Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Sergio Pires

A antes intocável BR 319, agora terá trecho privatizado e até um posto de pedágio. Dá pra entender?


A antes intocável BR 319, agora terá trecho privatizado e até um posto de pedágio. Dá pra entender? - Gente de Opinião

Não é piada! O governo brasileiro, através de um projeto de desestatização de rodovias, pretende entregar à iniciativa privada, o direito de explorar estradas federais. No programa (pasmem!) está pelo menos um trecho da BR 319, inclusive com a previsão de implantação de um pedágio.  Não parece inacreditável? Esse é um daqueles assuntos que, caso não se pesquise a fundo, tudo fica totalmente incompreensível, como se fosse uma conversa de malucos. O mesmo Governo que quer a BR 319 intocável, com uma ministra que serve aos interesses das ONGs internacionais e ironiza o asfaltamento, dizendo que os amazônidas querem a estrada apenas para passear de carro, mudou radicalmente de posição? Toda a história da 319, da ministra e dos esforços para que ela jamais seja reasfaltada era apenas ficção ou o é agora, com essa história de privatização e posto de pedágio? Nessa semana, o presidente Lula anunciou que o novo sistema de privatização, incluindo pedágios, também beneficiará a ligação da rodovia que nos liga a Manaus. O projeto, dentro do Programa Nacional de Desestatização, que se estenderá por outras regiões do pais, também prevê mais um pedágio, agora BR 364, no perímetro urbano de Porto Velho. Neste momento, há boas ideia, projetos e boa vontade de realizar uma série de melhorias na estrutura das rodovias federais, em parceria com a iniciativa privada. Mas, para quem acompanha toda a recente história da 319, fica a questão:  como entender decisões tão controversas?

O estranho caso da BR 319 exige explicações. Na verdade, a projeção de privatização será de um trecho, uma extensão da rodovia, que começa bem perto do hospital das Irmãs Marcelinas, próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal, na 364, até o entroncamento com a avenida Migrantes, chamada de Contorno Norte, em Porto Velho. Ou seja, o futuro Anel Viário, que já está aberto e recebendo trânsito de caminhões pesados há bastante tempo, mas ainda longe de ser asfaltado. Na verdade, o anúncio oficial faz parte de um grande pacote de obras que incluiriam também, pelo menos mais dois viadutos dentro da Capital, um deles onde hoje está localizada a rótula próxima ao Hospital de Base, exatamente no trecho em que a rodovia federal passa por dentro da cidade de Porto Velho. Para se ter ideia do volume de dinheiro envolvido, apenas duas rodovias do Paraná, privatizadas como primeiro passo do programa, terão investimentos iniciais na ordem de 30 bilhões de reais. O pacote de grandes obras em rodovias e o projeto de privatizações e pedágios terá investimentos milionários, portanto. Por enquanto, contudo, não se tem ideia de quando ele será tornado realidade no país e em Rondônia. Haverá, até que as coisas comecem a se tornar realidade, uma longa estrada para trilhar, com o perdão do trocadilho!

 

A HORA É DA CONVERSA E DA NEGOCIAÇÃO POLÍTICA: FALTAM APENAS OITO MESES PARA A ELEIÇÃO DO NOVO PREFEITO DA CAPITAL

Pesquisas pululam. No geral, elas dão resultados semelhantes, em Porto Velho. Os nomes mais citados (Mariana Carvalho, Marcelo Cruz, Fernando Máximo, Léo Moraes, Vinicius Miguel, Fátima Cleide) além de vários outros, ainda com menor potencial, aparecem na preferência do eleitorado. Como ainda não há definição do quadro definitivo de candidatos, já que isso ocorrerá provavelmente por volta de abril ou maio, antes das convenções de junho, o que se tem é muita especulação. Todos falando com todos menos os inimigos políticos, é claro, mas esses são poucos) cada um falando dos seus planos, mas apenas até onde o interlocutor, que no futuro pode ser aliado ou adversário, não conheça seus trunfos. Por enquanto, quem mais está conversando com vários possíveis candidatos é Confúcio Moura, o mentor e poderoso nome do MDB regional. Além de conversas internas, que conduzem o nome de Williames Pimentel como o pré-candidato ideal do partido, Confúcio já falou, entre outros, com Vinicius Miguel, do PSB e com Mariana Carvalho, do Republicanos, lideranças políticas totalmente opostas. Falará também com Fátima Cleide, que pode ter o apoio oficial do MDB, caso decida concorrer. Marcelo Cruz, Fernando Máximo e Léo Moraes já estão acertando caminhar juntos. Haverá ainda muitas conversas, antes do martelo ser batido. Faltam oito meses para a eleição. Mas parece que ela acontecerá amanhã! 

BUSCA DE ESPAÇO, TROCA DE PARTIDOS, VOZ ILUSÓRIA DAS RUAS: CANDIDATOS À VEREANÇA CORREM ATRÁS DA ELEIÇÃO

É, em alguns casos, a corrida dos desesperados! Há poucos meses da eleição de outubro, dezenas de candidatos às Câmaras de Vereadores percorrem suas cidades tentando avaliar suas chances reais, a maioria sendo iludida pela voz enganosa das ruas, todos fazendo cálculos, somando famílias e, em sua imensa maioria, tendo a mais absoluta certeza de que estão eleitos. Em Porto Velho, dos mais de 300 candidatos que vão disputar as 23 cadeiras da Câmara, pelo menos 250 já estão certos da vitória. Há outro grupo, contudo, mais experiente, que sabe exatamente o que vai enfrentar e que está tendo, pela frente, um obstáculo muito complexo. Cerca de cinco dezenas de candidatos, incluindo vários que têm mandato atualmente, que buscam desesperadamente uma mudança de partido. Fazem contas, observam como está o quadro dentro da sigla em que estão hoje e, na maioria das vezes, concluem que se a eleição será muito difícil, dependendo do quadro em que está, ela se tornará impossível. Só nessa semana, vários presidentes de partidos (principalmente dos médios e os de siglas de aluguel) figuraram entre os personagens mais importantes do atual momento de pré eleição. São eles e só eles (na maioria dos casos) que têm o poder de dizer sim ou não a alguma candidatura. Um $im, dizem, talvez po$$a valer muita coisa. Mas deve ser apenas maldade!!!

 

PONTE DE 25 MILHÕES SOBRE O RIO JARU, COM EMENDA DE MOSQUINI, ESTÁ ENTRANDO NA RETA FINAL

Há uma outra obra importante em Rondônia que está andando de maneira acelerada e deve ficar pronta dentro do cronograma. Ao custo de 25 milhões de reais, com recursos de emendas do deputado federal Lúcio Mosquini, a segunda ponte sobre o rio Jaru começou e não parou mais. Está dentro daquele percentual de grandes serviços públicos que deverão ser entregues dentro do planejado. A única ponte sobre o Jaru foi importante durante vários anos. Mas, com o crescimento do Estado e com o aumento significativo do tráfego naquela região, principalmente de caminhões que levam e trazem o progresso, ela se tornou pequena. Mosquini, um dos parlamentares que mais trazem recursos para Rondônia e principalmente para a região de Jaru, que representa, batalhou durante muito tempo, até que conseguiu, com o prestígio que conquistou em vários anos no Parlamento federal, a inclusão, no orçamento da União, da emenda necessária para a segunda ponte. “Desde que começou, a obra não parou um único dia”, comemorou um morador da cidade que foi ver de perto como anda a construção. Lúcio Mosquini, atualmente quarto secretário da Mesa Diretora da Câmara Federal, também acompanha muito de perto o desenvolvimento do trabalho. Os pilares da nova ponte estão prontos e agora falta apenas um pequeno trecho de cobertura, para que ela alcance o outro lado do rio. Em breve, portanto, tudo estará concluído.

 

ASSEMBLEIA VAI RECEBER DEZENAS DE DEPUTADOS DA REGIÃO PARA POSSE DE LAERTE COMO PRESIDENTE DO PARLAMENTO AMAZÔNICO

A Assembleia Legislativa prepara um grande evento para o próximo dia 29, quando acontecerá a posse do deputado Laerte Gomes, como novo presidente do Parlamento Amazônico. A organização regional reúne representantes das Assembleias Legislativas de Rondônia, Amazonas, Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins. O apoio do presidente Marcelo Cruz e dos demais companheiros de parlamento foram vitais para que Laerte conquistasse o espaço que coloca nosso Estado na liderança também dessa organização que defende com unhas e dentes os interesses maiores da nossa Amazônia. A estrutura da ALE rondoniense está se mobilizando na preparação do evento, que trará para cá, no dia 29, numa solenidade agendada pela manhã, dezenas de deputados, representando os mais diferentes Estados. Segundo Laerte, sua presidência na entidade será marcada por debates e busca de soluções para graves problemas regionais, como a questão da regularização fundiária, questões ambientais, mineração e produção rural, temas, aliás, já defendidos pela atual diretoria do órgão. Laerte Gomes, que como presidente da Assembleia na Legislatura anterior teve um mandato muito elogiado, é o atual líder do governo no parlamento estadual. 

 

INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES INVESTE 82 MILHÕES E PRODUZ 40 MIL TONELADAS DE FERTILIZANTES EM PORTO CHUELO

As coisas andam de vento em popa na economia do nosso Estado. Já estamos dando show no agronegócio, mas ainda engatinhamos na industrialização. Incentivos fiscais pesados (como os que permitem desconto de até 85 por cento sobre o crédito presumido do ICMS) ajudam a abrir essa porta que ainda precisa ser escancarada. Nesta semana, Rondônia recebeu uma boa notícia no quesito instalação de novas indústrias. Com um investimento de 82 milhões de reais, um dos braços do Grupo Amaggi instalou lima fábrica de mistura de fertilizantes, que poderá produzir até 40 mil toneladas/mês e abastecer todo o Estado e região com sua produção. No encontro, o governador Marcos Rocha afirmou que “a chegada desta indústria contribui para o fomento do agronegócio”. Ressaltou ainda que é com esse conceito que esperamos continuar no caminho do desenvolvimento  “ e lembrou que “ Somos um Estado produtor de alimentos e assim estamos crescendo. Temos vários países como Arábia Saudita, Emirados Árabes, China, Japão e Coréia interessados em tudo o que produzimos”. No total, são 55 empregos diretos gerados no empreendimento. Para a decisão de autorizar incentivos fiscais, o assunto é deliberado e aprovado pelo Conselho de Desenvolvimento do Estado de Rondônia (Conder), que integra a estrutura da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, a Sedec, comandada pelo vice-governador Sérgio Gonçalves. Na solenidade da terça-feira, à frente o governador Marcos Rocha, ele recebeu os executivos da empresa (os diretores Claudinei Zenatti e Ricardo Tomckzik) que destacaram que a fábrica de fertilizantes, localizada em Porto Chuelo, em Porto Velho, já está em plena operação.

 

 RODOVIÁRIA ANDA A MIL E SE NADA ATRAPALHAR, PODE SER ENTREGUE EM MEADOS DO SEGUNDO SEMESTRE DESTE ANO

Cercado de convidados especiais, como o prefeito de Mirante da Serra, Evaldo Duarte; a vice de Alta Floresta, Katiana Gomes, secretários e assessores, o prefeito Hildon Chaves participou, nesta quarta-feira, o esporte que mais gosta: visitar as obras da nova Rodoviária de Porto Velho, que se tornou a menina dos olhos dele. Pode-se dizer também que está se tornando a menina dos olhos da cidade. Há muitas décadas não se via uma obra de tal grandeza andar tão rápido, em tão pouco tempo. Os trabalhos foram iniciados há apenas sete meses e já entram uma reta firme em direção à conclusão, com a colocação de pisos, vidros e outros detalhes técnicos. A grande jogada, lembrou Hildon, foi a precaução de agilizar todos os trabalhos externos e a colocação da cobertura, ainda no ano passado, porque agora, na temporada de chuvas, todo o serviço interno pode continuar firme, sem interrupção. O ritmo continua acelerado, com as empresas responsáveis dando tudo o que podem, dentro das condições que possuem, para que tudo esteja pronto muito antes do previsto. Não há, claro, um calendário definitivo para a entrega do prédio, todo pronto, para a comunidade. Mas, do jeito que as coisas estão andando, certamente ela será inaugurada muito provavelmente no segundo semestre deste ano.

 

 VACINA DA COVID EM BEBÊS DE MAIS DE SEIS MESES: AI DE QUEM ALERTAR A SAUDE NACIONAL DOS RISCOS DE EFEITOS COLATERAIS!

Mais uma vez, a questão das vacinas está envolvendo um debate que menos tem a ver com a saúde e mais com a ideologia. A voz dos médicos não é ouvida, a não a dos médicos que concordam com os programas oficiais de vacinação contra a Covid, obrigatórias para crianças a partir dos seis meses. Quem acha que isso é um grande risco; quem apresenta exemplos já registrados em vários países de efeitos colaterais graves, incluindo mortes; quem protesta contra a falta de liberdade dos pais para decidirem se devem ou não vacinar suas crianças tão pequenas, com os riscos que eventualmente possam ocorrer, é ameaçado, inclusive de responder inquérito na Polícia Federal, ela, que, ao fazer este papel, corre o ridco de se tornar, infelizmente, cada vez mais uma polícia do governo e menos uma polícia de Estado. O caso do Conselho Federal de Medicina, que reúne mais de meio milhão de médicos do país, é sintomático. Embora faça campanhas constantes pela vacinação de todos os tipos em crianças embora assine todas as campanhas lançadas para que a imunização atinja o maior numero de brasileiros, o CFM agora está na alça de nira do governo Lula apenas por alertar que, no caso da vacina contra a Covid, os riscos podem ser grande, principalmente para os bebês de seis meses em diante. A gente já viu esse filme há pouco tempo, duranye a pandemia. Agora, a ideologia comandando a saúde pública está de volta. Tomara que no Brasil não haja um só caso de efeitos colaterais graves e que não percamos nenhuma criança para o discurso impositivo, onde quem ousar discordar deste governo, possa ser processado. Lamentável!

 

PERGUNTINHA

Você que é usuário do estacionamento do aeroporto Jorge Teixeira, o que acha de pagar 23 reais por 45 minutos, enquanto os grandes aeroportos do pais, com muito mais estrutura, cobram em torno de 90 reais por dez dias?

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Qual a verdade sobre o que está acontecendo na ilha de Marajó, que o Brasil tem grande dificuldade de saber?

Qual a verdade sobre o que está acontecendo na ilha de Marajó, que o Brasil tem grande dificuldade de saber?

Mais uma vez a população brasileira é impedida de saber qual a verdade, porque mais um drama nacional foi transformado numa guerra político/ideológi

Se acontecer como previsto, multidão pacífica nas ruas de São Paulo, neste domingo, vai sacudir o Brasil

Se acontecer como previsto, multidão pacífica nas ruas de São Paulo, neste domingo, vai sacudir o Brasil

O domingo é daqueles para entrar na História do Brasil, de um jeito ou de outro. Para o conservadorismo, será (caso a Justiça não a proíba na última

Falta efetivo, torre sem iluminação, câmeras só com tela preta: nosso presídio federal é uma bomba prestes a explodir

Falta efetivo, torre sem iluminação, câmeras só com tela preta: nosso presídio federal é uma bomba prestes a explodir

A situação do Presídio Federal de Porto Velho, que está tendo cada vez menos servidores em serviços e cada vez mais afastados por problemas de saúde

Lula assusta o Brasil com ataques exagerados, diretos e dolorosos na ferida dos judeus, que jamais fechará

Lula assusta o Brasil com ataques exagerados, diretos e dolorosos na ferida dos judeus, que jamais fechará

Até a imprensa cooptada e bem paga se assustou! Dessa vez, o presidente Lula teria ido longe demais, ao acusar os judeus de agiram como Hitler agiu

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)