Porto Velho (RO) domingo, 17 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Saúde mental do servidor rondoniense será prioridade em 2020


Saúde mental do servidor rondoniense será prioridade em 2020 - Gente de Opinião

Saúde mental do servidor será prioridade máxima no governo estadual a partir de 2020. A decisão fortaleceu-se depois de audiência pública em Guajará-Mirim, na fronteira Brasil-Bolívia. Ali, a exemplo de outras regiões do estado, foram constatados casos de depressão e outras doenças que têm afastado diversos servidores de suas funções.

“É uma necessidade do Estado”, disse a diretora geral do Centro de Educação Técnico Profissional na Área de Saúde (Cetas), Luciene Carvalho Piedade Almeida. Conforme a diretora, profissionais de diversas áreas deixam de trabalhar após constatar situação depressiva.

Em palestra na Escola de Governo durante a programação do Setembro Amarelo, o psicólogo Edlei Passos alertava: “A saúde emocional está escanteada na saúde pública”, e recomendava também ao Instituto de Previdência do Estado de Rondônia (Iperon) os devidos cuidados nesse sentido.

Em agosto, supervisores técnico-pedagógicos do curso de agentes comunitários levaram farto material para Alta Floresta d’Oeste, debatendo em grupos: ansiedade, esquizofrenia e transtorno de personalidade.

Na condição de órgão com práticas educativas voltadas ao fortalecimento e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), o Cetas qualifica servidores em Candeias do Jamari, Espigão d’Oeste e Colorado d’Oeste, em municípios da Zona da Mata, Região do Café, e Guajará-Mirim [fronteira Brasil-Bolívia].

De janeiro a outubro, o cumprimento da programação anual possibilitou a formação de 18 turmas de 20 a 30 alunos cada uma, perfazendo um total de 360 participantes em diversos cursos.

Os cursos FIC [Formação Inicial Continuada] são ofertados por agentes comunitários municipais preparados para identificar sinais de depressão e sofrimento mental e posterior encaminhamento ao tratamento adequado. Todos os alunos recebem kits gratuitos e material didático.


“Em 2020, com abordagem ampla, o Estado vai cuidar ainda mais dessa demanda, confiando-a para técnicos, enfermeiros e médicos”,  informou Luciene Almeida.

     

image.png

Servidores terão apoio para melhorar saúde com tratamento por equipes do Cetas   

Segundo ela, a qualificação para o atendimento à saúde mental é facilitada, porque os alunos do curso já são agentes comunitários, situação específica de Candeias do Jamari e do Distrito de Triunfo – 33 matriculados.

Ao agregar a equipe de Educação Permanente em Saúde do Estado de Rondônia, o Cetas atualmente coordena o Programa de Residência Multiprofissional, assim descrito: Residência de Urgência e Emergência; Terapia Intensiva; Centro Cirúrgico e Central de Material; Obstetrícia para profissionais de nível superior [enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, médicos, nutricionistas, e psicólogos].

Este é o primeiro ano de trabalho da Comissão de Residência Multiprofissional, a cargo da enfermeira Marcela Milreia de Araújo Barros.


ENFERMAGEM, PROFISSIONALIZAÇÃO E PROTOCOLOS


Desde janeiro, diversas ações do Cetas abrangeram o estado todo. Porto Velho recebeu o treinamento em suporte de vida. No mesmo mês, equipes participaram em Brasília (DF) da oficina de monitoramento e avaliação política de Educação Permanente em Saúde.

Em Alta Floresta d’Oeste houve roda de conversa com dinâmicas entre os alunos com enfoque na metodologia ativa aplicada ao aprendizado.

No final daquele mês, a 1ª Semana de Enfermagem Integrada Hospital Pronto Socorro João Paulo II e SAMU teve maciça participação de servidores no debate de protocolos de atendimento.

O Cetas tratou com o presidente da Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa (Fapero), Leandro Moreira Dill, da continuidade do Programa de Profissionalização do SUS (PPSUS).

No primeiro quadrimestre, a Residência Multiprofissional em Cuidados Intensivos no Adulto; Multiprofissional em Urgência e Emergência; e Uniprofissional em Enfermagem no Centro Cirúrgico e Central de Material; Uniprofssional em Enfermagem em Obstetrícia promoveram curso de especialização caracterizado por ensino em serviço.

Assim, em 60h semanais, iniciaram dedicação exclusiva com duração de dois anos no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, Hospital João Paulo II, Centro de Medicina Tropical e Policlínica Oswaldo Cruz.


PERDA DE APETITE E EMAGRECIMENTO


Entre outras atividades, em junho as equipes levaram orientações pedagógicas a instrutores e tutores aprovados para a 1ª Etapa Formativa de Agente Comunitário de Saúde de Alvorada d’Oeste e Theobroma, incluindo-se o curso de Cuidador de Idosos no segundo município dirigido pela pedagoga Sandra Borges.

Sandra e os servidores Darcy Lima e Edelson Borges sanaram dúvidas a respeito de atestado médico, faltas, férias, entre outros. Apresentação teatral demonstrou problemas de perda de apetite e emagrecimento da pessoa idosa.

O ponto alto das ações do primeiro semestre ocorreu em Porto Velho, onde se realizou a 9ª Conferência Estadual de Saúde. Em 17 de junho, instrutores e tutores se reuniram para orientar a saúde mental em Candeias do Jamari.

Em Presidente Médici, 25 trabalhadores do SUS – agentes comunitários e outros atuantes na atenção básica aprenderam com a assessora Cristina Alcoforado noções de acolhimento ao usuário do sistema. Da mesma forma, o curso foi levado a Monte Negro, em julho.


  URGÊNCIA E EMERGÊNCIA, AULAS TEÓRICAS E PRÁTICAS  

image.png

Equipe Cetas em Ação na cidade de Candeias do Jamari: interior recebe visitas técnicas o ano todo    


Os servidores André Felipe Sousa Santos, Joelma Rosária da Silva e Edenildo Oliveira Santos supervisionaram, em Guajará-Mirim, o curso de Urgência e Emergência destinado a técnicos de enfermagem.

Na Zona da Mata, os profissionais José Ribamar, Cristiane Secundo e Sandra Borges ministraram um curso de quatrocentas horas de aulas teóricas e práticas.

O bom foi que, além dos alunos da sede do curso, São Felipe d’Oeste, participaram servidores lotados nas secretarias municipais de saúde de Santa Luzia d’Oeste e Primavera de Rondônia. Todos já atuam como agentes comunitários.


O QUE É

► O Cetas tem três equipes distribuídas entre as Gerências Técnica, Pedagógica e Administrativa. Inteirou 15 anos em 20 de maio deste ano. Funciona num prédio da Rua Rafael Vaz e Silva, no bairro Liberdade, tem uma equipe de 32 servidores técnicos e administrativos responsáveis pelo atendimento aos 52 municípios.
► Vinculado à Sesau, ele compõe a rede das 36 Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde (ETSUS) em diversas regiões brasileiras.
► Missão: contribuir para o atendimento humanizado e de qualidade para a população de Rondônia, mediante ações educativas.
► Em 17 de setembro, por requerimento do deputado estadual Eyder Brasil, o órgão recebeu voto de louvor da Assembleia Legislativa.


Mais Sobre Saúde

AEDES AEGYPTI: proprietários de lotes urbanos em Rolim de Moura poderão ser multados em até R$ 45 mil reais

AEDES AEGYPTI: proprietários de lotes urbanos em Rolim de Moura poderão ser multados em até R$ 45 mil reais

A Prefeitura de Rolim de Moura (RO), preocupada com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, estará intensificando as ações no combate ao mosquito

Equipe do Hospital de Base Ary Pinheiro realiza a primeira cirurgia endovascular de lesão traumática no Estado

Equipe do Hospital de Base Ary Pinheiro realiza a primeira cirurgia endovascular de lesão traumática no Estado

Pela primeira vez em Rondônia e na região Norte, uma equipe de cirurgiões do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro (HBAP), especializada em cirurgia vascu

Rondônia: Agevisa alerta sobre animais peçonhentos que já provocaram mais de 1.500 acidentes neste ano

Rondônia: Agevisa alerta sobre animais peçonhentos que já provocaram mais de 1.500 acidentes neste ano

Com o registro de mais de 1.500 de acidentes com animais peçonhentos até o dia 11 de novembro em Rondônia, a Agência Estadual de Vigilância de Saúde (

Prefeitura de Porto Velho e parceiros seguem no atendimento aos indígenas

Prefeitura de Porto Velho e parceiros seguem no atendimento aos indígenas

A Prefeitura de Porto Velho, via Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf), e parceiros, realizaram no início da tarde de quarta-f