Porto Velho (RO) quinta-feira, 24 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Tião Viana imprime novo ritmo na Saúde


 
Tião Viana tomou posse prometendo uma revolução na Saúde. E para issoele está identificando as dificuldades de cada unidade de atendimento. Nodomingo, o governador e sua equipe, incluindo a secretária estadual de Saúde,Suely Melo, e o secretário municipal, Osvaldo Leal, visitaram a Unidade dePronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito e o Pronto Socorro.

De forma prática e objetiva o governador quer identificar cada gargaloque dificulta um atendimento de excelência e, um a um, dar os encaminhamentos necessários.Durante as visitas, Tião Viana conversou com pacientes, médicos, funcionários edireção das unidades. Uma das primeiras medidas é identificar e afastar dosquadros os profissionais que não tiverem comprometimento com a causa.

Uma mudança no fluxo de atendimento, que já esta em implementação, daráao sistema de saúde o ritmo de funcionamento adequado. Um exemplo claro é o quepassa a acontecer nas unidades de urgência e emergência: os pacientes passarão,em média, 24 horas na unidade. Neste período ou ele receberá alta ou serátransferido para as unidades clínicas como o Hospital do Idoso, Hospital dasClínicas (antiga Fundhacre) ou Hospital Santa Juliana.

"Essa nova dinâmica vai ampliar o acesso e melhorar o fluxo noshospitais, a capacidade de receber mais pacientes e dar maior resolutividadeaos casos. Estamos fazendo uma imersão nas unidades de saúde para identificarcada gargalo e oferecer soluções imediatas. Os governos do Jorge Viana e BinhoMarques investiram muito na estrutura e agora é o momento de dar um novo passono atendimento. A Saúde no Acre vai melhorar", disse a secretária SuelyMelo.

Para garantir que o fluxo vai ter maior celeridade, o governador, emparceria com a prefeitura, coloca para funcionar três centros de saúde emregime de Unidade de Pronto Atendimento: Hidalgo Lima, São Francisco e EduardoAssmar. Cada um vai ter três clínicos, dois pediatras e um ginecologista das 7hàs 20h, de segunda a sexta-feira. O atendimento será por demanda livre nesteprimeiro momento. Ou seja, não haverá necessidade de ficha e os médicosatenderão por carga horária e não por número de pacientes.

"Nossa expectativa é a melhor possível e acredito que, com a ajuda destes três centros de saúde, as unidades de urgência e emergência serão desafogadas", disse o secretário municipal de Saúde Osvaldo Leal que será empossado pelo prefeito Angelim nesta segunda-feira.

A gerente geral da UPA do Segundo Distrito, Lidiane Cruz Souza, está otimista com as mudanças: "Esse novo ritmo fará diferença nas unidades de saúde. Sei que o governador, que conhece bem a Saúde, será muito sensível e vai nos ajudar muito a fazer um bom trabalho", disse.

Fonte: Agência de Notícias do Acre / Tatiana Campos

Mais Sobre Saúde