Porto Velho (RO) segunda-feira, 17 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Sergio Pires

BOLSONARO NÃO CUMPRE PROMESSA - CINQUENTA FORAGIDOS: SÓ SILÊNCIO - EX COLEGAS CASSAM MANDATO DE SENADORA


BOLSONARO NÃO CUMPRE PROMESSA - CINQUENTA FORAGIDOS: SÓ SILÊNCIO -  EX COLEGAS CASSAM MANDATO DE SENADORA - Gente de Opinião

BOLSONARO NÃO CUMPRE PROMESSA: IBAMA CONTINUA QUEIMANDO E DESTRUINDO MÁQUINAS E TRATORES EM RONDÔNIA


O Governo de Rondônia já determinou que nenhum equipamento apreendido em flagrantes de crimes ambientais, seja queimado ou destruído. A decisão está em vigor e várias máquinas, tratores e outros veículos apreendidos, já foram entregues ao DER, que obviamente as usará para realizar obras importantes do Estado. Ou seja, nesse quesito, Rocha já cumpriu uma das suas promessas de campanha. Quem não as cumpriu foi o presidente Jair Bolsonaro, que ainda não fez uma limpeza geral no Ibama, pois ele continua com as mesmas práticas abusivas de, à revelia do que anuncia o novo governo federal, queimar e destruir maquinário apreendido em áreas de exploração proibida. O assunto, que já deveria estar superado há muito tempo, voltou a ser alvo de protestos em Rondônia, depois de mais uma dessas ações desastrosas e desastradas do Ibama, novamente na região de Cujubim. O caso foi denunciado na Comissão de Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, sendo alvo de duras críticas pela forma como equipes do órgão, em parceria com o ICMbio, têm   atuado, nas ações de combate à exploração ilegal de madeira. O vice-presidente da comissão, deputado Geraldo da Rondônia, disse que moradores de Cujubim procuraram seu gabinete, para denunciar a maneira como o Ibama “está perseguindo os donos das pequenas serrarias, queimando os caminhões; fechando tudo de uma forma agressiva. Não fazem isso com as grandes empresas, mas só estão prejudicando os pequenos, que geram renda e muitos empregos”, disse Geraldo.  Já o  presidente da comissão, o deputado Chiquinho da Emater, exigiu que o Ibama “atue em conformidade com a Lei”. E que “os pequenos produtores de Cujubim sejam tratados com respeito”.

 

O caso já repercutiu em Brasília. O senador de Ji-Paraná, Marcos Rogério, fez um protesto veemente: “não se pode apoiar ilegalidades, como invasão de reservas ou extração ilegal de madeira. Mas um crime não justifica o outro. O Estado não pode cometer crimes, como está fazendo agora em seu nome o Ibama de Rondônia, queimando caminhões e tratores, tirados de pessoas que estavam apenas trabalhando. Ora, se até quem comete um assassinato tem direito à defesa, por que esses pequenos agricultores não podem sequer se defenderem?”, questiona. Ele garantiu que vai denunciar o que chamou de “atrocidades cometidas em Cujubim” à Corregedoria do Ibama em Brasília. Outros membros da bancada federal também se disseram indignados com a situação. Mas, se todos estão indignados, como não se mexeram ainda para que esse absurdo seja criminalizado e seus autores devidamente responsabilizados? Discursar é muito bonito. Mas ter coragem para enfrentar esses poderosos, que têm direito de agirem como polícia e como Magistrados, aí o buraco é mais embaixo. Chega de conversa fiada! A hora é de acabar com essa nojeira. Se o Governo de Rondônia já o fez, por que a União não segue o exemplo, destinando os equipamentos apreendidos a Prefeituras e ao Estado?

SEM DIREITOS SAGRADOS

A falta de transporte escolar para a região da Ponta do Abunã continua sendo assunto grave, urgente e, ao menos até o final do dia desta quarta, sem solução à vista. A Prefeitura de Porto Velho não está dando conta de resolver o problema, que, aliás, se arrasta há anos, embora tenha recrudescido agora. Pais de alunos fecharam a BR 364 – o que é um absurdo – prejudicando milhares de pessoas que nada têm a ver com o problema e, ao menos até o anoitecer, não havia acordo para reabertura da rodovia. Há quem aplauda que uma rodovia federal seja fechada, alegando que as famílias dos alunos prejudicados não têm outra forma de chamar a atenção das autoridades. Certamente, nenhum dos que apoiam tal crime contra a Constituição, porque impede o sagrado direito de ir e vir,  usa a rodovia para se locomover. E todos que se sensibilizaram com a causa (justa) do protesto dos pais, que defendem o direito sagrado dos seus filhos estudarem, perderão a razão, quando forem criticar que movimentos sociais, MST, Atingidos por Barragens e outras excrescências, impeçam o trânsito na mesma BR. Ora, se um grupo pode, por ter reivindicação justa, por que outros não têm o mesmo direito? O que os pais têm que fazer é pressionar a Prefeitura (podem acampar na frente dela, por exemplo, num movimento pacífico) e o Ministério Público, para que cumpram suas responsabilidades e encontrem uma saída urgente para o drama. Fechar a BR é um crime e não se conquista nada, se armando  de ilegalidades.

 

CINQUENTA FORAGIDOS: SÓ SILÊNCIO

 

Silêncio! Nenhuma informação concreta. Como se nada estivesse acontecendo de irregular ou como se fosse absolutamente normal que pelo menos 50 presos tenham fugido dos nossos presídios, num período de pouco mais de três semanas. Como fugiram? Como conseguiram escapar com tanta facilidade? Quantos já foram recapturados? Se alguém foi recapturado, prestou depoimento? E se prestou, contou alguma coisa sobre a fuga ou, por exemplo, se teve algum tipo de ajuda para escapar? Como 50 detentos, muitos deles de alta periculosidade, escaparam com tanta facilidade do sistema prisional, sem que houvesse uma só explicação plausível até agora, ao menos para dar alguma satisfação à opinião pública e acalmar a população, certamente assustada com a facilidade com que criminosos de todos os naipes possam sair com tanta facilidade de suas celas e ganhar as ruas? Está havendo alguma investigação em relação às fugas? Se há, é coisa tão secreta que, em tanto tempo depois de iniciada a sucessão de escapadas, não é possível sequer informar que providências estão sendo tomadas para responsabilizar quem deve responder por  elas? E o que está sendo feito para evitar que mais gente perigosa fuja? Enfim, nessa situação, informação zero. A população, ao que parece, não precisa saber sobre coisas tão importantes...

 

VACINAÇÃO CONTRA UMA GRIPE MORTAL  

Não há como ignorar a gravidade do problema. A gripe H1N1 voltou com tudo. E agora fazendo muitas vítimas. Só em Manaus, nos últimos meses, foram detectadas nada menos do que 30 vítimas fatais. Isso mesmo: três dezenas de pessoas morreram, em pouco tempo, acometidas pela terrível doença. O secretário de saúde do Estado, Fernando Máximo, está alertando a população rondoniense para que se vacine contra a H1N1. A campanha está começando, atendendo primeiro o público alvo inicial, de crianças, grávidas e  idosos. Para o Estado, foram destinadas nada menos do que 423 mil doses da vacina. Para uma população total de cerca de 1 milhão e 700 mil pessoas, o total de vacinas pode imunizar praticamente 25 por cento de todos os rondonienses. A estimativa da Agência de Vigilância em Saúde garante que 90 por cento de todos os grupos prioritários devem ser vacinados. A Secretaria da  Saúde vai orientar e distribuir as milhares de doses em lotes em varias regionais, localizadas em Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Cacoal e Vilhena. . É importante que a população procure os postos de vacinação, observando o calendário que será anunciado pela Sesau.   

NA SEGUNDA, O EVENTOS DOS 100 DIAS

A série de eventos que marcarão os 100 dias do governo Marcos Rocha começam na segunda de manhã, dia 15,  com uma grande solenidade no Palácio Rio Madeira/CPA e prosseguirá por vários dias. O encontro será comandado pelo governador Marcos Rocha, mas todos os seus secretários participarão. Rocha fará a abertura do evento, apresentando as principais realizações do período e, certamente, destacará a economia de algo em torno de 200 milhões de reais, feitas em tão curto espaço de tempo. Depois da abertura, ele concederá uma entrevista coletiva à imprensa, de apenas meia hora, quando os jornalistas, entre os que primeiro se inscreverem, terão direito a perguntas. Ainda no mesmo evento, depois da conversa do Governador com a imprensa, os demais secretários poderão ser entrevistados, para falarem então do que foi feita em suas secretarias e quais os próximos passos. Outro destaque do pacote de realizações dos 100 dias, ocorrerá no dia seguinte, a terça, 16 de abril, quando estará em Porto Velho o ministro da Justiça, Sérgio Moro, certamente o mais famoso dos componentes do governo de Jair Bolsonaro. Ele virá para lançar um pacote anticorrupção e falar sobre nossas fronteiras.

 

ANTICORRUPÇÃO E CINTOS APERTADOS


Ainda sobre os 100 dias, o governador Marcos Rocha adiantou algumas informações, durante sua participação no encontro de Brasília, durante a Marcha dos Prefeitos, com a presença de vários Prefeitos do Estado e de representantes da Assembleia Legislativa, liderados pelo presidente Laerte Gomes. Uma das medidas será enviar ao Parlamento, projetos combatendo o crime e a corrupção, assuntos que estão ligados aos planos do ministro Sérgio Moro. Anunciou também um grande plano para recuperação das estradas estaduais, muitas delas quase destruídas. A intenção é começar logo a recuperação de toda a malha viária estadual. Outra novidade: durante a edição da Rondônia Rural Show deste ano, que será realizada em Ji-Paraná no mês que vem, o Governo do Estado vai entregar nada menos do que mil títulos definitivos de terras a pequenos agricultores. Esse será o primeiro passo para o lançamento de uma grande programação de regularização, que Marcos Rocha pretende realizar em seu mandato. Aos prefeitos, o Governador também aconselhou que apertem os cintos, cuidem dos gastos e não autorizem aumentos salariais, sob pena de quebrarem suas Prefeituras. Esses temas, apresentados em resumo no encontro dos Prefeitos, certamente farão parte da pauta das inovações que Rocha apresentará nas comemorações dos 100 primeiros dias de sua administração.

 


EX COLEGAS CASSAM MANDATO DE SENADORA


Uma juíza aposentada, eleita senadora pelo PSL, conhecida em seu Estado, o Mato Grosso, como uma espécie de Sérgio Moro de saias, tal a dureza de suas sentenças e seu combate a criminosos, autoridades e servidores públicos envolvidos em mal feitos, teve seu mandato cassado por seus colegas magistrados (só que do TRE!), que consideraram que a campanha dela teve uso abusivo do poder econômico e de Caixa 2. Eleita com quase 680 mil votos, Selma Arruda viveu muitos confrontos com seus colegas de toga, quando ainda estava na ativa. Foi acusada pelo Ministério Público Eleitoral de ter pago várias contas da campanha com cheques e de não ter declarado muitos dos seus gastos à Justiça Eleitoral. A decisão é em primeira instância e ela já recorreu ao TSE, onde, acredita, a decisão do TRE matogrossense será modificada. O conflito entre a senadora e parte dos seus ex colegas de Magistratura é a tal ponto forte que ela votou a favor da chamada CPI da Lava Toga, que pretendia investigar o Judiciário. O projeto não passou no Congresso, mas a senadora Selma diz que toda a estrutura da Justiça deve ser investigada por uma CPI. É briga de gente grande!

 

 


PERGUNTINHA


O que a população do Acre, que pode ser afetada por um desabastecimento, causado pelo ilegal fechamento da BR 364, na Ponta do Abunã, tem a ver com a falta de transporte escolar para as crianças daquela região?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sergio Pires