Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Vacina contra a gripe: Semusa convoca gestantes


 
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina no próximo dia 13 de maio e não tem previsão para ser prorrogada. De acordo com coordenadora da Divisão de Imunização da Semusa, enfermeira Luzanira da Costa, das 46 mil doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, 21.778 já foram ministradas, o que representa que até o momento a secretaria municipal de Saúde imunizou 58% da meta a ser atingida. A coordenadora convoca o público alvo da campanha para procurar as salas de vacina dos centros de saúde, para imunização contra a doença.

A vacina é destinada à imunização de maiores de 60 anos, gestantes, crianças da faixa etária de seis meses a dois anos e trabalhadores de saúde. "Consideramos ainda baixa a procura pela vacina, que é de graça e ainda previne várias doenças que decorrem da gripe, principalmente as gestantes. Apenas 42% foram imunizadas ", comenta.
Luzanira enfatiza ainda que 64,02% das crianças já receberam a dose, ou seja, 5.962. “As crianças devem tomar ainda a segunda dose da vacina 30 dias depois da primeira. Reforçamos também que esse público não deve deixar a vacina para a última hora e os pais ou responsáveis não devem se esquecer de levar o cartão de vacinação da criança quando se dirigir às salas de vacina", lembrou a enfermeira.

Já 11.887 pessoas com mais de 60 anos foram vacinadas contra o vírus H1N1. A procura por este público tem sido grande em todo o país e Porto Velho tem tido uma média até mesmo superior a nacional. “ Até esta segunda feira registramos que 67,07% da meta deste público, já foi atingida”, salientou.

Baixa procura

Os trabalhadores em saúde sejam servidores públicos ou técnicos que atuam na Estratégia de Saúde da Família, bem como os profissionais das áreas de urgência e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais de emergência e de referência para a influenza (gripe), tanto públicos como particulares, devem tomar a vacina. Até o momento 31% deste público, ou seja, 1275, procurou as unidades de saúde para receber a dose. “ Estaremos entrando em contato com todos os hospitais da capital, tanto públicos como particulares, convocando estes profissionais, para que não deixem de tomar a vacina”, reforçou Luzanira.

Entre as gestantes os números não mudaram muito desde a semana passada. Um dos públicos mais importantes e mais vulneráveis está deixando para a última hora, já que apenas 2.433 mulheres que esperam bebê procuraram um dos postos de vacinação. "Esta vacinação é para quem precisa de mais proteção. Este é um direito assegurado pelo SUS. Hoje as complicações da influenza (pneumonias bacterianas ou agravamento de doenças crônicas já existentes, como diabetes e hipertensão) são mais comuns nesses grupos de idosos, crianças com idade entre seis meses e dois anos e as gestantes, que são muito vulneráveis e a principal forma de prevenção é a vacinação. Por isso é preciso que procurem as unidades para receber a dose. Não dói, é rápida e muito eficiente”, finaliza.

A Campanha segue até o dia 13 de maio. As doses estão sendo disponibilizadas gratuitamente pela Semusa, nas 27 unidades de saúde espalhadas pela capital, das 8h às 17h30min.


Fonte: Meiry Santos
 


 

Mais Sobre Saúde

Projeto que ajuda a reduzir danos psicoemocionais em pacientes com Covid-19 recebe apoio da Sicoob Credip

Projeto que ajuda a reduzir danos psicoemocionais em pacientes com Covid-19 recebe apoio da Sicoob Credip

O Hospital Regional de São Francisco do Guaporé, em Rondônia, é referência em saúde para o tratamento hospitalar da Covid-19, em casos que demandem in