Porto Velho (RO) sexta-feira, 20 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Sesau realiza atividades de prevenção ao câncer


 
Como parte da Semana Nacional de Incentivo à Saúde Mamária, o Governo do Estado realizará da próxima terça (30) à sexta-feira (3), por meio da Gerência de Programa Estratégicos da Secretaria de Saúde (GPES/Sesau), uma série de atividades com apelo à prevenção, incluindo-se encaminhamento para a mamografia. Paralelamente, conforme a titular da GPES, Annelise de Medeiros, também será feita ação visando o diagnóstico precoce e controle do câncer do colo do útero. A programação será aberta às 8 horas, na Policlínica José Adelino, no bairro Ulisses Guimarães, e seguirá nos demais dias em locais estratégicos de Porto Velho.

Na quarta-feira (1), haverá coleta de material para exames, das 8 às 13 horas, na Vila dos Idosos, no bairro Igarapé; na quinta-feira, as mulheres deverão se dirigir à Igreja Católica do bairro Balsa; enquanto que na sexta-feira, também no mesmo horário, serão feitas atividades interativas e de orientação à prevenção, na Praça Getúlio Vargas.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é provavelmente o mais temido pelas mulheres, devido à sua alta frequência e sobretudo pelos seus efeitos psicológicos, que afetam a percepção da sexualidade e a própria imagem pessoal. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente.

Neste ano, até outubro, pelo menos 96 casos novos foram diagnosticados em Rondônia. Com relação aos fatores risco, estão história familiar, a idade, principalmente após os 35 anos, menarca precoce (primeira menstruação), menopausa tardia (após os 50 anos de idade), primeira gravidez após os 30 anos e a nuliparidade (não ter tido filhos).

Annelise de Medeiros ressaltou que o câncer de útero também é um problema de saúde pública, por tratar-se de uma doença de crescimento lento e silencioso, podendo levar de 5 a 10 anos para atingir o estágio invasor (avançado). Por outro lado, é o tipo que apresenta maior potencial de prevenção e cura, desde que diagnosticado precocemente. “Esse é o segundo tipo de câncer mais frequente nas mulheres, com aproximadamente 500 mil novos casos e 230 mil mortes por ano”, disse, completando que em Rondônia, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) e Ministério da Saúde, estima-se que em 2010 sejam detectados 120 casos, dos quais 80 só na Capital.

Annelise reforçou que a idade é um marcador de risco importante, com grande incidência de alto grau (NIC) entre 20 e 29 anos e de câncer na faixa etária dos 45 anos em diante. “Vale salientar que os fatores de risco são o Papiloma Vírus Humano (HPV), coinfecção por outros agentes, como (HIV, Clamidia e Vírus do Herpes), bem como, início da atividade sexual precoce, multiplicidade de parceiros, multiparidade (muitos filhos) e tabagismo.

Fonte: Sesau / Veronilda Lima
 

Mais Sobre Saúde

Rondônia - Por determinação do Ministério Público e Tribunal de Contas, Sesau implanta folha de ponto eletrônica

Rondônia - Por determinação do Ministério Público e Tribunal de Contas, Sesau implanta folha de ponto eletrônica

A instalação de folha de ponto eletrônica em unidades de saúde da rede pública estadual é adotada pelo governo de Rondônia em cumprimento à determinaç

Sílvia cobra ação mais efetiva do Ministério da Saúde na prevenção contra o cânce

Sílvia cobra ação mais efetiva do Ministério da Saúde na prevenção contra o cânce

A deputada federal Silvia Cristina (PDT-RO) cobrou do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o início imediato de operação para acelerar o proje

Presidente Laerte Gomes sugere menos burocracia para tratar impasses no convênio entre Sesau e Hospital do Amor

Presidente Laerte Gomes sugere menos burocracia para tratar impasses no convênio entre Sesau e Hospital do Amor

Uma reunião para tratar de impasses quanto ao convênio entre o Governo de Rondônia e a Fundação Pio XII – Hospital de Câncer de Barretos foi realiza

Justiça de Rondônia libera o cultivo de Cannabis para casal tratar da filha com autismo e epilepsia, em Ji-Paraná

Justiça de Rondônia libera o cultivo de Cannabis para casal tratar da filha com autismo e epilepsia, em Ji-Paraná

Os pais de uma criança com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista Infantil (CID 10 F84.0), com crises graves de epilepsia, obtiveram, mediante