Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Sergio Pires

Faturamos mais de 5 bilhões com exportações + Lúcio Mosquini, o novo presidente do MDB + Levou cinco tiros e beijou o criminoso


Faturamos mais de 5 bilhões com exportações + Lúcio Mosquini, o novo presidente do MDB + Levou cinco tiros e beijou o criminoso - Gente de Opinião

 

SALTO NAS EXPORTAÇÕES: FATURAMOS MAIS DE 5 BILHÕES DE REAIS NO ANO PASSADO E CARNE FOI O DESTAQUE

 

 

Os números finais da balança comercial brasileira comprovam que compramos mais do exterior do que vendemos. Nossas exportações nacionais caíram, em média, 6,4 por cento. Quem conseguiu números completamente diferentes? Isso mesmo: Rondônia. Nossas exportações cresceram 3,15 por cento. Fomos na contramão positiva, em relação ao restante do país. Na região norte, no volume de vendas dos nossos produtos ao exterior, só perdemos para o gigante Pará. Ganhamos inclusive do Amazonas. O total das exportações rondonienses, em 2019, chegou a incríveis 1 bilhão e 200 milhões de dólares, algo próximo a 5 bilhões de reais. O grande herói desse contexto foi a nossa carne. De alta qualidade, vendida a preços compatíveis, concorrendo num mercado internacional complexo, a produção rondoniense deu um salto. Nosso principal cliente se tornou a China, onde avançamos muito, desde que aquele país enfrentou uma enorme perda do rebanho bovino. Nossa carne atingiu patamares de mais de meio bilhão de dólares, no ano passado. Aliás, é bom que se diga, a expansão da “carne verde”, produzida em Rondônia, onde o gado é alimentado apenas com pasto e nada de produtos químicos, em breve invadirá também a União Europeia, abrindo um novo e rico mercado internacional. É só questão de tempo...  

 

O governador Marcos Rocha comemorou os números. Como sempre, em postagem nas redes sociais, ele afirmou que “a Superintendência de Desenvolvimento e Infraestrutura, está revolucionando o formato de apoio que havia em Rondônia, aos empresários que desejam exportar”. E foi mais longe: “enquanto outros estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, forneciam suporte há décadas aos seus empresários, em Rondônia, nessa questão, havia grande atraso”. Ele destacou que o programa Invest Rondônia, criado na sua administração, já está comemorando resultados altamente positivos. A verdade é que a economia de Rondônia anda crescendo muito acima dos números nacionais. E isso vem acontecendo há bastante tempo. Nosso agronegócio é um sucesso e está em expansão. A produção de soja, por exemplo, é um desses setores que orgulha o Estado. Nosso rebanho saltou do oitavo para o sexto lugar no país em menos de cinco anos. Passamos inclusive o tradicional Rio Grande do Sul, com sua criação centenária de gado. Nosso café também é um sucesso, inclusive conquistando prêmios nacionais e internacionais. E ainda temos a maior criação de peixes em cativeiro do país. Nosso tambaqui é famoso em todo o Brasil. Estamos indo e frente, enquanto outras regiões sofrem com crise sobre crise. Rondônia anda para a frente. E recém estamos começando!

 

 

MDB: LÚCIO MOSQUINI, O NOVO PRESIDENTE

 

Puxando a sardinha para o fogo dessa coluna: com grande antecedência, aqui mesmo foi informado que o deputado federal Lúcio Mosquini seria o novo presidente regional do MDB. Não deu outra. Desde o afastamento do senador Valdir Raupp, que passou o comando do partido ao ex prefeito e ex deputado Tomás Correia, o partido estava com problemas internos. A partir da última eleição, quando Confúcio Moura chegou ao Senado e Mosquini foi reeleito para a Câmara Federal, já se tratava desse assunto. Sem confronto, com muita conversa, com aproximação, com diálogo franco, as coisas foram andando em direção a um acordão entre todas as partes.  Quando Tomás Correia renunciou e o segundo vice, o emedebista de longa data Pedro Beber assumiu, interinamente, abriu-se o caminho para a mudança. Beber já tem uma missão das mais importantes, dentro do partido. Como segundo vice-presidente, ele automaticamente assumiu o comando, mas abriu mão dele para continuar à frente da Fundação Ulysses Guimarães. Lúcio assume com a missão de coordenar a eleição de outubro e mais que isso, manter o MDB unido. Nesse momento, ninguém melhor para assumir essa missão do que o líder da bancada federal rondoniense no Congresso.

 

 

 

PP DEVE FICAR FORA DO FRENTÃO

 

O Frentão que está sendo formado no Estado por pelo menos seis partidos, chegou a “namorar” o PP de Jaqueline Cassol, mas a aproximação, ao menos até agora, não deu certo. Tudo muda na política do dia para a noite, mas a adesão dos pepistas a esse grupo que inclui PSDB, Solidariedade, Republicanos (ex PR), PL (ex PR), PSD , por enquanto, está cada vez mais difícil. Um dos principais motivos é que o PP não abre mão de lançar a candidatura da vereadora Cristiane Lopes para a cadeira onde senta hoje o prefeito Hildon Chaves. Hildon, aliás, é o principal nome do grupo para concorrer em Porto Velho e só não será o indicado pelo Frentão, caso realmente opte por não disputar mais um mandato. Como Cristiane já está em pré campanha, inclusive se reunindo com lideranças de outros partidos (como ocorreu com o PROS, neste final de semana, que deve oficializar adesão ao nome dela), o diálogo com o grupo do Frentão está cada vez mais difícil. Jaqueline Cassol, que é o principal nome do PP no Estado, hoje, está alinhavando outros acordos, para que o nome de Cristiane tenha apoios de outras siglas. Já o Frentão está se preocupando num primeiro momento em escolher bons nomes e parcerias no interior. Quando chegar a hora da Capital, novas conversações serrão realizadas. Mas com o PP, provavelmente o acordo não sai. 

 

REUNIÕES DO GRUPO COMEÇAM EM VILHENA

 

Por falar no Frentão, suas principais lideranças se reúnem nesse final de semana em importantes cidades rondonienses, para começar a tratar da eleição municipal de outubro, mas já com os olhos voltados para 2022. De sexta a domingo, vários encontros estão agendados em Vilhena, Cacoal, Ji-Paraná e Ariquemes, reunindo a “nata” dos seis partidos que estão tentando formar um grupo coeso, para atuar em parceria, num primeiro momento, na eleição de prefeitos, vice prefeitos e vereadores, na disputa de 4 de outubro que chega daqui a pouco. Nomes como Expedito Júnior, Mariana Carvalho, Marcos Rogério, Lindomar Garçon, Daniel Pereira, Expedito Netto, Luiz Cláudio da Agricultura e vários outros personagens da política rondoniense vão participar dos eventos, que pretende começar a discutir nomes para a disputa municipal e definir um projeto em conjunto. A série de reuniões começa na sexta em Vilhena e termina no domingo, em Ariquemes. Nessa importante cidade rondoniense, o prefeito Thiago Flores deve aderir ao grupo, já que está anunciada seu ingresso no Republicanos. 



TRIO NAS URNAS EM 2022

 

Já existem pelo menos três pré candidatos ao Governo de Rondônia, em 2022, ou seja, praticamente daqui a dois anos e meio. Mesmo com tanto tempo de antecedência, já se pode começar a colocar o trio como praticamente certo para estar com foto nas urnas, na próxima eleição estadual. Claro que vão surgir muitos outros nomes e até entre os três, pode haver alguma mudança. O quadro desenhado é de hoje, sujeito a inúmeros fatores. Marcos Rocha, é claro, estará na disputa de um segundo mandato. Também estará na corrida o senador Marcos Rogério, hoje um dos nomes mais importantes da política rondoniense, campeão de votos na última corrida eleitoral. O terceiro personagem, já foi governador. Trata-se de Daniel Pereira, cujo principal plano é retornar ao Palácio Rio Madeira/CPA, pelas mãos do eleitorado, como Governador. Ele foi vice de Confúcio Moura, no segundo mandato e assumiu quando o titular deixou o cargo para disputar o Senado. Certamente muito mais gente estará na relação, mas, se não houver mudar profunda no quadro, esses três vão querer o Governo.

 

 

NOSSAS LEIS AINDA PROTEGEM ASSASSINOS

 

Há ainda caminhos tortuosos a impedir que a Justiça seja realmente feita. Mais uma prova disso, ocorreu no final de semana, quando um comerciante, que aliás, já tinha matado outra pessoa, anos atrás, assassinou a tiros, covardemente, um funcionário de empresa terceirizada da Energisa. Preso pouco depois, numa ação elogiável da polícia, o criminoso não ficou atrás das grades, como deveria, porque não foi preso em flagrante delito. Ora, isso é um absurdo. Matou, confessou o crime e saiu da delegacia pela porta da frente. Que lei é essa? Quando o juiz decretou sua prisão preventiva, já era tarde: o assassino já tinha sumido. Certamente será preso, depois que a polícia o caçar novamente, gastar enormes quantia em dinheiro com pessoal, combustível, horas perdidas, deixando outros crimes por resolver, porque fazemos leis que protegem criminosos desse naipe. Parte dessas leis nojentas mudaram, mas não na essência. Matar é ainda algo que não tem a dureza que deveria ter. E quando o crime não é combatido com todas as forças da sociedade, ele significa impunidade. Justiça tardia não é Justiça!

 

 

LEVOU CINCO TIROS E BEIJOU O CRIMINOSO

 

Em Porto Velho, mais uma mulher foi morta covardemente. Seu corpo foi encontrado amarrado e amordaçado, dentro de casa. Obviamente que as principais suspeitas envolvem relacionamentos amorosos, embora a polícia ainda não tenha divulgado o resultado das investigações. Neste final der semana, uma mulher foi assassinada em Rolim de M oura e outra em Ariquemes. Pelo Brasil, no ano passado, centenas de mulheres foram mortas, na maioria dos casos, por maridos, namorados, companheiros ou ex companheiros. Os números são trágicos. Só em São Paulo, eles bateram perto dos 160 assassinatos, em 2019. Rondônia é um dos Estados campeões em feminicídios, proporcionalmente à sua população. Mas às vezes a gente também se surpreende com notícias como o caso registrado na pequena Venâncio Aires, no interior do RS. Lá, um homem estava sendo julgado por tentativa de assassinato. Ele deu cinco tiros na namorada, que, por milagre, sobreviveu. No júri, a mulher, vítima do crime, não só defendeu o ex, beijando-o na frente do juiz e dos jurados, como ainda disse que a culpa da raiva do ex era dela. Daí não há argumentos para defender quem faz uma coisa dessas. Seria cômico, não fosse trágico. 

 

 

ASSUSTADOR:  NÚMEROS AUMENTAM EM 2020

 

Sobre o assunto, ainda, vale registrar que no ano passado, foram registradas várias dezenas de casos de agressões a mulheres e pelo menos nove assassinatos em terras rondonienses. Só nesse janeiro de 2020 e início de fevereiro, pelo menos quatro mortes já foram confirmadas. Ou seja, em apenas um mês e três dias, já foi registrada quase a metade de todos os crimes contra mulheres cometidos nos 12 meses do ano passado Rondônia. Nosso Estado, aliás, é o quinto com maior índice de violência contra as mulheres. É o terceiro em registro de estupros. Muitos casos sequer chegam a serem julgados, porque muitas mulheres que prestaram queixas, as retiram tempos depois, pressionadas pelos agressores ou por temerem não ter como sobreviver, sem o sustento do companheiro. A Lei Maria da Penha melhorou alguma coisa, mas os números de mortes e ataques às mulheres só têm aumentado. Lamentável!

 

 

INTERNET: PUNIÇÃO POR OFENSA A MÉDICA

 

Não são só os famosos. A lei qye rege a internet também une quem a utiliza para ofender pessoas comuns, profissionais, gente que é atacada covardemente por publicações agressivas, muitas vezes mentirosas e destilando ódio, com causas muitas vezes inexplicáveis. O site Rondônia Dinâmica registrou, por exemplo, o caso de decisão do Tribunal de Justiça de Rondônia, que confirmou sentença de primeira instância, contra uma mulher que ofendeu a médica pediatra que atendeu os filhos da agressora, no hospital de Ariquemes. Insatisfeita com o que considerou atendimento ruim aos filhos, Paula Pontes fez uma postagem extremamente ofensiva à profissional. Escreveu “numa passei por uma médica pediatra tão ruim e mal  educada” e prosseguiu: “passei hoje por uma tal de Bárbara. Atende no HCC em Ariquemes. Um lixo de médica. Lixo”! Essa ofensa, gratuidade, já que, segundo a médica, a consulta transcorreu dentro da normalidade, gerou um processo judicial. A mulher que ofendeu foi condenada a pagar 8 mil reais por danos morais e a sentença foi confirmada pelo TJ. É bom sempre sublinhar: tem sim leis parta os covardes que usam a internet para ofender e destilar seus ódios...

 

 

PERGUNTINHA

 

O que você achou das publicações do ator Zé de Abreu, ofendendo, usando palavrões e ameaçando contar intimidades da atriz Regina Duarte, por ela ter aceito fazer parte do governo de Jair Bolsonaro?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sergio Pires

O caos da doença ou a quebradeira de empresas + Algumas empresas poderão abrir + Hildon Chaves mantém calamidade

O caos da doença ou a quebradeira de empresas + Algumas empresas poderão abrir + Hildon Chaves mantém calamidade

OS DOIS LADOS DA MOEDA: OU O CAOS DA DOENÇA OU A TRAGÉDIA DA QUEBRADEIRA DE EMPRESAS E DO CAOS SOCIALHá os dois lados da moeda. Infelizmente, ambos

Nosso vizinho Acre confirma 21 casos de coronavírus + Refaz manterá milhares de empregos + Sem corte de energia por 90 dias

Nosso vizinho Acre confirma 21 casos de coronavírus + Refaz manterá milhares de empregos + Sem corte de energia por 90 dias

NOSSO VIZINHO ACRE CONFIRMA 21 CASOS DE CORONAVÍRUS. É UM RISCO PARA RONDÔNIA E TODA A REGIÃOA terça-feira marcou mais dois casos do coronavírus em R

Utilização de 22 milhões de reais no combate ao corona + Rondonienses com corona estão bem + Eleições: vamos pegar a chance!

Utilização de 22 milhões de reais no combate ao corona + Rondonienses com corona estão bem + Eleições: vamos pegar a chance!

TELECONFERÊNCIA ENTRE GOVERNO E BANCADA FEDERAL DEBATE UTILIZAÇÃO DE 22 MILHÕES DE REAIS NO COMBATE AO CORONANão há ainda uma visão exata do que acon

Um respirador para 40 mil habitantes + Alemães entram por Guajará + Abuso de autoridade se mantém + Injustiça no DNIT?

Um respirador para 40 mil habitantes + Alemães entram por Guajará + Abuso de autoridade se mantém + Injustiça no DNIT?

UM RESPIRADOR PARA 40 MIL HABITANTES: RETRATO DA SAÚDE E DA NECESSIDADE DO DECRETO DE CALAMIDADE PÚBLICADuríssimo o decreto de calamidade pública, as