Porto Velho (RO) sexta-feira, 20 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Sebrae trouxe especialista para reclassificar riscos sanitários

Mudanças trarão licenciamento mais rápido


Sebrae trouxe especialista para reclassificar riscos sanitários - Gente de Opinião

O Encontro Estadual de Vigilância Sanitária do Estado de Rondônia foi realizado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) em parceria com o Sebrae em Rondônia, durante os dias 13 e 14 de agosto, no auditório do Hotel Rondon em Porto Velho.

O Sebrae trouxe o palestrante João Andrade do Estado do Paraná e arcou com as despesas de contratação deste consultor que orientou sobre a necessidade de reclassificação dos riscos sanitários. Andrade também apresentou características que permitem melhor definição das atividades na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) que serão dispensadas de licenciamento. Caberá às vigilâncias municipais a aplicação destas mudanças para que o estado se ajuste à Redesim, sistema que integra órgãos de licenciamentos estaduais e municipais para reduzir a burocracia e evitar a peregrinação do empreendedor em vários órgão para se regularizar.

Ao final do encontro a gerente técnica de vigilância sanitária da Agevisa, biomédica Vanessa Ezaki, agradeceu a parceria com o Sebrae e reforçou sobre a necessidade dos municípios rondonienses realizarem a adequação das suas normas e legislações no cenário da vigilância sanitária. Vanessa pontuou “Com a adequação das atividades na CNAE o estado conseguirá criar ambiente atrativo para instalação de empresas e fomentar o empreendedorismo”.

Há alguns meses, nos municípios de Ariquemes, Porto Velho, Ji Paraná e Vilhena, as vigilâncias sanitárias estão trabalhando para atualizar suas legislações e brevemente estarão prontos para integrar a rede estadual de simplificação (Redesim). No momento atual Silane Guedes, analista de políticas públicas do Sebrae, concedeu a oportunidade para que outros dez, ou mais, municípios manifestassem interesse em receber um acompanhamento personalizado por consultores da equipe do Sebrae. Com a atuação conjunta da Agevisa e da Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer), todos estarão empenhados em concluir, ainda em 2019, a reclassificação das atividades e a publicação de normas municipais que possibilitem a integração online. Os municípios de Cacoal, Guajará Mirim, Ouro Preto do Oeste, Candeias do Jamari, Jaru, Novo Horizonte, Nova Brasilândia, Cacaulândia, Primavera e Buritis demonstraram esse interesse a agora se preparam para essa nova jornada de inovação. Para a Agevisa e Jucer será muito importante a integração na Redesim, o Sebrae apoia essa iniciativa para que todos possam desenvolver seus trabalhos com menos burocracia.

Sebrae trouxe especialista para reclassificar riscos sanitários - Gente de Opinião

Mais Sobre Saúde

Rondônia - Por determinação do Ministério Público e Tribunal de Contas, Sesau implanta folha de ponto eletrônica

Rondônia - Por determinação do Ministério Público e Tribunal de Contas, Sesau implanta folha de ponto eletrônica

A instalação de folha de ponto eletrônica em unidades de saúde da rede pública estadual é adotada pelo governo de Rondônia em cumprimento à determinaç

Sílvia cobra ação mais efetiva do Ministério da Saúde na prevenção contra o cânce

Sílvia cobra ação mais efetiva do Ministério da Saúde na prevenção contra o cânce

A deputada federal Silvia Cristina (PDT-RO) cobrou do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o início imediato de operação para acelerar o proje

Presidente Laerte Gomes sugere menos burocracia para tratar impasses no convênio entre Sesau e Hospital do Amor

Presidente Laerte Gomes sugere menos burocracia para tratar impasses no convênio entre Sesau e Hospital do Amor

Uma reunião para tratar de impasses quanto ao convênio entre o Governo de Rondônia e a Fundação Pio XII – Hospital de Câncer de Barretos foi realiza

Justiça de Rondônia libera o cultivo de Cannabis para casal tratar da filha com autismo e epilepsia, em Ji-Paraná

Justiça de Rondônia libera o cultivo de Cannabis para casal tratar da filha com autismo e epilepsia, em Ji-Paraná

Os pais de uma criança com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista Infantil (CID 10 F84.0), com crises graves de epilepsia, obtiveram, mediante