Porto Velho (RO) quarta-feira, 3 de março de 2021
×
Gente de Opinião

Saúde

Vigilância Sanitária alerta população para a proibição e os riscos da auto-hemoterapia


Agência de Vigilância Sanitária (Agevisa) alerta a população para a proibição, feita pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), do serviço de auto-hemoterapia. O objetivo é informar as pessoas sobre os riscos do tratamento. A auto-hemoterapia consiste na retirada de sangue da veia para aplicação no músculo, visando possíveis e milagrosas curas. A suspensão foi determinada, em Rondônia após reunião do Conselho Regional de Medicina com a promotoria de Justiça da Saúde e do Consumidor do Ministério Público e de representantes das farmácias.

"Tal prática vem sendo oferecida a preços populares por algumas drogarias e ambulatórios, de forma indiscriminada e perigosa, sem nenhuma eficácia comprovada. O tratamento não é reconhecido e nem recomendado pelo Ministério da Saúde como prática terapêutica, podendo gerar reações adversas imediatas ou tardias", explicou Paulo de Pádua, diretor da Agevisa.

A prescrição e prática da auto-hemoterapia contrariam a legislação sanitária vigente. O CFM considera a atividade um ato clínico, que só deve ser realizado por médicos. Em Porto Velho, a auto-hemoterapia estava sendo praticada por profissionais de enfermagem e sem acompanhamento de profissional habilitado.

Segundo Paulo de Pádua, "outro ponto importante para a proibição é a ausência de resultados científicos. Por não ter resultados terapêuticos comprovados pela comunidade científica, a auto-hemoterapia sequer é reconhecida pelo conselho".

 

Fonte: Toninha lima – DRT-234/RO 

Mais Sobre Saúde

Porto Velho recebe lotes das vacinas Oxford e CoronaVac

Porto Velho recebe lotes das vacinas Oxford e CoronaVac

A Prefeitura de Porto Velho recebeu 1.550 mil doses da vacina Oxford do laboratório AstraZeneca produzido pela Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro

Idosos e profissionais de saúde do Baixo Madeira são vacinados

Idosos e profissionais de saúde do Baixo Madeira são vacinados

Por volta das seis horas da manhã de sábado (20), equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e da Defesa Civil de Porto Velho se deslocaram até