livres da doença chega a 55 por cento do total de casos.

 

DECRETO AFROUXA REGRAS PARA O INTERIOR

Novo decreto do governo do Estado, facilita a volta das atividades econômicas em várias cidades do interior. O novo decreto, flexibiliza regras para inclusão ou saída de municípios nas fases de distanciamento social, na guerra ao  Coronavírus. A medida vai permitir reclassificação para abertura de serviços não essenciais, naquelas localidades onde houver leitos de UTIs suficientes, dentro das exigências da saúde pública, para o atendimento a eventuais contaminados com a forma mais agressiva da doença. Um dos textos do novo decreto afirma que “para os municípios que disponibilizarem novos leitos de UTI adultos, exclusivos para Covid-19, próprios ou contratados da rede particular, será considerada a taxa de ocupação desses, em substituição à taxa de ocupação da Macrorregião correspondente, para fins de classificação nas fases”, diz o novo decreto. Outro detalhe importante do decreto: as igrejas, muitas das quais permaneceram fechadas nos momentos mais rígidos do isolamento diferenciado, agora poderão abrir, com até cinco pessoas por vez. O decreto permite ainda a abertura nas fases 1 e 2 de concessionárias, locadoras, garagens e vistorias veiculares, centro de formação de condutores, despachantes, comércio de insumos de estética e produtos de salão de beleza.

 

AÇÃO EXIGE EXPLICAÇÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS

Uma ação judicial certamente inédita deu entrada, nessa terça-feira, na 2

ª Vara da Fazenda Pública de Porto Velho, Assinada pelos advogados Rochilmer Rocha Filho, Diego Vasconcelos, Jaime Pedrosa Neto e Márcio Mello Nogueira, em nome da Prefeitura de Porto Velho, tendo como litisconsortes a Fecomércio, pede que o Tribunal de Contas do Estado dê explicações públicas sobre suas decisões. Isso mesmo! Em resumo, os advogados pedem liminar do Judiciário que determine que, num prazo de 48  horas, o TCE/RO “dê ampla publicidade sobre todas as medida implementadas visando otimizar e agilizar todo o procedimento de contratação e aquisição de bens e serviços pelo Estado e demais municípios de Rondônia, do enfrentamento da Covid 19.  No arrazoado, os advogados afirmam, na ação, que mesmo depois de propalar de que estaria tomando medidas para agilizar o combate à doença, isso, na prática, não tem acontecido. O que se observou, durante as reuniões de vídeo chamadas,  é que permanece a pressão sobre os gestores públicos, sobre os procedimentos adotados pelos órgãos de controle, o que, na prática, pode interferir  no grau de eficiência e rapidez na aquisição dos medicamentos constantes do protocolo (aprovado pelo Cremero e autoridades, em reunião do último dia 29 de junho).  Isso, por consequência, continua a ação, “poderá contribuir com o aumento do número de óbitos em Rondônia, pela Covid 19”. O presidente do TCE, conselheiro Paulo Cury, tomou conhecimento do assunto e ainda deverá se pronunciar oficialmente sobre o assunto.

 

UM DURO PROTESTO CONTRA “ARROUBOS DITATORIAIS”

O Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão de Rondônia emitiu duríssima nota oficial, nesta terça, protestando contra o que chamou de “ativismo Judiciário”, principalmente dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Em determinado trecho, a nota afirma que “com a responsabilidade das empresas que têm inúmeros jornalistas” em suas equipes, “manifesta seu repúdio às arbitrariedades daqueles que deveriam ser os defensores da liberdade e os guardiões da Constituição Federal”. Depois de criticar medidas de prisão de jornalistas, apenas por suas opiniões, mesma que com críticas duras,  a nota termina: “a crítica, por mais dura e contundente, é remédio para a manutenção do Estado Democrático de Direito e nunca o pressuposto para a manifestação de qualquer arroubo ditatorial”. O documento é assinado pelo presidente da entidade, Antonio Luiz Campanari”.  

 

TRIO QUENTE FORA DA ELEIÇÃO EM ARIQUEMES

Em Ariquemes, a eleição de 2020 será diferente. Pelo menos três dos nomes mais fortes da política da cidade, não estarão participando da disputa em novembro. O prefeito Thiago Flores, que teria  grandes e reais chances de reeleição, decidiu que não concorrerá. Fica na política, sonha com uma vaga à Câmara Federal, daqui a dois anos, mas deixará o poder para se dedicar à família e só depois voltar às batalhas das urnas. Junto com ele (todos agora no PRB), o deputado estadual Alex Redano, um dos personagens mais destacados da política de Ariquemes, prefere manter seu mandato de deputado estadual e assumir o comando da Assembleia a partir de 2021, por dois anos. Já a esposa dele, a vereadora Carla Redano, com um mandato dos mais produtivos, que seria a candidata a vice numa eventual chapa com Thiago Flores ou comandando uma candidatura, com apoio do marido e do Prefeito, também deixa a política. O caminho está aberto para nomes como o dos ex deputados estaduais Tiziu Jidalias e Saulo Moreira, e, ainda, para o vice prefeito de Thiago, Lucas Follador, filho do deputado estadual Adelino Follador. Pelo caminho, certamente surgirão várias outras candidaturas. Esperemos para ver...

 

LAERTE VAI DECIDIR E HÁ MAIS DEZ NOMES PARA JI-PARANÁ

Já em Ji-Paraná, as pré candidaturas estão sendo comentadas nos bastidores e nas redes sociais, mas ainda não foram postas. E pode haver uma importante mudança na relação de nomes. O deputado Laerte Gomes, que se fosse mantido o calendário normal, havia decidido não disputar a Prefeitura da sua cidade, anda repensando, já que terá mais tempo para decidir. Laerte está ouvindo amigos, correligionários e eleitores e, embora não tenha decidido ainda, pode sim, estar entre os postulantes à cadeira de Prefeito da segunda maior cidade do Estado. Pelo menos onze nomes andam sendo comentados em Jipa. Mais à frente, certamente, haverá uma depuração e ficarão os que realmente têm mais chances. Por enquanto, além de Laerte Gomes (que ainda não decidiu!), há atual prefeito Marcito Pinto, que quer a reeleição. Também estão nessa relação o deputado estadual Johnny Paixão, o ex deputado Airton Gurgacz; o vereador Isaú Fonseca; Ari Saraiva, João Durval, Edinho Fidélis, Silmar Camarini e Afonso Cândido. A única mulher que aparece na relação é Cláudia de Jesus.

 

QUEREM GOVERNAR, MAS NÃO FORAM ELEITOS...

 

Só os ingênuos imaginam que não há uma ala ideológica muito forte dentro do Ministério Público Federal. Claro que há. Nessa semana, mais uma vez essa ala, forte, poderosa, coesa, agiu à base do amor ideológico, agora “exigindo” a demissão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales. "Por meio de ações, omissões, práticas e discursos, o Ministro do Meio Ambiente promove a desestruturação de políticas ambientais e o esvaziamento de preceitos legais, mediante o favorecimento de interesses que não possuem qualquer relação com a finalidade da pasta que ocupa", diz a denúncia vazia. Doze procuradores assinaram o documento, altamente político, tentando decidir pelo governo legitimamente eleito, quem deve e quem não deve ser ministro. O próprio Conselho Federal do MP já emitiu orientação aos procuradores para que se restrinjam a agir dentro das leis e da Constituição. Mas, para muitos membros do MPF, a ideologia está acima de tudo. Lamentável!

 

PERGUNTINHA

Você acha que o presidente Bolsonaro tem culpa por não ter tido os cuidados necessários à sua proteção contra o corona vírus ou que ele teria a doença de qualquer forma, mais cedo ou mais tarde?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sergio Pires

Mais uma pandemia nos atinge + Cinco operações policiais em 15 dias + Ministra Damares fala em novo mandato para thiago

Mais uma pandemia nos atinge + Cinco operações policiais em 15 dias + Ministra Damares fala em novo mandato para thiago

MAIS UMA PANDEMIA NOS ATINGE: A QUE TRANSFORMA BRASILEIROS DE BEM EM DOENTES DO RADICALISMOÉ triste o que está acontecendo com o brasileiro, mesmo

Coronavírus deixa sequelas e efeitos colaterais + Marinha, Tiziu e Padovani estão na fila + Só poucos terão chances reais

Coronavírus deixa sequelas e efeitos colaterais + Marinha, Tiziu e Padovani estão na fila + Só poucos terão chances reais

­­MESMO DEPOIS DA CURA, CORONAVÍRUS DEIXA SEQUELAS E EFEITOS COLATERAIS. HEPATITE MEDICAMENTOSA É UM DELES Estar livre do coronavírus, depois de ser

COVID: César doa centenas de kits de medicamentos + Situação na região de Cacoal “está colapsada” + A estrada do Belmont vai acabar no guiness?

COVID: César doa centenas de kits de medicamentos + Situação na região de Cacoal “está colapsada” + A estrada do Belmont vai acabar no guiness?

COVID: CÉSAR DOA CENTENAS DE KITS DE MEDICAMENTOS AQUI, NA BOLÍVIA E DIZ QUE TRATAMENTO PRECOCE SALVA VIDAS Enquanto muitos preferem bater boca, tr

PF faz operação e vice governador Zé Jodan fala sobre o caso + Brasil produz a vacina de Oxford + Esquenta a sucessão em Ariquemes

PF faz operação e vice governador Zé Jodan fala sobre o caso + Brasil produz a vacina de Oxford + Esquenta a sucessão em Ariquemes

BRASIL PRODUZ A VACINA DE OXFORD: 30 MILHÕES DE DOSES ATÉ JANEIRO E 100 MILHÕES NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2021Vamos às boas novas, que aparecem como i