Porto Velho (RO) segunda-feira, 28 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Seminário debate acompanhamento de grávidas


Com objetivo de aprimorar a atenção e o tratamento prestado as mulheres grávidas durante o pré-natal e o parto, teve início na tarde de ontem (27), na Maternidade Municipal “Mãe Esperança”, o I Seminário de Humanização do Ciclo Grávido-Puerperal.  O evento terá duração de três dias, e consta de palestras e  painéis temáticos relacionados à gravidez. Participam do curso profissionais da área obstétrica, enfermeiros e residentes. Além de profissionais da capital, as palestras serão ministradas também por especialistas vindos de Brasília e Manaus.
O modelo assistencial do Japão para conhecimento, reflexão da realidade versus a aplicabilidade nos serviços de saúde de Porto Velho, foi o tema de abertura do seminário, que contou com a presença do diretor geral do Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Masahiro Kobayashi. A Jica é parceira do Brasil, no que se refere à cooperação técnica, através de projetos que visam o aperfeiçoamento dos serviços prestados, seja na área de saúde, meio ambiente, educação, entre outros.

A importância do parto natural, eliminando os procedimentos cirúrgicos com a realização de cesarianas, foi um dos assuntos destacados pelo secretário municipal de Saúde (Semusa), Sid Orleans, que ressaltou o bom trabalho desenvolvido pela médica Ida Perea, diretora da Maternidade Municipal, e sua equipe de profissionais, onde mais de 70% dos 4 mil partos realizados desde a criação da unidade, foram naturais.

“Quando assumimos a administração do município de Porto Velho, o prefeito Roberto Sobrinho, determinou prioridade nas ações voltadas a criação e bom funcionamento desta maternidade, como também propôs mudanças na política pública de saúde, através de um tratamento humanizado para população. Hoje a realidade da saúde prestada pelo município obteve muitos avanços, tanto na questão de equipamentos e estruturas das unidades, quanto na qualidade do serviço prestado nas 56 unidades de saúde”, explicou o secretário municipal de Saúde, Sid Orleans.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Saúde