Porto Velho (RO) quinta-feira, 18 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Sergio Pires

Rondônia teve 26 mil novas empresas + O vírus ataca com força + Partidos e candidatos fazem pesquisas


Rondônia teve 26 mil novas empresas + O vírus ataca com força + Partidos e candidatos fazem pesquisas  - Gente de Opinião

MAIS DE 3 MILHÕES E 500 MIL NOVOS EMPREGOS NO PAÍS EM POUCO MAIS DE TRÊS ANOS. EM RONDÔNIA, TIVEMOS 26 MIL NOVAS EMPRESAS, SÓ EM 2021

           Dependendo dos índices e do instituto, os números são diferentes. Mas há uma conta matemática simples, que pode resumir a situação. Nos últimos três anos (até dezembro passado), foram registradas no Brasil 20.699.802 novos empregos. No mesmo período, houve 17.969.205 demissões. A diferença (2.730.597) é o número de novos empregos criados até aquela data. Some-se a isso o número de 770.593 novos postos de trabalho abertos entre janeiro e abril deste ano. Isso significa que 3.501.190 novos empregos no Brasil. O que isso significa? Basicamente, que em 2019 tínhamos 14 milhões de desempregados e hoje temos 25 por cento a menos. O total caiu para cerca de 10 milhões e 500 mil pessoas sem trabalho. Claro que este desempenho excepcional da economia brasileira, com algumas exceções, se tornou informação mais que secundária, até mais que isso, no sistema politizado da chamada grande mídia nacional, formada por alguns dos maiores adversários do jornalismo verdade, que tentam mudar a História, imaginando que qualquer notícia positiva no contexto do momento político que vivemos, possa vir a beneficiar o atual Presidente e seu governo. Este fato, que mereceria comemorações, fosse outra época e não a atual, onde vivemos divididos por causa de crenças políticas, com os interesses nacionais ficando em terceiríssimo plano, é algo inédito no mundo, principalmente depois de dois anos de uma pandemia inédita, que afetou com força a economia de todo o Planeta. Quando recebeu o país com um desemprego crescente e escândalos explodindo em todos os lados, deixados por governos enrolados até o pescoço com corrupção, o atual governo não podia imaginar que este Brasil é uma terra diferente, com um povo diferente, que se tornou especialista em superar as dificuldades, desde que nasce até sua morte.

          Rondônia também tem o que comemorar, neste pacote positivo em relação ao emprego. Um dado, constatado pelo IBGE, é de muita importância. Somos um dos quatro estados do país onde o desemprego tem os menores índices. Somos os primeiros em nível de emprego no norte do país. Só ficamos atrás de economias fortíssimas, como as do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Santa Catarina. Nos últimos 13 meses, apenas em empregos formais, foram 18.505 postos criados a mais do que os perdidos. Só em abril deste ano, foram 1.315 empregos a mais; 6.217 apenas nos quatro primeiros meses deste 2022. Tanto em nível nacional quanto no Estado, obviamente que são programas criados para o desenvolvimento, para a facilitação da criação de novas empresas e novos empregos, que ajudam substancialmente o crescimento econômico. Para se ter ideia do que isso representa, com o apoio do Governo rondoniense, segundo a Junta Comercial (Jucer), foram criadas, apenas no ano passado, nada menos do que 26 mil novas empresas, principalmente micros e pequenas, todas elas representando também postos de trabalho. O momento é de extremas dificuldades, mas, ao menos na questão do emprego, estamos tendo o que comemorar.

 

PROJETO VOTADO EM REGIME DE URGÊNCIA: ASSEMBLEIA APROVA PROJETO QUE REDUZ ICMS DOS COMBUSTÍVEIS

          Foi vapt-vupt! O governador Marcos Rocha encaminhou à Assembleia Legislativa, na tarde da terça-feira, projeto de redução do ICMS sobre a gasolina; sobre o preço do gás de cozinha e, ainda, sobre as contas telefônicas. Horas depois, o presidente Alex Redano presidiu sessão, que invadiu a noite, para que o projeto de número 1632, de autoria do Executivo, fosse aprovado por ampla maioria de votos. Com a decisão, o desconto médio (apenas com a redução do ICMS), será de 45 centavos para a gasolina; 47 centavos para o etanol e 17 centavos para o óleo diesel, já que, neste caso, já havia diferença do tributo. Com a aprovação do parlamento, a lei deve ser promulgada com urgência pelo Governador. O porta voz dos proprietários de postos de combustíveis do Estado, Eduardo Valente, afirmou que, se as distribuidoras cumprirem a determinação de baixar os preços também rapidamente, porque quem vende o combustível depende apenas delas, já que recebem o produto com um preço e em cima dele é que calculam sua pequena margem de lucro, em uma semana após a promulgação da lei, os preços devem cair nas bombas. Tirando-se os impostos federais e agora o ICMS, o litro da gasolina, que está hoje com um preço médio de 7,25 reais para o consumidor de Porto Velho, por exemplo, baixará para 6,10 reais, em média.

 

REDUÇÃO DE RECEITA POR CHEGAR A 1 BILHÃO. SEFIN ANUNCIA MEDIDAS PARA MANTER O EQUILÍBRIO FINANCEIRO DO ESTADO

          O que significará, para os cofres do Estado, esta espécie de renúncia fiscal autorizada, que pretende ajudar no apoio ao consumidor, que já paga preços altíssimos pelos combustíveis? Num primeiro momento, a previsão é de que as perdas em arrecadação atinjam entre 700 milhões e 1 bilhão de reais/ano. O secretário Luiz Fernando, da Sefin, diz que o Governo conta com pelo menos três alternativas para suprir a queda de arrecadação que a medida dos combustíveis vai trazer. A expectativa, segundo Luiz Fernando, é que o Estado consiga, com alguma melhoria de arrecadação; com melhorias dos chamados cruzamentos, não chegar a perdas muito sérias e, ainda, com as compensações que o governo federal prometeu, caso as perdas ultrapassem a 5 por cento da receita manter o mesmo sucesso no equilíbrio financeiro que tem conseguido. Luiz Fernando destaca ainda que será necessário, também, fazer algum contingenciamento de despesas, para compensar a redução de receita. Rondônia foi o primeiro Estado do país a apoiar a redução do ICMS para os combustíveis, já com lei aprovada por seu parlamento. A maioria dos governadores está ingressando com ação de inconstitucionalidade no STF, para não cumprir a decisão do governo federal.

 

PARTIDOS E CANDIDATOS FAZEM PESQUISAS INTERNAS, MESMO COM RESULTADOS QUE PODEM MUDAR MUITO, DEPOIS QUE A CAMPANHA COMEÇAR

Partidos e candidatos estão correndo atrás de informações, ao menos perto da realidade, para saberem de suas chances nestas eleições. Pelo menos quatro pesquisas, nenhuma delas registradas na Justiça Eleitoral, já foram feitas. Os números, obviamente, não podem ser divulgados. Só se pode dizer que, naquelas a que este blog teve acesso, há muito pouca novidade com o que se imagina que esteja acontecendo em Rondônia. Para os cargos majoritários, o que se pode afirmar com segurança é que qualquer levantamento que se faça, seja científico ou não; registrado dentro da legislação eleitoral ou não, apenas retrata um momento da atual campanha que, para ser verdade, ainda está longe de começar. Só depois de 15 de agosto, quando as convenções estiverem concluídas e registradas na Justiça Eleitoral; só depois da campanha chegar ao rádio e a TV; quando os candidatos pararem de ser apresentar como “pré-candidatos” é que se poderá, alguns dias depois, se ter uma ideia mais concreta sobre o gosto do eleitorado. Até lá é tempo perdido e dinheiro jogado fora. Claro que numa campanha curta como a deste ano, pouco mais de um mês e meio, quem sai na frente, aparentemente, tem alguma vantagem. Mas nem essa teoria pode ser avalizada pelo mundo real, até porque um quadro que apresenta uma cena nesta semana, na outra pode mostrá-la totalmente diferente. Que ninguém comemore ainda e que ninguém se sinta perdido. Há ainda muita água agitada que vai passar embaixo desta ponte.

 

ASFALTO DA RIO DE JANEIRO ATÉ O ORGULHO DO MADEIRA, DEVE SER CONCLUÍDO ATÉ ESTA SEXTA-FEIRA

          Moradores do conjunto Orgulho do Madeira, o maior da Capital e de todo o Estado, foram surpreendidos, nesta semana, com o barulho das máquinas e com a chegada dos primeiros metros de asfalto, na extensão da avenida Rio de Janeiro, uma obra iniciada há poucos dias, pela Prefeitura e que já avançou bastante. Além dos sete quilômetros de asfalto, que possibilitarão a ligação da avenida, toda pavimentada, desde o Orgulho até a avenida Jorge Teixeira (BR 319), os serviços serão mais amplos: terão drenagem, terraplanagem, meio-fio, calçamento, sarjetas às margens da via e pavimentação de qualidade. O investimento total chega a perto de 6 milhões de reais, somando-se os recursos de emendas parlamentares e de investimento de verbas da própria Prefeitura, na ordem de 1 milhão e 400 mil reais. As obras estão aceleradas. Nesta sexta-feira, se não houver nenhum contratempo inesperado, todo o asfalto nos sete quilômetros já estará concluído. Os serviços complementares (drenagem e outros) vão demorar mais pelo menos duas semanas. Antes da segunda quinzena de julho, portanto, os moradores de toda a região terão uma ligação direta com a área central da cidade, saindo da área do Orgulho do Madeira e todos os bairros próximos.

 

O VÍRUS ATACA COM FORÇA: NUM SÓ DIA, INFECTOU 1.141 E MATOU QUATRO RONDONIENSES

          Não foi por falta de aviso! Há várias semanas, autoridades de todos os cargos e, principalmente, o pessoal da saúde pública, vêm alertando para o risco da volta, com força, do mortal Coronavírus. Embora o número de mortes tenha caído bastante, obviamente por causa da vacinação, o desrespeito aos cuidados com a doença está ajudando com a ela volte com força, não só em Rondônia, como em praticamente todas as regiões do país. Nas últimas semanas, aumentaram substancialmente o total de casos de rondonienses infectados com a doença. O pior dos dias, entre o começo da segunda quinzena e o final do mês de junho foi registrado no Boletim 817, da Sesau e Agevisa. Nele, se consta nada menos do que quatro mortes em 24 horas, causadas pela doença e a volta de um total assustador de novos contaminados: 1.141 casos. Mesmo que 395 mil dos 414 mil rondonienses afetados pelo vírus tenham se recuperado (o percentual de curados da doença é de 96 por cento), há ainda centenas de casos de pessoas contaminadas e transmitindo o vírus. Segundo o Boletim do setor da saúde do governo estadual, nesta quarta-feira, haviam mais de 11 mil rondonienses afetados pelo vírus. Os hospitais, que estavam vazios até recentemente, voltam a receber pacientes. Eram 55 internados na rede hospitalar do Estado, dos quais mais de uma dezena em UTIs. É bom que a gente trate de se cuidar. O vírus está voltando. E com força!

 

NO ARRAIAL DO SHOPPING, NACC VAI ENTREGAR DUAS MOTOS ZERO NO BINGO DO SÁBADO À NOITE

          Há uma instituição benemerente, com sede em Porto Velho, mas com seus tentáculos do bem espalhados por toda a Rondônia, que merece todo o apoio da coletividade. O Núcleo de Apoio à Criança com Câncer (NACC) foi criado em 2007, pelo empresário Sidnei Matos, com o apoio de muitos abnegados e, nestes anos todos, praticamente apenas com campanhas envolvendo a sociedade, já atendeu milhares de crianças e seus familiares. Com sede própria, construída sempre com ajuda da comunidade, a ANACC vem ampliando cada vez mais seus espaços, seu atendimento, seu amor pelas crianças que enfrentam esta terrível doença. Neste sábado, uma iniciativa da entidade, com apoio das empresas Master Motos e Rodão Motos, haverá mais um grande evento em que a ajuda dos porto velhenses e rondonienses será vital, para apoio na manutenção dessa entidade, que pratica solidariedade, amor e muita atenção aos pequenos, que enfrentam a doença. Em parceria com o Porto Velho Shopping, a NACC participa da Arraial que se realiza naquele centro e que só termina neste domingo. Na noite de sábado, serão entregues duas motos zero quilômetro, aos vencedores do grande bingo que ocorrerá no sábado. As cartelas já estão a venda, ao preço de 100 reais. Com o apoio da população, a meta da NACC é levantar cerca de 150 mil reais, todo o recurso destinado à manutenção da instituição, de suas crianças e dos familiares ali abrigados.

 

ENERGISA ADERE AO AMAZÔNIA + 21, PROGRAMA DA FIERO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA NOSSA REGIÃO

Mais uma adesão importante ao programa Amazônia + 21, iniciativa que busca o desenvolvimento sustentável da nossa região, foi registrada recentemente. A Energisa Rondônia formalizou sua adesão ao Instituto Amazônia + 21, uma iniciativa criada com apoio da Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para promover negócios sustentáveis na Amazônia, conectar grandes empresas com empreendedores locais e articular projetos de inovação no Norte do país.  A assinatura de adesão ao instituto foi feita no início deste mês pelo presidente da concessionária, André Theobald, num encontro com o presidente da Fiero e um dos grandes incentivadores do projeto, Marcelo Thomé, que também é superintendente do desenvolvimento da Prefeitura da Capital. Segundo a empresa, a adesão  “reflete mais uma iniciativa da Energisa em prol do desenvolvimento do Estado. O empresário André Theobald destacou que “investimos na transformação da infraestrutura elétrica de Rondônia, preparando o Estado para o futuro. Afinal, o acesso a uma energia abundante e de qualidade, atrai empresas, movimenta a economia, gera empregos e renda.  Estamos juntos do Instituto para trabalharmos em negócios inovadores em prol do desenvolvimento econômico e social da região”, fez questão de registrar. A sustentabilidade também está presente como balizadora das ações da concessionária. Desde 2019, o Grupo Energisa desenvolve o maior programa de descarbonização do país, desativando termelétricas a óleo diesel e evitando a emissão de toneladas de dióxido de carbono na atmosfera. Rondônia é líder dessa iniciativa já tendo 12 termelétricas desativadas.

 

PERGUNTINHA

O que você achou da decisão do senador Confúcio Moura em assinar autorização para criação da uma CPI do Ministério da Educação e dos outros dois rondonienses, Marcos Rogério e Acir Gurgacz, que  se negaram a assinar o documento?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sergio Pires

Começa a campanha + Gasolina tem mais uma queda + Caso Cassol

Começa a campanha + Gasolina tem mais uma queda + Caso Cassol

COMEÇA A CAMPANHA AO GOVERNO DE RONDÔNIA, COM SETE CANDIDATOS DISPUTANDO. CINCO DELES TÊM CHANCES DE CHEGAR LÁ!Começa nesta terça a campanha eleitora

“Nomes sociais” de crianças + STF tira Acir Gurgacz + A falta de segurança

“Nomes sociais” de crianças + STF tira Acir Gurgacz + A falta de segurança

“NOMES SOCIAIS” DE CRIANÇAS, SEM OK DOS PAIS: PGE DIZ QUE ESCOLAS NÃO PRECISAM CUMPRIR A “RECOMENDAÇÃO”!           Enquanto a censura não vier – e el

Cassol concorre ou não + Acir Gurgacz na mesma situação + Foi apenas coincidência!

Cassol concorre ou não + Acir Gurgacz na mesma situação + Foi apenas coincidência!

UM DIA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA DA NOSSA POLÍTICA: STF DIZ NESTA SEXTA SE CASSOL CONCORRE OU NÃOSe você tivesse dinheiro para fazer uma grande aposta,

Nossa economia reage + Só a total insanidade explica + Dez vez em quando a polícia ganha

Nossa economia reage + Só a total insanidade explica + Dez vez em quando a polícia ganha

NOSSA ECONOMIA REAGE NO PÓS PANDEMIA: MENOR INFLAÇÃO EM 42 ANOS, DESEMPREGO EM QUEDA, PIB DE 2 POR CENTO E EXPORTAÇÕES CADA VEZ MAIORES          Não